hyperfan  
 

Mulher-Hulk # 08

Por Josa Jr.

Um Mundo Forte e Admirável

Do Diário de Rorshulkie.
26 de outubro de 1985


Carcaça do Josa morto na frente da Mansão Mandarina esta manhã.
O ventre rasgado pelo editor anão que cuida do meu título.
Os leitores têm medo de mim. Eu vi suas verdadeiras faces.
Não são nada bonitas, e eles irão me pedir: "fica comigo" e eu direi "não".
Deviam ter seguido os passos de homens bons como meu pai e John Byrne, mas preferiram...

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
::
Próxima Edição
::
Voltar a Mulher-Hulk
::
Outros Títulos

"Espere um pouco. O que estou escrevendo aqui?"

"Sem terminar de escrever meu diário, saio de casa e continuo a pensar na morte de Edward Blakal, melhor conhecido como Entediante. Ele simplesmente desapareceu deste mundo. Preciso falar com alguém sobre assassinato e avisar. Visitarei velhos companheiros: Coruja, Doutor Molecular, Espectral Loira e Ozymandias."

"Chego à casa de Wyatt Wingfoot, o Coruja. Trancada. Necessário arrombar a porta. Entro na casa e aguardo Daniel. Deve chegar logo. Provavelmente visitando Morris Mason, primeiro Coruja. Abro a geladeira e como um pouco de feijão em lata que Wyatt guardou."

"Mais uma vez me sinto estranha. Melhor olhar validade. Estranho. Lata produzida em 2000?"

"Dan finalmente chega. Tem algo errado. E não é apenas minha incapacidade de usar artigos enquanto converso com meu antigo aliado. O mundo mudou de novo, desta vez notei mais cedo."

— Walters? Como você entrou?

— Hurm. Forcei maçaneta. Não foi difícil. Melhor tomar cuidado, Wyatt.

— Meu nome não é Wyatt, é Dan, Rorshulkie.

— Perdão, Dan. Vim lhe avisar. Entendiante foi assassinado. Assassino de mascarados por aí. Entediante foi o primeiro. Tome cuidado.

— O Entendiante? Deus... Mas como? O homem era uma rocha! Ele liderou nosso país durante todos os conflitos em que estivemos envolvidos — II Guerra, Coréia, Vietnã, Guerras Secretas... Quem o matou deve ser muito poderoso.

— Provavelmente. Preciso avisar outros. Por onde saio?

— Use a velha passagem no subsolo. Venha.

— Perfeito.

"Descemos a escadaria e encontro um lugar que nunca vi antes, mas deveria me lembrar. Tudo está como não me lembro — Herbie, a nave do Coruja, os velhos uniformes... aqui me sinto segura pra falar o que realmente quero. Retiro meu rosto de Rorshulkie e revelo a face esmeralda de Walters Korvac. Me aproximo de Wyatt e nossas bocas ficam próximas o suficiente para um beijo. De início, ele se assusta, mas em seguida, relaxa."

"Com o beijo, tenho a certeza de que novamente estamos sofrendo alguma manipulação. Lembro-me da edição anterior, em que descobrimos que Mysterio está causando estas alucinações. Lembro-me também que Josa é o cara que escreve minhas histórias, e que ele não gosta muito de me escrever em primeira pessoa... então passo o controle para ele."

[Nota do Josa: Uma mudança brusca de narração no meio da história! E ainda consegui ter a história aprovada pelos editores!]

[Nota do Lopes: É que eu odeio ter de ficar colocando aspas nos textos dos escritores que insistem em usar narrativa em primeira pessoa. :P]

Graças a Deus, odeio ficar me imaginando como a Jennifer. Vocês não imaginam como é complicado ter dois metr... hein? Tá bom, Lopes! Tá, não escrevo mais o que penso no meio da narração... hmpft. Com certeza, os leitores querem saber dos meus sentimentos. Falta de liberdade é fo... Tá, eu paro! Eu paro!

Após alguns minutos, Wyatt e Jennifer deixam de se beijar. Já havia duas edições que não faziam isso. Para eles, foi uma eternidade.

— Wyatt...

— Jen? Realidade alternativa de novo?

— Pois é... Deve ser coisa daquele "Imperador" da edição passada. Acho que as pessoas envolvidas são as mesmas...

— Eu, você, Ise, Cecília, seu pai, o Homem-Molecular, Vulcana...

— ...e Mysterio, que nesse plágio de Watchmen, deve ter assumido outro personagem. Vamos fazer uma tabela e tentar chegar a alguma conclusão.

Personagens
Edição 07
Edição 08
Jenny Skywalters Rorshulkie
Wyatt Solo Coruja II
Homem-Molecular Tio Owen Dr.Molecular
Ise Chewie Espectral Loira I
Morris Walters Darth Valter Coruja I
Vulcana Vulcanda Espectral Loira II
Cecília Ceciléia Entendiante (?)
Mysterio Imp Ozymandias (?)
Josa Jorsa Carcaça de cachorro

— Perfeito. Mysterio deve ter assumido o papel de Ozymandias nesta história.

— Faz sentido. Como quase toda a tabela. Mas, pelas memórias que tenho, o Entendiante realmente era um homem e não Cecília.

— Pelas minhas também, Wyatt, mas...

— E quem era seu mestre na edição passada, o tal Kalnobi?

