hyperfan  
 

Imagine Howard, O Pato

Por Josa Jr.

"Boa noite. Putz, está tudo escuro aqui... me mandaram um recado para vir para cá hoje, mas nem é dia de escrever a coluna pro Hyperfan... ei, parece que lá vem um título. Quem sabe as coisas se esclarecem..."

Hyperfan - As Histórias Nunca Contadas Pelos Escritores

:: Sobre o Autor

:: Próxima Edição
:: Voltar a Imagine...
:: Outros Títulos

— Argh! Que título pomposo é esse, Alice?

[— É sua função hoje, Howard. Sabe como é, o Hyperfan está fazendo um ano e como não pensei em nada para a história e faltam apenas algumas horas para o prazo de envio acabar, resolvi que você será o anfitrião desta nossa viagem pelos bastidores do Hyperfan.]

— Quem diabos é você? Pra que esses colchetes? Pra que essa linguagem cafona? Quero minha assessora de imprensa! Alice!!!

[— Meu nome é Josa e a Alice não vai aparecer hoje. Ela está ocupada com um certo homem sem medo. Aconteceu um... hã... "troca-troca" entre os autores e eu acabei pegando você.]


— Me "pegando"? Ninguém me pega, rapaz! E esse papo de "troca-troca" tá muito gay pro meu gos...

Hyperfan - As Histórias Nunca Contadas Pelos Escritores

— Ei! O título já saiu antes! Porque você colocou de novo?

[— Pra você parar de enrolar, meu filho... Pega esse papel e dirija-se até o palco especialmente preparado para você.]

— Que palco?

[— Este!]

"De repente, só vejo um palco surgir ao lado do tal Josa. Com essa barba mal-feita e esse cabelo bagunçado, não sei como ele tem poderes pra criar tanta coisa. Acabo subindo no púlpito e as cortinas se abrem, revelando milhares de pessoas que irão me assistir. Que loucura! Alice, cadê você?"

[— Não sou assessor de imprensa, sou o escritor! O que eu imagino surge. Vamos, Howard! O prazo tá acabando!]

— OK... Senhoras e senhores, tenho o prazer de apresentar-lhes...

Hyperfan - As Histórias Nunca Contadas Pelos Escritores

"Diabos! De novo esse título? Pego o papel e começo a ler. A multidão, ansiosa, está calada. Não sei porque eles estão ansiosos. Que graça tem saber um troço desses?"

— Aham. A história do Hyperfan é cheia de curiosidades e fatos bizarros. Vocês sabiam, por exemplo, que o JB, autor de Mulher-Maravilha e Titãs, é conhecido no grupo como "Garoto Deja Vu"? É porque ele apresenta os plots de seus títulos e... bem, digamos que você sempre já viu a história antes.

"Todo mundo começa a rir. Isso vai ficar interessante. Muitos podres a serem revelados. O público gostará, eu espero. Obviamente, vou improvisar um pouco."

— Vocês sabiam que o Josa não sabe escrever "Deja Vu"? Viu? De novo!

[— Volte ao texto, Howard!]

"Então, eu volto..."

— As raízes do Hyperfan começam em 1999, quando um jovem e promissor fã combinou uma reunião com outros amantes de HQs para a formação de um site de fanfics. Josa já havia tentando antes em seu... — "Espera um pouco! Já saquei o jogo desse cara." — ...brilhante site Latvéria (*), mas não funcionou bem. Já a reunião no IRC foi um sucesso, como podemos ver neste trecho exclusivo que nossos curadores restauraram.

Obs.: Alguns nicks foram alterados.

<JOSA> Então esta é minha idéia, pessoal. Um fanfic.
<Lopes> Gostei! Como devo terminar meu livro sobre a comemoração dos 60 anos do Batman em alguns meses, posso participar.
<Uncanny_JB> Eu vou escrever X-Men! Tenho uma idéia legal: os X-Men enfrentam Magneto e ele é dado como morto!
<Mike> EU vou escrever X-Men! E EU serei a editora-chefe! EU!
<Mordred> E eu escrevo Lanterna Verde. Me dêem seis anos e eu revolucionarei a Tropa em apenas cinco edições.
<Mike> Eu mando!
<JOSA> Eu escrevo Mulher-Hulk.

— Desta última mensagem, nasceu uma das maiores amizades entre um ser real e um ser imaginário — a de Jennifer Walters e Josa Júnior. Mulher-Hulk número 1, por Josa, saiu junto com Lanterna Verde, X-Men, Superaventuras Marvel e Questão no primeiro mês do FanficBR, em março de 2000.

"Me pergunto porque esses caras demoraram um ano pra lançar o site. Ah, claro. O Mordred estava entre eles."

