hyperfan  
 

Titãs # 13

Por JB Uchôa

Morte em Vida
Parte I

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
::
Próxima Edição
:: Voltar a Titãs
::
Outros Títulos

O odor forte de enxofre arde em suas narinas, o sangue quente mistura-se com o gosto salgado do suor que cobre sua face. As rachaduras nos lábios, as marcas no rosto: Ravena está no seu limite.

— Solte-a! — grita a voz vinda das sombras — Creio que agora já é o bastante. — pequenos demônios largam seus chicotes e saem, em meio a risadinhas.

— O senhor acha que ela falará? — diz um outro ser sombrio que assiste a tudo.

— Cale-se, besta. Afinal, um pai conhece a própria filha! — ao caminhar perto de onde Ravena estava acorrentada, as sombras parecem despir o grande demônio avermelhado. Seus quatro olhos amarelados brilham em êxtase — Fale, querida filha. Trigon, seu pai, aguarda.

— Nunca... — mesmo enfraquecida, Ravena tem forças para tomar uma lança e cravá-la em seu próprio peito. O sangue jorra de sua boca, e com um resquício de vitalidade, a titã arranca a lança e tomba inerte.

— Tola.

— Como é?? Vocês têm certeza disso? — Namorita fica pálida e senta na cadeira em sua frente.

— É o que tudo indica. Não temos nenhum informe oficial da LJA, mas foi a informação que conseguimos na mansão dos Vingadores. — Asa Noturna não tira os olhos de Namorita, e faz um pequeno gesto com o dedo indicador para Tróia.

— Tempest está desaparecido. Posêidonis está incomunicável. Correm boatos de que o reino atlante está em guerra civil. (*) — ao terminar de falar, Tróia surpreende-se com o barulho da porta. Jesse Quick e Cyborg ficam em posição de luta.

Eu sabia!!! Eu falei pra você, Vic! Ela já sabia, você viu os e-mails!!! — um imenso gorila verde arrebenta as pesadas portas e aponta o dedo para Namorita. A prima do príncipe submarino apenas olha para Mutano com espanto. — Está louco, Gar? — indaga Asa Noturna.

— Eu avisei, Asa! Eu...

— Saia, Garfield. Ninguém pediu sua opinião. Essa é uma reunião privada. — quando o líder dos Titãs termina de falar, Mutano volta à forma humana com um engasgo seco. Vira as costas e sai caminhando.

— Asa...

— Se você quiser ir atrás dele, fique à vontade, Cyborg. Eu pretendo descobrir qual a melhor forma de invadir a Atlântida e derrotar Namor. — Victor Stone abaixa a cabeça e Asa Noturna continua a conversar com Namorita.

— Não é justo, Kory! Não é!!

— Você está sendo impulsivo, Gar! Dick sabe o que faz. Não é porque a Terra...

— Que merda de Terra! Por que vocês sempre acham que não superei essa garota? Eu não sou mais um menino! — transformando-se em uma pomba verde, Mutano parte.

— Se você não quer ser tratado como um garoto, abacate, a primeira coisa é não agir como um. — Koriander observa o amigo desaparecer pela janela e senta-se em frente a Arsenal e Lian.

— O que será que eles estão conversando?

— Criança tola... acha mesmo que poderia fazer o que quisesse no reino de Trigon? Aqui não é a maldita Azurath! — com um estalo dos dedos, o sangue derramado de Ravena volta a seu corpo, o buraco da lança fecha-se lentamente e ela suspira de novo.

— Azur... de novo não...

— Trigon... posso tentar? — diz o aliado de Trigon.

— Não, Sym! Minha filha a mim pertence! — Trigon gesticula a mão esquerda, fazendo com que Ravena levite em seu estado moribundo. Com uma torção de seu pulso, a palma da mão fica virada para cima e ele cerra o punho. Envolvida por um brilho escarlate, Ravena grita e despenca no chão.

— Pare, monstro. Pare!

Trigon repete muitas vezes o processo, fazendo com que o sangue de Ravena ferva e coagule, depois reverte o processo. A titã experimenta a verdadeira agonia em vida. — Pronta para falar agora? — pergunta o demônio.