Ao ouvir a pergunta de Wyatt, Jennifer pára por um momento e risca a palavra "Entediante" no papel.

— Achei que era alguma coisa desse "imperador", mas... esse mestre, ele nos ajudou... eu me lembro das palavras dele... "Não... Está tudo erradooo. Você não se lembra... não percebe? Eu não sou um Jedi. Sou o Suu..."

— Blakal. Kalnobi... — Wyatt sente que mais um aliado pode estar surgindo neste enigma, mas não consegue imaginar quem seja. Seus pensamentos são abruptamente interrompidos por Jenny.

— Super-Homem!

— Como?

— Kal-El é o nome do Super-Homem. Ele descobriu o plano de Mysterio e tentou nos avisar, mas foi dado como morto na edição passada. E nesta edição, ele foi o primeiro a morrer. Ele já sabe o que aconteceu e tentou nos avisar, mas teve de ser calado... se bem que ele não deve ter morrido, como não morreu no último mês.

— Então vamos reunir nossos aliados. Vou ter de seguir o que Alan Moore escreveu em Watchmen para o nosso querido Ozymandias não perceber nossas ações. Você fala com Ise e papai. Estou indo.

— Até logo, então.

— Ei, se o Super é o Entendiante, quem é a Cecília?

— Ah, sei lá...

Enquanto isso, em outro ponto da cidade...

— Sabe... Eu sou jornaleira. Uma jornaleira mutante, ou Gece... Nós sentimos essas coisas. A III Guerra Mundial está por vir. Veja aquele homem. Deve ser professor ou coisa parecida. Não tem tempo de nos cumprimentar. Mas eu sou uma jornaleira. Você ainda não terminou de ler essa revista? Por favor, isto não é uma biblioteca. Meu nome é Cecília e o seu?

— Ceci.

— Ceci? O diminutivo de Cecília! Veja só, que mundo pequeno, não? Como poderíamos imaginar, hein?

— E daí, moça? Existe um monte de Cecília.

— Mesmo assim, é uma coincidên... Ah, esquece... Saco, até aqui eu faço papel de chata... tsc.

Jennifer Walters põe sua máscara e volta a andar pelas ruas de Nova Iorque. Enquanto observa este mundo estranho em que foi inserida, tenta decifrar o enigma destas terras paralelas. Questões que precisam de respostas — Como Mysterio conseguiu criar tudo isto? Porque envolver o Super-Homem? Como o Josa conseguiu que esta história fosse aprovada? Porque Byrne escreveu Gênese?

Sua sede de respostas faz com que seu plano seja alterado drasticamente. "E se eu não fizer algo que Mysterio previu?", ela questiona. Sua idéia original era juntar aliados para vencer o vilão disfarçado de Ozymandias. Mas Jenny prefere ir direto ao ponto. Já venceu Mysterio no passado, não deve ser complicado desta vez. Em segundos chega à sede das indústrias Veidt — as empresas de Ozymandias. O homem, vestido de roxo e laranja, já está lá, esperando. Mesmo estando ele de costas para Jennifer, ela começa a falar.

— Veidt. Precisamos conversar. Entediante foi morto esta noite. É perigoso para nós. Assassino de mascarados. Suspeita de algo? Suposto homem mais esperto do mundo. Pode ajudar.

— Ai, ai... Ridículo, Jennifer.

— Hurm. Não entendi, Veidt. Meu nome é Rorshulkie.

— Tolinha! Pare de fingir... Mais uma vez percebeu a farsa, não? Tudo bem... posso criar e recriar mundos o quanto eu quiser. Tenho tempo de sobra para me divertir...

— Ok, conseguiu me surpreender. O que diabos está querendo com isso, Mysterio?

— Mysterio? Hahahahahahahhahahahha! Eu não sou esse "Mysterio"...

— Mas meu pai disse...

— Ele não disse que eu era Mysterio. Ele apenas não conseguiu pronunciar meu nome. É bem diferente.

Pega de surpresa, Jennifer não tem qualquer reação e se mantém em silêncio. De repente, Ozymandias se vira e coloca um pequeno chapéu de coco na cabeça.

— Será que não notou pela cor das roupas? Que nome é difícil o bastante para uma pessoa pronunciar? Entendeu porque o Super-Homem também está nessa? Estava tão divertido, Jennifer... E agora, vou ter que acabar com tudo... Mais uma vez... Que droga!

— Merda, preciso avisar os outros!

Antes que a Mulher-Hulk possa sair pela janela, a cidade — ou cenário em que estavam — já desapareceu. Como aconteceu da última vez. Ozymandias toca em seu ombro, sorri e faz uma última pergunta enquanto destrói o próprio escritório.

— E então, Jenny? Suas últimas palavras?

— O Questão é um babaca.

[Nota do Lopes: Babaca é você, Josa!]

Mais uma vez, tudo some.

A seguir: A conclusão da saga dos mundos paralelos! Super-Homem será libertado pela Mulher-Hulk? Quem é o vilão misterioso que manipula nossos heróis? Se você ainda não descobriu... Por favor, vá ler mais um pouco, filho...

:: Notas do Autor

Caro leitor, para entender bem mais esta edição, você precisa conhecer Watchmen, do mestre Alan Moore. Se você nunca leu, você não é digno de ser chamado de "caro leitor". >:P



 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.