hyperfan  
 

Ultimate Liga da Justiça # 07

Por Igor Appolinário

"A uma guerra justa, preferimos uma paz injusta."
— Samuel Butler

Pedra Fundamental — Parte VII
De Reféns

Ix-9 — órbita da Terra

Um soldado caminha pelos corredores da nave-comando da armada daxamita durante sua ronda rotineira. Ele vira em uma bifurcação e se depara com uma cena inesperada: dois soldados caídos no chão, um deles seriamente ferido. (*)

— < Comando, dois soldados feridos no corredor do computador central, preciso de reforços agora! > (**)

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Ultimate Liga da Justiça
:: Outros Títulos

Átomo e Batman olham intrigados para o ser verde e humanóide conectado às máquinas da sala.

— Não se preocupe, camarada, vou libertá-lo. — diz Átomo, sumindo em meio a um lampejo azulado.

— O "que" exatamente é você? — pergunta Batman, olhando desconfiado para o alienígena.

— Eu sou J'onn J'onzz, computador central de Ix-9, cativo dos daxamitas. Você pode confiar em mim, você sabe que pode...

Batman fica perplexo, mas sente que o alienígena diz a verdade. Ele pega uma pequena lâmina em forma de morcego e começa a cortar as amarras de aparência plástica. Lentamente, as pequenas peças metálicas ligadas ao crânio do humanóide também se soltam, e minutos depois Palmovitch ressurge ao lado dos dois.

— Pronto, tovarisch.

Spaceeba. — responde o humanóide em russo, para espanto de Palmovitch. O ser verde se levanta e estica os membros — Por incontáveis anos tenho estado preso, vocês são meus salvadores. Muito obrigado.

— Isso é incrível! Você fala russo e inglês fluentemente!

— Na verdade, eu aprendi através de seus cérebros. Telepatia, uma das minhas habilidades...

— Você invadiu nossas mentes?! Como ousa...? — grita Batman, enfurecido.

— Desculpe-me se o ofendi de alguma forma, mas apenas busquei suas linguagens, apenas para parecer mais "simpático" a vocês...

— Não se preocupe com meu colega, tovarisch. Eu acho isso muito interessante! De onde você vem? Não se parece com os daxamitas que encontramos lá fora, eles poderiam passar despercebidos por humanos...

— Eu também posso. — diz o alienígena. Sua pele começa a mudar de cor e seu corpo vai se tornando bem mais semelhante ao de um terrestre, até que ele torna-se completamente humano em sua aparência — É uma questão de vontade. Mais uma das habilidades do meu povo. E venho de Marte, quarto planeta do sistema estelar, da estrela que vocês chamam de sol. Há muitos anos, meu povo entrou em guerra, irmão contra irmão. Os marcianos que viviam nos pólos do planeta nos atacaram. Os "outros", como os chamavam, eram belicosos e prepotentes, faziam uso de suas habilidades para a guerra e para a destruição. Nós cultuávamos a supremacia da mente, a arte e a procura de outras formas de vida no universo. Mas a guerra foi inevitável, eles desejavam o nosso avanço tecnológico. Meu povo foi dizimado por décadas, durante uma batalha eu perdi minha família entre os refugiados, elas partiram para uma área segura. Porém meu exército foi derrotado em um combate desleal. Eu parti em uma nave para fora da atmosfera, para longe do sistema solar. Esperava encontrar ajuda, alguém que pudesse derrotar aqueles... bárbaros. Foi então, que caído em uma fenda dimensional, fui encontrado pelos daxamitas, habitantes de um planeta diametralmente oposto ao seu em nossa galáxia. Eles descobriram minhas habilidades e me escravizaram, me fizeram de peça central de seus sistemas operacionais. As peças cranianas me mantinham sedado, obediente aos comandos deles. Não mais...

Armada daxamita — exosfera da Terra

Super-Homem se esquiva das navetas, distraídas pelo ataque do Lanterna Verde e de Diana. Ele tenta se aproximar de uma das naves maiores, mas de repente algo mais chama sua atenção.

