hyperfan  
 

Liga da Justiça # 06

Por Fernando Lopes

Reunião de Família

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
::
Próxima Edição
:: Voltar a Liga da Justiça
::
Outros Títulos

Em 12 de abril de 1961, o cosmonauta russo Yuri Gagárin entrou para a história ao realizar um vôo de 108 minutos ao redor da Terra. Proferiu, então, a frase que o tornou famoso: "A Terra é azul".

Quase quarenta anos depois, outro homem especial maravilha-se com a beleza de seu planeta natal visto do espaço. De todos os estranhos mundos que conheceu em dimensões arcanas, nenhum o fascinou tanto. A mente de Stephen Strange divaga sobre as peculiaridades que tornam esta partícula de poeira cósmica um ponto verdadeiramente único no Universo. "Tanto potencial... tanto tempo perdido. Será que algum dia vamos aprender a apreciar aquilo que recebemos?"

— Uma visão impressionante, não, doutor?

— Inesquecível, J'onn. Quantas vezes estivemos a ponto de perdê-la?

— Incontáveis. — o Caçador de Marte volta seus olhos vermelhos para a esfera azul que flutua placidamente no espaço infinito — Mas ela continua seu curso, sem se importar com os delírios de homens e deuses. E cabe a nós fazermos com que as coisas continuem assim. Venha, estamos prontos para começar. Os outros estão esperando.

"Os outros", pensa o Doutor Estranho, enquanto caminha ao lado do alienígena verde em direção à sala de reunião da Torre de Vigilância. "Que grupo peculiar temos aqui." Ao redor da grande mesa redonda, reunidos em pequenos grupos, seres extraordinários conversam animadamente. "Velhos amigos, como Eléktron e Arqueiro Verde, parecem estar se divertindo com velhas histórias. Outros dois novatos, Capitão Marvel e Fóton, observam o movimento como eu, ainda pouco à vontade. Flash e Homem-Borracha divertem-se jogando basquete. Borracha é a bola. Não vejo Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman ou o Super-Homem. Devem estar em outro lugar. O Caçador de Marte vai em direção ao anjo Zauriel. Estranho... estão olhando para cá e disfarçando. Por que será?"

— Não entendo sua reação, Zauriel — J'onn surpreende-se com as palavras do anjo — O Doutor Estranho é o Mago Supremo da Terra, já ajudou a salvar o planeta diversas vezes contra todo tipo de ameaça mística. E ele agora é membro da Liga. Qual o problema?

— Sei que se trata de um aliado, J'onn. — Zauriel parece escolher as palavras ao falar — Mas há algo nele que me incomoda... Esse homem manipula forças que estão além da compreensão humana. E nem todas são benignas. O poder à sua disposição é grande. Se mesmo os anjos sucumbem à tentação, o que dizer de um simples mortal?

— Compreendo... Mas tenho certeza de que suas preocupações são infundadas. Stephen Strange passou por muitas perdas, que o transformaram de um homem ganancioso e sem caráter em um valoroso defensor da vida. Confio nele.

— Está certo... vamos falar com ele. — Zauriel abriu um sorriso — Além do mais, não fica bem para um anjo negar a uma pessoa o direito de se mostrar digna.

— Ainda bem que você mudou de codinome, não é, Fóton?

— É verdade... Ia ficar meio confuso se eu ainda me chamasse 'Capitã Marvel'.

— Já tinha estado na Torre de Vigilância?

— Não, é a primeira vez. — Mônica Rambeau observa a construção de alta tecnologia com admiração — É realmente impressionante. Mas é bem diferente da mansão dos Vingadores. Um pouco fria, talvez.

— Não conheço a mansão... — o Capitão Marvel abre um sorriso — ... mas talvez um dia você possa me levar para conhecer.

— Ora, Capitão, você não perde tempo, hein? — o tom do Flash deixa Marvel totalmente desconcertado — E eu pensando que o Arqueiro é que era o gavião por aqui...

— Não! Não é nada disso que você está pensando, diacho! — o Capitão fica mais vermelho do que seu uniforme — Eu só estava...

— Tudo bem, Capitão, o Flash só está brincando. — diz Fóton, surpresa com o embaraço do mortal mais poderoso da Terra. "Que estranho", pensa Mônica, "nunca vi um homem ficar encabulado com uma coisa tão boba... Parece criança!"

Na sala de monitores, o Super-Homem conversa com Batman sobre os eventos recentes na Torre.

— Ainda não acredito que você venceu Mxyzptlck no grito... — o Super-Homem ri novamente — Devia ter tentado isso antes*.

— Embora poderosos, os seres da Quinta Dimensão agem como crianças mimadas. E crianças precisam de disciplina. — responde Batman, sisudo.

— E desde quando você entende alguma coisa de crianças? — alfineta o Homem de Aço, levantando a sobrancelha com um sorriso zombeteiro.

— Queria falar comigo, Kal? — Aquaman interrompe o diálogo antes que Batman possa responder.

