hyperfan  
 


:: Procura-se escritores!

O Hyperfan está aberto à participação de todos que desejem escrever histórias com seus personagens favoritos.

No momento estamos procurando autores para Super-Homem e Homem de Ferro.

Tem uma boa idéia? Quer participar? Então envie seu plot pelo formulário abaixo. Mas antes disso, leia as dicas que estão a seguir para que seu plot possa ser melhor avaliado por nós!


Seu nome
Seu e-mail
Personagem
Formato
:: Dicas para um bom plot

1. Você precisa escolher um personagem!
Tá legal, eu sei que isso parece meio óbvio. Mas temos algumas normas. Vale qualquer personagem Marvel, DC, Image, Dark Horse que não esteja sendo trabalhado atualmente no site, desde que você não esteja escrevendo o mesmo personagem em outro site de fanfic. E você não precisa escolher necessariamente um personagem de HQ! Temos o selo Epic, que abriga personagens de TV, cinema, literatura e até mesmo personagens próprios! Se você quer algumas sugestões ou saber quais personagens estão "sem dono", clique aqui. Uma dica: escolha um personagem que você conheça bem e com o qual tenha afinidade. Se, por exemplo, você nunca leu o Capitão América, mas decide escrever um plot para ele, vai ficar muito difícil contar uma boa história, não acha?

2. Você precisa nos enviar um plot para um "one-shot" ou mini-série!
Muita gente pensa que para participar do Hyperfan basta enviar uma história pronta. Acontece que nós não avaliamos histórias prontas, mas sim plots. Mas... o que é um plot? Um plot, caro hyperfan, é um esboço do roteiro do seu conto. Ele deve ser detalhado e mostrar em linhas gerais tudo o que acontece na história, ou seja não deve esconder nada, nem mesmo o final. Aqui, uma regra do site: pedimos que os candidatos a escritor enviem apenas plots para edições únicas ("one-shots") ou para mini-séries de no máximo 4 partes, para que possamos conferir suas idéias em uma história fechada. Depois, se o autor desejar, poderá continuar com uma série regular com o mesmo personagem ou outro que estiver disponível. O plot não precisa conter trechos completos do texto (com diálogos, etc.), e deve ser dividido em edições, no caso de uma mini-série. Abaixo, cinco exemplos comentados sobre o que fazer e o que não fazer no seu plot.

• Exemplo A: Plot para Justiceiro - one-shot
"Frank Castle vai a um bar a convite de um velho amigo. Mas nem tudo é o que parece..."

Comentário: Xi... tá certo que o plot deve ser curto, mas deve mostrar tudo o que acontece na história! Por exemplo: quem é esse "velho amigo" do Justiceiro? Por que "nem tudo é o que parece"? O que acontece depois que ele chega no bar? Lembre-se: as surpresas devem ficar para o leitor de fora que for acompanhar a história, não para nós. "Esconder o jogo" só vai nos levar a pedir que você reescreva o plot...

• Exemplo B: Plot para Justiceiro - one-shot
"Frank Castle vai a um bar em Nova York, a convite de Jack Morelli, velho amigo dos tempos do exército. Chegando lá, descobre que tudo não passou de uma armação de seu inimigo Retalho, que preparou uma emboscada. Retalho e seus capangas atiram contra Castle, que foge pelos becos e, um a um, mata os capangas. Por último, Castle enfrenta Retalho."

Comentário: Estava indo bem, mas faltou uma parte essencial - o final da história! O que acontece com Retalho? Morre? Foge? Lembre-se: o final da história não pode faltar no seu plot!

• Exemplo C: Plot para Justiceiro - one-shot
"Frank vai a um bar em Nova York, a convite de Jack Morelli, velho amigo dos tempos do exército. Chegando lá, descobre que tudo não passou de uma armação de seu inimigo Retalho, que mancomunado com Lex Luthor e Blastaar, pretende matá-lo, utilizando poderes místicos roubados de Zatanna e do Monstro do Pântano. Castle então pede ajuda ao Surfista Prateado, que com seu poder cósmico apaga a mente dos vilões e devolve os poderes a seus donos."

Comentário: Ugh! Como o Hyperfan mistura heróis de vários universos, a idéia de usar todos de uma só vez é tentadora, mas muitas vezes acaba gerando uma imensa - e indigesta - salada, como é o caso acima. Vejamos: será que há lógica no gângster Retalho se unir ao empresário Luthor e ao alienígena Blastaar? E o envolvimento do Justiceiro em uma trama mística, não soa forçado? Afinal, o Justiceiro é um personagem urbano. E as participações do Surfista, Zatanna e Monstro do Pântano, não serviram para complicar ainda mais a história? Tenha em mente o seguinte: quanto mais simples, melhor o plot.

• Exemplo D: Plot para Justiceiro - mini-série
"Frank Castle vai a um bar em Nova York, a convite de Jack Morelli, velho amigo dos tempos do exército. Chegando lá, descobre que tudo não passou de uma armação de seu inimigo Retalho, que preparou uma emboscada. Retalho e seus capangas atiram contra Castle, que foge pelos becos e, um a um, mata os capangas. Por último, Castle derrota Retalho, que antes de fugir revela que foi contratado pelo Rei do Crime. Castle invade o prédio do Rei com o intuito de matá-lo, enfrenta vários seguranças até encontrar Mary Tyfoid, que o fere gravemente. Castle escapa pulando pela janela e pendurando-se em uma corda. Após se recuperar em um hospital clandestino, Castle retorna ao prédio do Rei melhor armado e preparado, mata os seguranças, Tyfoid e, por fim, o Rei. Então, Castle decide desistir da vida de vigilante e abre um açougue."

