hyperfan  
 

Ultimate Liga da Justiça # 09

Por Igor Appolinário

"E o combate cessou, faltando combatentes."
— "El Cid", Corneille

Pedra Fundamental — Parte IX
De Finais

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Ultimate Liga da Justiça
:: Outros Títulos

Exosfera — órbita da Terra

Duas amazonas cruzam velozmente a atmosfera terrestre, lutadoras de um combate sem vencedora. (*) Kar-En, coronel de Daxam, e Diana, amazona de Themyscira, caem em direção ao solo, desacordadas pelo combate. Kar rodopia pelo ar, seu uniforme militar se despedaçando pelo calor da fricção com a atmosfera. Logo após, com um impacto terrível, ela se choca com o chão em algum lugar no meio-oeste americano.

Diana também cai em alta velocidade, mas, com a providência divina, seu corpo atinge as águas do oceano Atlântico, de onde é resgatada por Orin.

— < Bela princesa, acorde. > (**) — sussurra o monarca atlante.

— < Você fala como os anjos do passado, como as lendas das histórias... > (***) — murmura a mulher divina.

— < Droga! Você não pode me derrotar! Eu sou Valor! Grande general da armada daxamita! Nós domaremos a galáxia!!! > (****)

Super-Homem se levanta do piso da sala de comando, seus olhos brilhando como brasa, intensos. A força voltando aos seus músculos após a arma de raios vermelhos de Valor parar de funcionar. (*****)

— < Você é um tolo, Valor. Enquanto eu estiver aqui, nada vai ameaçar a Terra! > (******)

Super-Homem derruba Valor com um soco. O general fica no chão, sua boca e nariz sangrando em profusão. Super-Homem ergue Valor do chão, segurando-o pelo uniforme. Batman surge na sala de comando e puxa o rosto de Valor para bem perto do seu.

— Escute bem, e eu sei que o marciano está garantindo que você entenda tudo o que eu digo, você tem duas opções: Mande seus soldados recuarem ou morra no espaço com sua nave...

< ... Autodestruição em 2 minutos... >

Uma grande nave esmeralda paira ao lado de Ix-9, uma grande esteira protegida ligando as duas naves. Batman, Super-Homem, J'onn e Átomo entram na espaçonave do Lanterna Verde, seguidos por Valor e seus soldados, cabisbaixos.

A nave se afasta rapidamente e Ix-9 explode no espaço, uma bola de fogo silenciosa. Batman, Super-Homem e Lanterna Verde se reúnem em uma câmara da nave esmeralda, deixando J'onn e Palmovitch cuidando dos prisioneiros em suas celas verdes.

— O que vamos fazer com eles? — pergunta Batman, apontando para a porta da saída.

— Não podemos matá-los... — diz Super-Homem, sentindo uma pontada ao lembrar da ONU — ... e nem podemos deixar que fiquem. Valor disse que eles estão ligados ao seu planeta. Se ficarem, definharão.

— Não se preocupem com isso, eu já pensei em tudo. Não sei se meu anel pode garantir uma viagem até Daxam, mas acho que tenho uma solução...

Atlântico sul — uma ilha no meio do oceano

— Uau! Se não fosse por você, princesa, ainda estaríamos rebocando essas tralhas... — diz Flash arrastando uma grande peça de metal para o meio da pequena ilha.

Com uma potente rajada de energia, uma grande peça sai do meio das águas e cai na ilha. Aquaman sai da água e observa os destroços.

— É bom que todo esse lixo fique fora do mar.

— Pois é, mas você quase me acertou com aquela coisa!

— Calma, rapazes. — diz Diana, descendo dos céus com a última perfuratriz destruída — O importante é que agora tudo está resolvido.

— Sei. — diz Flash, olhando para o céu — Espero que nossos amigos tenham dado um jeito naqueles aliens...

Exosfera

Uma grande nave com insígnias daxamitas paira na exosfera, alguns quilômetros acima da superfície da Terra. Uma pequena nave verde paira ao lado dela.

— < Estamos dando uma chance para vocês. > — diz Super-Homem, com os olhos brilhando — < Saiam desse setor espacial e voltem a Daxam. Nunca mais ameacem a Terra. >

— Quer dizer que você salvou um dos cargueiros, incrível. Uma jogada de mestre, tovarisch.

— O que posso dizer? Eu sei!

— < Nós podemos deixar esse planetinha em paz, "Super-Homem". > — diz Valor, com rancor — < Mas saiba que esse pedaço de rocha é muito mais importante do que vocês imaginam. Vocês são o único planeta do universo com tamanha diversidade cultural. Mas isso será por pouco tempo, se não nós, outros virão dominar a Terra. Ela é a pedra fundamental do Universo, marquem bem minhas palavras... >

Jordan impulsiona as celas esverdeadas para dentro do cargueiro espacial e dá a partida nos motores, enviando os daxamitas para os confins da galáxia.

Ilha no Atlântico sul — um dia depois

Em meio aos destroços das perfuratrizes, os heróis da Terra se reúnem após o final da grande batalha. Super-Homem desce do céu e cumprimenta todos com um aceno de cabeça.

— Batman não veio?

— Estou aqui. — diz Batman, saindo de trás das sombras de uma grande peça.

— Obrigado a todos por virem, sei que vocês tem muito o que tratar depois de tanta luta, mas gostaria de discutir algo importante com todos vocês. Nem todos nós somos da Terra. — diz Super-Homem, olhando J'onn de soslaio, como se ambos se entendessem com o olhar — Mas todos moramos neste planeta e gostamos daqui. Não podemos deixar que nada ameace a calma deste lugar e das pessoas que amamos. Temos que nos unir e impedir que isso aconteça de novo.

