hyperfan  
 

Quarteto Fantástico # 03

Por Rafael 'Lupo' Monteiro

Pacto de Fuga

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Quarteto Fantástico
:: Outros Títulos

A Gruta. Uma prisão de segurança máxima, criada para prender supercriminosos condenados. É nela que a nossa história começa, há um ano.

Vetor é líder do supergrupo conhecido como Os Alienígenas, inimigo do Hulk, que se encontra encarcerado no gruta. Ele é o companheiro de cela de Thomas Oscar Morrow, um cientista louco. Neste momento, tudo o que Vetor deseja é dormir, já que seu colega usa o horário noturno para fazer suas experiências secretas.

— Você não pode deixar pra fazer suas esquisitices durante o dia? Tô querendo dormir, porra!

— Infelizmente, já gasto muito dinheiro subornando os carceireiros noturnos pra que os materiais necessários à minha experiência cheguem à nossa cela. Não vou gastar dinheiro desnecessário com os carcereiros diurnos para fingir que não me vêem.

— Por que você não gasta o seu tempo arranjando um jeito da gente sair desse buraco? Pelo menos ia valer a pena o meu sono intranqüilo.

— Por enquanto, me interessa ficar aqui. Quem sabe eu não pense em sua proposta daqui a um ano? Agora, deixe-me prosseguir com minha criação, que já estou perto de terminá-la.

O presente

Mike Golden sente orgulho de ser um Guardião (*). Gosta de vestir a armadura fabricada pela Stark Enterprises, gosta dos amigos que fez nos 8 meses em que está no emprego e, principalmente, gosta de Natasha Heather, a Guardiã com quem namora, e que hoje pretende pedir em casamento. No momento, porém, ele está vigiando os detentos que estão no banho de sol.

— Aposto 20 paus no Encouraçado!

— Eu dou 30 no Homem Areia!

Encouraçado é o mais forte membro dos Alienígenas, e sua diversão favorita na cadeia é praticar queda de braço. O que também agrada aos guardas, que se divertem apostando em quem vai ganhar.

— Sabe, acho uma perda de tempo do Encouraçado ficar praticando essa porcaria, que não leva a nada.

— Raio-X, um dos membros dos Alienígenas, que não agüenta mais o tédio da prisão, reclama com o seu companheiro Vetor. — O que eu não daria pra sair desta merda...

— Estive pensando nisso ultimamente. Sabe aquele doido do T.O. Morrow, meu companheiro de cela?

— Aquele mané que passa as noites acordado fazendo sei lá o quê? Não sei como você agüenta!

— Exatamente! Eu não suporto mais olhar praquela cara feia! Mas acho que ele pode nos ajudar a sair desse buraco.

— Ah, é? Como? Acha que ele é confiável?

— Bem, ainda tenho muita grana fora dos bancos. Acho que por um bom preço ele inventa algum treco pra nossa fuga.

— Ele não faz o tipo que age apenas por grana!

— Ele me disse uma vez que pretendia sair daqui em um ano. Esse tempo já passou, talvez o cara já pense em sair. Além do mais, não será apenas a nossa fuga que ele ajudará! Tenho um plano sensacional para nos tornarmos ainda mais poderosos.

— Da última vez que você falou isso foi quando ganhamos nossos poderes. E, que eu saiba, é por causa deles que estamos aqui hoje.

— Sim, mas estamos aqui por causa do Hulk. Você lembra do nosso plano original?

— Claro que sim: nos submeter a um banho de raios cósmicos, para ganharmos os mesmos poderes do Quarteto Fantástico. Mas o verdão apareceu, e acabou com a nossa festa.

— Sim, ele apareceu antes que o banho terminasse e não ganhamos todos os poderes que poderíamos.(**) Minha idéia é sair daqui, e roubar os poderes do Quarteto.

— Hmmm... É aí que o cientista louco entra?