— Agh... o único ser humano puro é... Donna Troy. — as lágrimas percorrem a face de Ravena, pesarosa por ter traído sua amiga.

— Sym... prepare-se! — declara Trigon, satisfeito — O inferno está chegando.

Donna Troy abre a porta do seu apartamento na Quinta Avenida. Retira as botas e prende os cabelos. Mesmo exausta por ter passado a tarde com Asa Noturna, Jesse Quick, Cyborg e Namorita, tentando achar uma explicação para as ações de Namor, e traçado várias táticas de invasão à Atlântida, ela procura manter a serenidade. Ela despe-se e pega um roupão em seu quarto. Pensa que um banho quente certamente aliviará as tensões do dia e a preparará para outro. Ao abrir a porta do banheiro ela mal pode distinguir seu atacante quando é acertada na cabeça e cai desmaiada ao chão. O banheiro, inundado por água, explode em risadas.

Voando ao encontro do apartamento de Tróia, Mutano busca uma explicação e ouvidos atentos para suas opiniões. Ao cruzar a janela, Gar Logan retorna a forma humana.

— Donna? — Mutano percorre o imenso apartamento, passa pelo estúdio fotográfico antes de chegar à suíte. Seus olhos ficam vidrados quando encontra sinais de luta, o espelho quebrado, a porta arrancada e várias poças d'água no chão — Eu tinha razão! Namorita é uma traidora!

No meio do rio Leste, na base dos Titãs, um enorme gorila esmeralda derruba portas, urrando.

— Gar, você está louco?? — Cyborg tenta transmutar seu corpo para conter o amigo, buscando não machucá-lo, mas de nada adianta.

— Mutano! — Estelar olha para o amigo e olha para Namorita. A atlante está visivelmente assustada, mas permanece numa posição confiante em frente ao enorme símio.

Onde está Donna???

— Volte à forma humana e eu converso com você. — responde Namorita, inabalável. Gar transmuta-se, estica o dedo e dispara acusações. Fala do banheiro destruído, da ausência de Tróia e dos e-mails de Arjuna. (**)

— Onde você esteve no final da tarde, Namorita? — pergunta Asa Noturna. — Nós estávamos aqui, falando sobre...

— Nita, depois disso. Você saiu... — corrige Jesse Quick.

— Estive na piscina...

Isso explica as poças d'água no apartamento!!! — grita Mutano, fora de si. Os Titãs ficam em silêncio, encarando Namorita.

— Eu... n-não... eu... — a princesa submarina corre para fora da sala e alça vôo pelos céus de Nova York.

— Ela está assustada... — Koriander faz menção de ir atrás dela.

— Espere, Estelar! — fala Asa Noturna — Gar, você vai ter que nos explicar muita coisa. — antes que possa prestar mais algum esclarecimento, uma horda de demônios surge de surpresa na Torre Titã. Comandados por Sym, eles derrubam os Titãs um a um.

Arsenal é preso por centenas de demônios que mordem seu corpo, deixando-o em extrema agonia.

Jesse Quick não consegue correr e nem pronunciar a fórmula de seu pai, tamanha é a quantidade de demônios sobre ela, sufocando-a.

Estelar ainda consegue incinerar alguns demônios com suas rajadas, mas é noucateada pelo próprio Sym.

Asa Noturna consegue fugir, mas somente consegue esconder Lian dentro de um armário, antes de ser atingido na nuca e desmaiar.

Sym transforma seu braço em uma espada e perfura Mutano no estômago, forçando-o a voltar à forma humana. Com um chute em sua cabeça, ele deixa o titã desacordado.

Cyborg consegue derrotar vários demônios, mas entra em curto quando os pequenos seres infernais plugam um fio de alta tensão em seu corpo. Cyborg cai, seu corpo aparentando ouro derretido. Sym sorri e revela seus planos.

— Se eu ligar meu corpo transmodal ao omegadromo, poderei derrotar Trigon.


Na próxima edição: Morte em vida — parte final! Conseguirão os titãs impedir Trigon? Será o fim da equipe?


:: Notas do autor

(*) Confira o Projeto Arjuna a partir de Vingadores #09. voltar ao texto

(**) Na última edição. voltar ao texto



 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.