Comentário: Tecnicamente está bom. O problema é que, como é uma mini-série, o plot deveria estar dividido em edições. Por exemplo, a primeira edição poderia ir até a derrota de Retalho, a segunda até a fuga de Castle do prédio do Rei, e a terceira até o final do plot.

• Exemplo E: Plot para Justiceiro - duas edições
"Primeira edição - A história gira em torno de uma aliança entre o Coruja e o Pingüim na década de 70, quando jovens. Há um chefão que confia nos dois para guardar uma valiosa estátua de um falcão de ouro maciço com olhos de diamantes. As primeiras imagens são dessa década, enfocando a aliança entre os dois jovens criminosos em clima de gângsters para poder dar um fim no chefão e dividir o poder. O chefão morre e ambos resolvem enterrar a estátua em um terreno seguro para buscar em conjunto depois. Quando chegam no terreno, a peça não está mais lá. O pacto é rompido e Coruja e o Pingüim se estranham. Corta pro presente. Ambos são bem-sucedidos criminosos, até que recebem uma carta de um homem que diz que o Falcão Dourado está em suas mãos e questionando se há interesse dos dois em adquirí-lo. O Coruja, ao ler a carta, sente a sensação de que está sendo vigiado, ouve um 'toc-toc' na janela do seu apartamento. Castle, com a roupa de lavador de vidros, chuta a janela e joga uma granada para dentro. O Coruja está morto.

Segunda edição - Castle, no meio dos escombros, acha a carta endereçada ao finado Coruja e ao Pingüim. Decide ir a Gotham (disfarçado, para o morcego não reconhecê-lo), achando ser a melhor oportunidade de dar um sumiço na outra ave. Ele aparece como sendo filho do Coruja para poder entrar na reunião, senta-se ao lado de Oswald Cobblepot para adquirir a estátua. O cara que mandou a mensagem revela-se filho do gângster traído, e joga uns 3 supervilões (talvez o Crocodilo, o Rino e algum outro) em cima do Pingüim e do Justiceiro. O Pingüim consegue fugir antes da luta, deixando Castle sozinho que, pra sua tristeza, vence os assassinos sem ter a oportunidade de matá-los. O confronto fica entre o filho do gângster e o Justiceiro, que trocam algumas palavras. O gângster quer pagá-lo para não morrer. Castle criva seis tiros no peito do jovem meliante. Pássaros, que estavam na beirada da janela, revoam para bem longe da aterrorizante figura com a caveira no peito, como se ele fosse um felino prestes a atacá-los. Minutos depois de Castle sair do local, um mendigo encontra a estátua abandonada e fica rico."

Comentário: Plot perfeito! Esse é o modelo a ser seguido: conta toda a história de forma bem resumida, divide a trama em edições, e a mantém no universo habitual do Justiceiro, sem "viagens". Não por acaso, esse foi o plot que o escritor Délio Freire apresentou quando pretendia escrever o Justiceiro no Hyperfan. E, não por acaso, foi aprovado! Você pode conferir a história que esse plot resultou em Justiceiro #05 e #06.

3. Seu plot será analisado e discutido com você pelos editores!
Bem, enviar um plot não é garantia de que sua história será publicada: é preciso que ele seja, primeiramente, analisado pelos editores. Funciona assim: após enviar seu plot, você aguarda o nosso contato. Como recebemos várias propostas e, além isso, temos pouco tempo livre devido aos nossos trabalhos off-line, essa resposta pode demorar um pouco, mas tenha paciência! Quando entrarmos em contato, iremos tirar todas as nossas dúvidas quanto ao seu plot com você, e fazer comentários, sempre visando melhorar a história! Depois que todas as dúvidas forem sanadas, é hora da votação!

4. Seu plot será votado pela equipe do Hyperfan!
Após a análise, pediremos para que você envie um exemplo da sua escrita, apenas alguns parágrafos para conhecermos seu estilo. Então, levaremos seu plot para votação, onde todos os escritores do Hyperfan darão suas opiniões. Se a maioria aprovar, parabéns! Você poderá começar a escrever suas histórias e elas serão publicadas no site assim que estiverem prontas.


:: Para quem enviar o plot?

Envie suas idéias através do formulário desta página ou via e-mail. Estamos esperando! :-)


:: Se o seu plot for aprovado e você entrar para a equipe, as seguintes regras passarão a valer...

Regra Pétrea: Nosso fanfic é uma democracia e tudo pode e deve ser votado. Uma decisão só será considerada válida com a maioria absoluta dos votos. Se empatar, o voto de minerva será o do editor-chefe.

1º: Os escritores devem cumprir o prazo. O texto deve estar pronto até o final do mês anterior à publicação.

2º: Não há limite de títulos por colaborador, contanto que o escritor seja capaz de cumprir os prazos. Entretanto, um autor não pode pegar mais de dois dos seguintes títulos: Batman, Capitão América, Demolidor, Flash, Hellblazer, Homem-Aranha, Homem de Ferro, Hulk, Lanterna Verde, Liga da Justiça, Mulher-Maravilha, Quarteto Fantástico, Super-Homem, Thor, Titãs, Vingadores, Wolverine e X-Men.

3º: Não podemos exigir exclusividade de ninguém, já que este é um projeto voluntário, uma cooperativa de escritores. O escritor tem todo direito de participar de quantos fanfics quiser. Mas, se ele escreve uma história no Hyperfan, não deve publicá-la em outro site. Da mesma forma, não pode escrever o mesmo título no Hyperfan e em outro site, mesmo que sejam textos diferentes.

4º: Nenhum título será cancelado por ter poucos acessos. Os contadores de acessos nos contos só existem para mostrar nossos resultados e nos criar desafios para que cresçamos como autores.

5º: Um atraso grande terá suas consequências decididas pelos demais escritores, podendo chegar até ao cancelamento do título ou à substituição do responsável.

 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.