— Pense comigo! A radiação cósmica, de alguma forma, alterou as células e o próprio DNA dos membros do Quarteto. E se nós os capturássemos e, com uma máquina criada por Morrow, descobríssemos qual foi esta alteração, modificássemos nossa própria estrutura celular e ficássemos ainda mais poderosos?

— Que eu saiba, nossa estrutura celular já foi alterada quando ganhamos nossos poderes. Pra que o Quarteto, se podemos descobrir com nossas próprias células qual é a alteração?

— Nossas alterações nos deram nossos poderes específicos. Com o Quarteto, ganharemos novas possibilidades de variação dos poderes. Além do mais, você gostaria de servir de cobaia pra alguém como Morrow?

— Tô fora!

— Então farei a proposta pra ele hoje a noite, e prepararei nossa fuga para breve.

— Gostei do seu plano. Trato feito! — um feliz T.O. Morrow aceita a proposta de Vetor e, com um aperto de mãos, acerta um pacto de fuga.

— Nossa, Mike, hoje você caprichou! — Natasha Heather, uma Guardiã que trabalha na área feminina do presídio, se surpreende com o restaurante ao qual seu namorado a levou esta noite. Acostumada aos hambúrgueres da vida, um restaurante chique, com jantar à luz de velas, não é o que ela esperava. Seu namorado, Mike Golden, não é muito romântico. Aliás, nenhum dos homens com quem namorou eram.

— Er... É que você é muito especial, princesa!

— Hehehe. E precisa ficar nervoso pra falar isso? O que foi que te deu hoje, gatinho?

— É... hã... ando pensando muito em você ultimamente...

— Mas a gente se vê todo dia, o que é que você pensa tanto?

— Pois é, por isso mesmo...

— Isso mesmo o quê?

— Isso, quer dizer... bem, você sabe...

— O que é que eu sei? Acho que você exagerou no vinho!

— Não, nada disso, é que ...

— Querido, você está me deixando nervosa! Fala logo!

— Você sabe o quanto gosto de você! — Mike respira fundo e fala com convicção — Natasha, eu te amo! Quer se casar comigo?

Natasha Heather fica simplesmente sem palavras. Não era aquilo que ela tinha mente. Mas ela também ama Mike, só pensa em Mike, só quer ficar com Mike. Ele é o homem da sua vida! Ela aceita o pedido, e o casal tem a noite de amor mais feliz de suas vidas.

Uma semana depois

— Este aparelho irá abrir a nossa cela, e ao mesmo tempo irá interagir com o sistema de segurança do presídio, impedindo que os sistemas sejam acionados. Eu o batizei de "Chave Mágica".— T.O.Morrow, orgulhoso, mostra ao seu companheiro de cela sua nova invenção.

— Ótimo — responde Vetor. — Já combinei com todos a nossa fuga, e Vapor já está se fingindo de doente, para sair da ala feminina e se internar na enfermaria. — A noite está fria, e Vetor não vê a hora de estar livre novamente.

— Então, ... Abre-te, Sésamo!

— Não tinha uma coisa menos ridícula pra falar, não?

— Cale-se e espere um pouco.

A Chave Mágica atua como esperado e em pouco tempo os vilões estão fora da cela. Ambos se dirigem à cela de Raio-X e Encouraçado, repetindo o procedimento. Antes da fuga, T.O.Morrow dá as ultimas instruções:

— O carcereiro desta ala já foi subornado e não causará problemas. Mas depois dele estaremos por conta própria.

— OK. Iremos até a enfermaria resgatar Vapor, depois fugimos. Não importa quem tenhamos que matar para isso.

Após ouvir as palavras de Vetor, o grupo caminha sorrateiramente. A Chave Mágica é usada mais uma vez para abrir o portão da ala em que se encontram e o carcereiro convenientemente vai tomar um cafezinho, já pensando na desculpa que vai dar para o fato. Por enquanto, ele pensa em falar que foi atacado e desmaiou, mas ainda não se decidiu sobre o assunto. Os vilões chegam ao corredor que leva à enfermaria. A partir daquele ponto, já há guardiões em vigília — incluindo Mike Golden e Natasha Heather -, e a utilização de força se faz necessária.

