hyperfan  
 

Quarteto Fantástico # 14

Por Conrad Pichler

Smallville — Parte II
I'm The Son. I'm The Heir

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Quarteto Fantástico
:: Outros Títulos

Uma criança caminha nua pelos campos de milho, encontra um manto vermelho e se cobre. Essa criança é Clark Kent. Ele continua naquele labirinto até chegar a uma clareira, onde vê um homem com roupa de astronauta saindo de uma enorme cortina de poeira e fumaça projetada por uma nave espacial destruída. São quatro ao total, três homens e uma mulher.

O menino continua vendo tudo à distância, sem poder ouvir uma palavra do que falam. O último homem a sair tem sua pele transformada em pedra. A mulher desaparece, invisível. O jovem loiro queima em chamas. Um astronauta estica-se como elástico.

Então escuta a voz de seus pais chamando... ele volta pelo caminho que fez e os vê, mas não são Martha e Jonathan Kent, são Lara e Jor-El, flutuando como espíritos de luz. Quando Clark dá a mão pra seu pai... uma dor lhe invade. Ele está diante de Victor Von Doom, cuja manopla dispara uma descarga de radiação de kryptonita.

Um minuto atrás, no exterior das cavernas, arredores de Smallville.

Todo solo é sacudido por uma explosão. Lionel e Lex percebem que o dr. Doom está envolvido. O jovem Luthor corre para a entrada da caverna.

— Lex, filho... não faça isso! Pode ser perigoso!

— Não foi você quem disse que precisávamos de coragem e de força de vontade? Pois bem, eu vou descobrir o que há nessa caverna! Não saio de lá sem respostas! — ele entra e a passagem da caverna se fecha.

Quando chega ao interior, pode contemplar Clark Kent ajoelhado diante de Victor, com sua manopla emanando radiação contra o jovem.

— Doom! Largue meu amigo ou...

— Ou o quê? Eu sou o poder! Eu sou o Destino! Nada pode sair do meu controle! — ao dizer isso, dispara uma rajada que derruba Lex.

— Do-oom?!... Argh!... v-vo-cê não... não é Jor-El!

— Eu sou o pai. O poder, Kal-El. Eu sei qual é o destino que seu pai forjou para você... e me encarregarei de fazê-lo cumprir. Ele me deu o poder de toda Krypton pra que você tome seu posto acima de todo governo terráqueo.

— E-em... em tro-troca de q-que? Meu pai... não se importa... c-com v-você, Doom!

— Eu farei toda uma nova raça de kryptonianos a partir de seu DNA... eu serei o pai da Nova Krypton.

Clark tenta levantar-se, mas a luva aumenta a freqüência da radiação.

Do lado de fora. Uma caminhonete para próximo ao carro do velho Luthor. São Reed Richards e Johnny Storm.

— Quem são vocês? — pergunta Lionel.

— Eu sou Johnny e esse é meu cunhado... é melhor você dar o fora! Esse lugar pode desmoronar.

— Não vou sair daqui! Meu filho está dentro dessa caverna!

— Seu filho?

— É Lex Luthor, meu filho. — espantados, os cunhados se entreolham.

A alguns quilômetros de distância, descendo a estrada, Martha e Jonathan Kent levam a Dra. Susan Richards e Ben Grimm para as cavernas.

— Jonathan... e se eles descobrirem o segredo de Clark?

— Eu... não sei... mas, sempre que tento me lembrar da família do Richards, minha cabeça dói... de alguma forma parece que eles sempre estiveram por perto... e sempre estiveram ajudando os outros...

Enquanto isso, na caçamba, Grimm e Susan começam a definhar.

— Argh! Susie... num 'güento de dor!!!

— Ungh! Agüente firme, Benny... arf!... estamos chegando! Seja lá o que isso for... arrr!... está ligado àquela caverna...

— Mas por que só a gente tá assim... os Kent?

— Eu e... — ela arfa de dor — Reed... Johnny e você estamos... ungh!... ligados de alguma... arrgh! — nesse momento, eles chegam às cavernas.

— Martha, olhe! É Lionel!

— Susie, o teu marido e teu mano... eles estão bem ali.

Quando Grimm se aproxima:

— Sr. Grimm? O que está fazendo com essa gente? Você devia estar trazendo meu helicóptero... e não bancando o cowboy do Kansas.

— Quer saber, Luthor... antes que eu me esqueça...

Ben prepara-se para dar um soco na cara de Lionel, mas, estranhamente, sua pele começa a formigar e ele sente uma forte pressão crescer em sua cabeça. Susan se debruça sobre o amigo, Reed se aproxima:

— Fique longe dele, Sue... ele vai precisar de espaço! — ao dizer isso, a pele de Grimm endurece e em segundos transforma-se em pedra alaranjada.

Arrrghhh!!! Eu... achei que nunca mais ia sentir essa dor!!!

— Meu Deus! — Lionel se aproxima e quando vai pegar seu telefone celular, a dra. Richards usa apenas o pensamento pra golpeá-lo e fazê-lo dormir.

— Reed, a Susie também voltou! — comemora Johnny.

Mas logo ali, ao lado, os Kent se perguntam o que e quem, realmente, são eles.

— Quem são vocês, afinal? — Jonathan tenta proteger a si e a sua esposa com uma enxada — O que vocês querem com meu filho?

— Sr. Kent... Jonathan... eu sou Reed Richards e essa é minha família... nós não sabemos como viemos parar aqui... mas temos certeza que tudo está ligado a essa caverna! E ao seu filho, Kal-El.

— Meu filho se chama Clark!!! Vocês nem pensem em encostar nele! — dizendo isso, golpeia Reed, sem sucesso. A elasticidade dele o protege.

— De onde viemos, Kal-El, ou Clark, é um grande herói, um super-homem... — diz Susan, aproximando-se do casal — Ele é o Super-Homem... e acredite, nós faremos tudo pra que seja esse herói aqui, também.

— Jonathan, ela está sendo sincera...

— Não podemos esperar! — diz Johnny.

— Abra uma porta pra cavernas aqui, Ben! — diz Reed.

— É pra já... como diria minha tia Petúnia: tá na hora do pau! — a "montanha de pedra" soca com violência o chão, abrindo caminho para os quatro fantásticos.

— Vamos ter que confiar neles e... em Clark.


Próxima Edição: Acompanhe a conclusão dessa aventura!


:: Notas do Autor

Trilha sonora:

1. "How Soon Is Now?" (The Smiths) — de onde tirei o título dessa edição. "I'm The Son / And The Heir" são os primeiros versos da música;

2. "Superman" (5 for Fighting) — a música nem é tão boa assim, mas coincidência do título e do nome da banda é incrível.

3. "Starman" (David Bowe)

4. "My Father's Eyes" (Eric Clapton)




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.