hyperfan  
 

Contra-Ataque # 02

Por Conrad Pichler

Sócio Sofredor!

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Contra-Ataque
:: Outros Títulos

O principal sentimento de Giordio Armando é quase o mesmo de todo torcedor da Sociedade Esportiva Palmeiras: paixão... uma paixão sofrida, a bem da verdade.

Mas paixão e sofrimento são coisas corriqueiras para Gigio (como ele é conhecido pela turma do amendoim). Recentemente sua empresa, que tinha apostado numa baixa dos juros, perdeu todo o seu investimento líquido, e por conta disso, a sua esposa e companheira há sete anos, foi embora (com o carro novo, diga-se de passagem), ele começou a usar ônibus, mas dos milhares de carros dispostos pela cidade de São Paulo, o PCC pôs fogo justamente em todos os veículos que ele estava embarcando (dizem que por ele ser visto tantas vezes na cenas dos crimes, ficou uma noite na cadeia). Pra piorar, ele saiu pra se embebedar, foi curtir a noite com uma mulher da vida e acabou sem ereção ("brochou", como dizem no popular).

Quando ele perdeu a casa, em razão da muitas dívidas, acabou sendo abrigado num cômodo dos fundos da casa da vizinha (que também é sua sogra, portanto mãe da mulher que... bem, vocês sabem).

Sobrou-lhe apenas uma paixão na vida, honrar a cada quarta-feira e domingo, as cores do alvi-verde palestrino! Porém, o amado time está sempre perdendo... e, incrivelmente, a cada vez que ele diz pra si mesmo "eu amo o Palmeiras!", seu time leva um gol (seja contra ou a favor). O placar sempre é aumentado em favor do oponente.

A coisa ficou tão séria pra Gigio que ele acabou dando conta de que o problema era ele... afinal, entrava técnico, saía técnico, o time estava com o mesmo problema, só pode ser ele! Não importam as contratações, nem nada! Eles sempre perdem! Ele dizia pra si: "Gigio, você é o princípio do azar!". Até o Chico, velho parceiro de biritas disse:

— Gigio... tô sabendo que tem gente virando super-homem por aí, uns podem voar, outros são mais rápidos que trem... acho que seu poder é o azar, velho!.

Fazia todo o sentido. Do dia para noite, ele se transforma na estrela do azar, o ápice da tragédia humana moderna... ele se transformou no Homem-Azar (mas, se assim fosse sua capa seria verde e branca, isso o animou por um segundo).

Podia ser mentira ou verdade, mas ele precisava se agarrar a alguma coisa, ele podia ser herói do seu time. Correu para banca de jornais, pegou a tabela dos jogos, e percebeu que daria tempo do Palmeiras recuperar-se, claro, se o primeiro da classificação começasse a perder... foi aí que tudo fez sentido, parecia um sinal, pois o melhor time, até então, era o arquirival, o alvi-negro, Corinthians.

Sem pensar muito, ele decidiu:

"Vou sacrificar meus últimos trocados assistindo aos jogos do Corinthians, esse time vai ter que perder! Vou ser a estrela do azar deles... e o herói alvi-verde!!!"

Foi assim, então, que Seu Gigio pôs seu plano em ação. Comprou camisa alvi-negra, entrou no meio da Gaviões da Fiel, cantou o hino do Corinthians. Mas não deu certo, o time ainda era imbatível, perfeito no ataque e na zaga. Então ele começou a cantar com mais garra, a pular, tudo pra seu poder funcionar...

Foi assim até a final, na verdade até o segundo tempo, empatados Palmeiras e Corinthians. Ele precisava fazer algo, ele tinha perdido tudo, mulher, casa, carro, emprego, o quartinho, a sogra! Mas o time ele não podia perder... pra isso ele gritou mais forte, ele pulou mais alto, até xingou "Os porco! Filudumap$#a!", ele era outra pessoa! De olhos fechados declamando seu amor pelo Corinthians, para que todo o seu azar funcionasse...

Então, ele ouviu, era uma vaia fenomenal. Abriu os olhos em êxtase e viu o placar, o seu time alvinegro levar um gol de virada aos 45 do segundo tempo... o Corinthians perdeu o campeonato no último minuto! Era a vitória da década para o Palmeiras! Mas Seu Gigio caiu em choro... ele já estava apaixonado demais pelo Timão... tanto, tanto, que foi o princípio do azar para o time do coração.




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.