— Mas que diabos...?! — indaga Super-Homem, observando grandes naves cilíndricas se aproximando da Terra e sugando as nuvens — Eles estão sugando nossa água...?

Super-Homem parte para cima de uma das naves-tanque, mas as navetas imediatamente param de atacar e começam a proteger as grandes naves. Super-Homem tenta avançar, mas cada uma de suas investidas é barrada por uma das navetas. Lanterna Verde observa ao longe e aproveita o momento para atacar uma das naves intermediárias que voam em volta de Ix-9.

— Vejamos o que eu posso destruir... — diz Jordan, caminhando pelos corredores. Ele encontra alguns soldados protegendo um porta — Bingo!

Lanterna Verde enfrenta o soldados e ao entrar na sala encontra os comandos da nave. Não conseguindo entender a linguagem nas máquinas, Jordan cria um grande martelo de energia esmeralda.

— É triste ter que fazer isso, principalmente para um engenheiro, mas... — diz Jordan, fechando os olhos e destruindo os comandos.

Na Terra, Orin enfrenta meia dúzia de perfuratrizes usando seus poderes psiônicos para convocar a fauna marinha. De repente, as perfuratrizes param de funcionar e caem inertes no solo submarino. Espantado, Aquaman ativa o comunicador dado por Batman e informa ao grupo:

Não importa o que estejam fazendo ai em cima, continuem! As máquinas estão parando!

Ix-9

— Incrível, tovarisch! Sua história é tristíssima. Nunca mais viu sua família?

— Não, ainda tenho esperanças de revê-las.

— Não temos tempo pra...

— < Parados!! >

Batman, Átomo e J'onn olham estarrecidos para a porta da sala e vêem muitos soldados daxamitas apontando suas armas para eles. Átomo se miniaturiza, Batman ativa seu cinto de utilidades e J'onn transforma seus membros, todos partindo para a luta. Eles desviam dos disparos energéticos dos soldados e os derrubam sistematicamente, derrotando rapidamente a ameaça.

— Esses daxamitas não são páreo para nós! — diz Palmovitch, voltando ao tamanho normal.

TZZZZ!!!

Os três combatentes são derrubados por um raio vermelho, que os atinge pelas costas. Quando eles caem no chão, conseguem ver seu atacante: Valor, general daxamita, segurando uma grande arma de raios.

— < Sempre certifique-se que seus inimigos foram todos derrotados, terráqueo desprezível! >

Exosfera

Diana, Super-Homem e Lanterna Verde atacam as naves intermediárias e destroem os controles das perfuratrizes. Eles se separam para cobrir mais naves quando escutam uma estranha mensagem pelos comunicadores:

...para nós! TZZZZ!!! Garaun daí nin ge...

Super-Homem reconhece a voz de Palmovitch saindo do comunicador e parte velozmente para Ix-9 para ajudar os companheiros. Diana e Lanterna Verde destroem os últimos comandos.

Diana, vamos reverter os comandos daqueles tanques gigantes e devolver a água do planeta.

Ix-9 — sala de comando

Batman, Átomo e J'onn J'onzz estão acorrentados no chão da sala de comando, gemendo de dor. Valor está de pé ao lado deles, a arma de raios fumegando. Ele caminha até o outro lado da sala e faz mira, disparando um outro raio contra os prisioneiros.

— < Sofram, seres inferiores! Seu planeta será nossa mina de ouro. Seus recursos são nossos! >

Os prisioneiros gritam em dor e desespero até desmaiarem, exauridos. Valor ri sobre seus corpos inertes e muda a intensidade da arma, pronto para aniquilar os caídos. Um estrondo balança toda a sala de comando e Valor vira-se para a porta, agora um buraco de metal retorcido. Super-Homem está parado lá, seus olhos como duas estrelas supernovas.

— Liberte-os agora! Me enfrente se puder...


Continua!


:: Notas do Autor

(*) Na edição anterior. voltar ao texto

(**) Traduzido do idioma daxamita. voltar ao texto




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.