— Falando nisso, seguem abaixo trechos da extinta série do Lanterna Verde, por Mordred:

"(...) Kyle estava nu (...) Meninos de 10 anos o lavam (...)"

— O fabuloso destino do FanficBR prosseguiu por meses. Como era esperado, Mike foi escolhida editora-chefe. Fernando Lopes, ainda às voltas com seu livro do Batman, foi escolhido vice-ditad... digo, vice-editor. Neste período, ele escreveu LJA #1, uma de suas edições mais aclamadas até hoje, teve sua identidade de Batmirim revelada e envolveu-se numa discussão sobre a morte de G'nort. Felizmente, Lopes pôde ver a verdade e reconheceu os erros cometidos contra o pobre cão Lanterna.

"Deixa ver o que vem agora no papel que estou lendo... 'A Derrocada do FanficBR'? Esse escritor adora chamadas dramáticas. Vou ignorar esse título cafona e ler direto."

— Enquanto o FanficBR crescia, os poderes da editora também aumentavam. Logo, decisões infelizes foram tomadas, como o cancelamento de Questão, por exemplo. A revolta nasceu no coração de alguns escritores e, no final de 2000, Lopes renunciou ao seu cargo. Foi o estopim — Josa, Mordred, Daigoro e outros rebelaram-se contra o sistema. Oh, não citei Daigoro? Segue abaixo um trecho de Starman, por Daigoro.

"Sede. Valores internacionais. Valem para outros, mas... Sede... não valem. Para mim. Um sacerdote tântrico me perturba. Sede. Onde estão meus amigos? Nada. França. Doutorado. Sede. Sou Jack. Knight. Balão." (Retirado de Starman # 04)

— Depois de ser chamado de "Jânio Quadros", "tratante", "manipulador", "mentiroso", "baixinho", "babaca", "sem talento" e "demônio" por Mike e asseclas, Fernando Lopes assumiu a editoria geral de um novo site que iria nascer. Ainda sem nome, o grupo se reuniu em outra lista onde, sem querer, Mandarino sugeriu o que seria conhecido como o novo projeto de fanfic brasileiro.

HYPERFAN!

— Em 1º de abril de 2001, surge um novo paradigma mundial para sites de fanfic. Quase todos os antigos participantes do finadoBR estão presentes, e alguns estreantes, como Otávio, por exemplo. Vale lembrar que neste período de mudanças, os hyperfanáticos influenciaram vários aspirantes a escritores, que lançaram outros sites de fanfics de super-heróis. Depois de um ano de muitas novidades, o grupo lança uma série especial com autores sendo desafiados a escrever os títulos dos colegas. O projeto de trocas torna-se um sucesso, com novas visões de velhos personagens e... esperaí!

[— Que foi, Howard?]

— Como podemos elogiar o tal "troca-troca" se não lemos nenuma das edições ainda?

[— Ora, eu confio nos meus colegas. Tenho alguns plots e trechos nas mãos. Quer ver?]

— Claro!

:: Justiça Jovem, por Mordred:
"Superboy caminha nu pelas praias do Havaí. Longe dali, Robin o observa por alguns momentos. Impulso toca seu ombro, trazendo à tona certas lembranças (...)"

:: Questão, por Josa:
Vic Sage encontra o homem conhecido como "Escritor". Sua curiosidade o levará a uma viagem pela metalinguagem dos fanfics mundiais.

:: The Clash, por JB:
O Clone — Guy Gardner encontra seu clone, o Guy Escarlate. Qual dos dois será o verdadeiro Guy Gardner? E mais: Magneto retorna para derrotar os X-Men.

:: Homem-Aranha, por Délio:
"Mary Jane geme. Sua pele suada toca a pele de Peter. De longe, o demônio espera atacar. Ele se incomoda com os sons de prazer e vomita sangue e vísceras. Oh, oh, oh! O som do sexo se repete."

:: Vingadores, por Daigoro:
"Capitão. América. Ah, a América. Deus. Trovão. Vejo um homem de Ferro. New York, New York. América. Amor. Sexo. O que é?"

:: Lopes não entregará nenhum texto pois está terminando seu livro sobre os 70 anos de Batman.

— Tem certeza mesmo que vai ser bom?

[— Hã...]

— Bem, pessoal! Esta foi nossa apresentação especial...

Hyperfan - As Histórias Nunca Contadas Pelos Escritores

— Se esse título aparecer mais uma vez, eu juro que te dou um tiro, Josa!

Hyperfan - As Histórias Nunca Contadas Pelos Escritores

— Argh!

:: Notas do autor
(*) Que Odin o tenha.



 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.