— Sim, Arthur. — o Super-Homem reassume a seriedade — Gostaria de falar sobre o incidente com os russos. Você não acha que foi meio... brusco com eles no caso da Mir?

— E o que você esperava? — o tom de Aquaman demonstra visível indignação — Eles querem atirar o lixo deles no oceano, como vocês da superfície fazem a séculos. Estou cansado disso.

— O Kremlin garante que a estrutura iria queimar na reentrada...

— Claro, desfazendo-se em pedaços de até 700 quilos, caindo com força suficiente para arrebentar uma parede de concreto de dois metros de espessura. Muito animador. Aposto que você seria igualmente gentil se eles quisessem jogar aquela tralha velha sobre Metrópolis...

— Bem, é diferente... — o Super-Homem fica embaraçado — Há pessoas lá e...

— Ah, claro... Quem se importa com a vida marinha? E se algum fragmento atingisse um cidadão de Poseidonis? Sinto muito, Kal-El. Fiz o que já deveria ter feito há muito tempo.

— Foi uma aposta arriscada. — Batman manifesta-se pela primeira vez — Se fosse há alguns anos, poderia ter causado uma guerra.

— Não seria a primeira... — diz Aquaman, lembrando do confronto recente entre Poseidonis e Japão.

— E você ainda atiçou Namor, que consegue ter o pavio mais curto do que o seu. — prossegue o Super-Homem — Não dava para ter sido um pouco mais... diplomático?

— Kal, sinceramente, isso não é da sua conta. — a irritação de Aquaman era quase palpável — Respeito sua liderança na Liga, mas isso é um assunto de Estado de Poseidonis. Não lhe devo satisfações. Com licença.

O rei dos mares deixa a sala pisando duro e quase atropela o Caçador de Marte, que vem entrando.

— Arthur parece furioso. — surpreende-se J'onn — O que houve?

— O caso com os russos... — o Super-Homem coça a cabeça — Será que ele não entende?

— Você sabe que, no fundo, ele tem razão. — diz Batman.

— Moralmente, sim. Mas cria um problema desnecessário. — o Super-Homem fica contrariado com a reprovação do Homem-Morcego — Há formas e formas de se fazer as coisas. E alguns de nós parecem escolher sempre as mais difíceis.

— Senhores, é melhor deixarmos isso para depois. — contemporiza o Caçador de Marte — Vamos à reunião.

Todos agora estão sentados diante da távola redonda, sobre a qual o holograma com o símbolo de Oráculo, a ciberconsultora do grupo, paira silenciosamente. O Super-Homem assume a palavra.

— Bom dia a todos. A Mulher-Maravilha precisou ausentar-se por motivos pessoais. Gostaria de dar as boas vindas a Fóton, Capitão Marvel, Doutor Estranho, Eléktron e Arqueiro Verde. Bem-vindos à Liga da Justiça.

Um pequeno burburinho se seguiu à frase. O Homem de Aço prossegue.

— Aproveitando a presença de todos, gostaria também de discutir a solicitação das Nações Unidas, que pediu nosso apoio para resolver o problema dos russos com a estação orbital Mir. Como todos devem ter acompanhado pelos noticiários, a Rússia não tem mais condições de manter a Mir no espaço e decidiu destruí-la, forçando sua reentrada na atmosfera, de modo a que ela se desintegrasse e caísse no Oceano Pacífico. Diante dos... hã... protestos de Poseidonis — aqui representada por Aquaman — a Liga se comprometeu a levar a estação intacta de volta à Rússia.

Os olhares voltam-se discretamente para o herói submarino, que permanece impassível.

— Conversei com Eléktron sobre a melhor maneira de cumprirmos nossa missão. Um dos principais problemas é a fragilidade da estação. Construiremos uma estrutura metálica, uma espécie de caixa, para embalá-la. O corpo elástico do Homem-Borracha garantirá o amortecimento necessário.

— Pô, virei almofada?

— Calado, O'Brien!

— Sim, sua morcegância!

— Continuando, — o Super-Homem esforça-se para não rir da careta do Homem-Borracha — eu, Caçador de Marte e Capitão Marvel traremos a estrutura para o solo. Eléktron acompanhará a operação de dentro da Mir. Se ninguém tiver nenhuma pergunta, declaro esta reunião encerrada. Convido aos novatos a conhecer a Torre.

— Começando pela cozinha, de preferência. Não sei quanto a vocês, supers, mas eu estou faminto.

O comentário de Oliver Queen provoca risos. As coisas aparentemente começam a entrar nos eixos.

Moscou, na mesma noite

— ... e a Liga da Justiça deve realizar o resgate da Mir na próxima semana. O governo afirmou que...**

"Excelente", pensa o homem alto, de cabelos e barba negros, olhos brilhantes e ferinos. "Tudo corre como o planejado."

:: Notas do Autor

* Saiba sobre o que eles estão falando em Mulher-Hulk #09
** Traduzido do russo



 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.