Vetor então utiliza seu poder de movimentar matéria para retirar as armas das mãos dos Guardiões, que são pegos de surpresa. Antes que possam reagir, Raio-X emite uma rajada radioativa, fazendo os Guardiões se debaterem em agonia.

— Pô, nem deu tempo para que eu me divertisse...

— Guarde sua fúria para o Quarteto, Encouraçado. Agora irei abrir a porta da enfermaria com a Chave Mágica. Abr...

— Por favor, Morrow, de novo não! Será que os cientistas loucos não têm senso de ridículo? — Vetor está com pressa, e seu humor parece afetado.

— Hmf... muito bem, aqui está! — um resignado Morrow abre a porta da enfermaria. Nela, encontra-se apenas Vapor, a única mulher membro dos Alienígenas.

— Finalmente vocês chegaram! Não via a hora de sair deste inferno!

— Mas sairemos agora. E desta vez para ter o mundo aos nossos pés!

— Hehehe. Esse é o Vetor que eu conheço. Já tá falando como um vilão de novo! — As palavras do Encouraçado provocam uma sonora gargalhada entre os criminosos.

Os guardiões, todavia, ainda não estão derrotados. Natasha Heather se levanta, e em um ato ousado, ameaça os fugitivos.

Parados! Minha armadura ainda tem poder de fogo suficiente para deter vocês. Por isso, ponham as mãos para o alto e rendam-se!

— Por favor, deixem ela comigo! — Vapor se transforma em uma substância cáustica no estado gasoso, e penetra nos pulmões de Natasha.

— Cof... Rendam-se... cof... cof... ren... cof.... Mike.... eu.. te amo....

Natasha Heather cai no chão, com seu corpo já sem vida. Os vilões então se preparam para fugir.
Vetor parte em vôo, levando consigo T.O. Morrow. Raio-X o imita. Vapor adquire forma gasosa, e Encouraçado dá um salto gigantesco, como o do Hulk. Em pouco tempo, a Gruta é só uma lembrança para os vilões.

No dia seguinte, é realizado o enterro de Natasha Heather. A dor está estampada na face de Mike Golden, e suas palavras sobre o jazigo de sua amada são de vingança:

— Eles a levaram, minha princesa! A dor que sinto é imensa, mas hoje, sobre sue túmulo, eu juro que sua morte será vingada! Eu juro!

Alguns dias depois...

Reed Richards se amaldiçoa por ter aceito o cargo de professor orientador da Universidade Empire State. Não que ache que seu cargo não é importante. É mais uma forma de contribuir com a ciência e, quem sabe, encontrar um discípulo. O problema é a quantidade de trabalho que arranjou para si mesmo. Neste momento, ele recebe um de seus pupilos na sua sala, no último andar de um dos prédios da universidade.

— Camatz, pode entrar em minha sala.

O jovem aluno entra, mas em sua cara está o medo.

— O que houve, rapaz?

— Senhor....

Camatz não tem tempo para terminar sua frase, pois as paredes da sala de Richards vêm ao chão, pegando o Senhor Fantástico de surpresa. Quando a poeira baixa, em meio aos escombros em que está preso, o herói consegue ver o responsável pelo ataque: Vetor!

— Olá, doutor Richards! Hoje está um belo dia pra morrer, não concorda?

Em 30 dias: Aliens atacam!

:: Notas do Autor

* Guardas especialmente treinados e armados com armaduras de alta tecnologia, responsáveis pela segurança das prisões de segurança máxima para meta-humanos dos EUA.
** A origem dos Alienígenas foi contada em O Incrível Hulk # 11 da editora Abril, publicada em maio de 1984.



 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.