— O que ele quer dizer — interrompe Batman — é que precisamos de uma equipe...

Todos ficam calados por um instante e então começam a entrar na discussão.

Epílogo I — planície de Syrtis Maior — Marte

Uma grande planície arenosa, vermelha como sangue, se estende até onde a visão pode alcançar, mesmo a visão destas duas criaturas. Kal-El e J'onn J'onzz observam o deserto marciano, salpicado de rochas de diversos tamanhos, em diferentes tons de marrom e vermelho ferroso.

— Mas não há nada aqui... só devastação! Onde estão os prédios de cristal...? As crianças flutuando entre as flores...? Oh, eu perdi tudo, tudo...!

— Eu sei como deve estar se sentindo... — diz Super-Homem, pousando a mão no ombro do marciano.

— Quanto tempo...? Com certeza mais de mil anos se passaram. Oh, M'yri'ah, esposa adorada! T'ylla minha querida filha...

J'onn começa a chorar, suas lágrimas criando crateras na areia. Suas mãos agarram o solo, deixando-o cair pouco a pouco de volta.

— O que você vai fazer agora? Vai ficar por aqui...?

— Não... não há nada mais para mim aqui... quase tudo que me liga a este lugar sumiu. Vamos voltar, a Terra agora é minha casa. A casa do Caçador Marciano...

Epílogo II — júbilos

Parlamento russo. Rasputin Palmovitch, cientista e herói nacional, congratulado por todos os integrantes do governo russo. Sobre a bancada, ele recebe uma medalha de honra da mãos do próprio primeiro-ministro.

— < Muito obrigado, camaradas! Eu não poderia estar mais feliz com tamanha honra. Eu jurei defender este mundo com os poderes que consegui e esta promessa não será em vão. > (*******)

— < Muito bem, professor. Sua descoberta poderá nos colocar na frente de todos os países do mundo!! > — diz o primeiro-ministro, entusiasmado.

— < Não, minhas criações não foram feitas para a conquista, mas para a paz! >

— < Veremos, professor. Veremos... >

Palácio de Buckingham, Inglaterra. A guarda do palácio abre os portões para uma grande limusine preta que cruza os jardins e pára em frente às imponentes portas. Barry Allen e uma distinta senhora de cabelos brancos descem do carro e são recepcionados pelo primeiro-ministro.

— M, que prazer em revê-la. Dr. Allen, estamos em grande dívida com o senhor.

— Ora, primeiro-ministro, chega de falsa cordialidade. — diz a mulher, passando por ele e entrando no palácio — Nós do MI-6 somos os últimos a quem o senhor gostaria de receber. Com licença, mas temos um encontro marcado com Sua Majestade. Vamos, agente 009.

M e Allen passam por um primeiro-ministro estarrecido e sobem as grandes escadarias. No topo, um mordomo os leva até uma sala refinada, decorada em estilo vitoriano. A rainha está sentada em uma poltrona decorada, tomando uma xícara de chá.

— Vossa Majestade do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda, Canadá e Austrália, Malta e...

— Está bem, Pierre, eles já entenderam... esses franceses...

— É uma honra estar aqui, majestade. — diz M, fazendo uma reverência — Este é o homem, agente 009, Bartholomew Allen.

— Olá, meu jovem. Sua última visita foi extremamente rápida, temos muito o que conversar. Afinal parece que você ajudou a salvar o mundo...

Congresso dos Estados Unidos. Todos os senadores do país se reúnem na grande casa legislativa, o presidente está de pé na bancada principal, segurando uma placa dourada. Diana está ao seu lado, usando um manto escarlate. Ela recebe a placa, emocionada, e se dirige aos presentes:

— Senadores dos Estados Unidos da América, senhor presidente. Eu estou muito agradecida por esse maravilhoso título de "cidadã americana", é uma imensa recompensa pelo pouco que fiz por todos vocês. Como forma de agradecimento, informo que continuarei a servir este país como a "Mulher-Maravilha" e portarei seus símbolos com satisfação.

Diana puxa o manto escarlate e revela seu novo traje de batalha: semelhante a uma toga, presa sobre o ombro direito com uma estrela vermelha. O tecido é listrado em vermelho e branco com as bordas douradas e com uma capa curta estrelada nas costas. Todos se levantam e aplaudem a heroína, que sorri para eles.

Apartamento 256, Las Vegas. Kyle Allan Jordan está sentado na cama, no escuro, um porta-retrato com o vidro quebrado no chão aos seus pés. Ele está com um papel em uma mão, a outra apoiando a cabeça. O telegrama escorrega e cai no chão:

Major Kyle Allan Jordan,
O exército dos EUA gostaria imensamente de recebê-lo
de volta em suas fileiras para mais uma vez defender o seu
país usando seus incríveis poderes.
Esperamos sua reposta em breve.


Uma grande mão verde surge no quarto e pega o telegrama e a antiga farda de Jordan e a joga em um latão, onde um fogo esmeralda consome tudo.

Epílogo III — Nova York

Lanterna Verde observa a grande platéia a sua frente, sentada em cadeiras improvisadas a céu aberto dentro de um parque florido. Ele respira fundo. Sente todas as atenções se voltarem para ele, o conhecido frio na barriga se alastrando.

— Senhoras e senhores. Eu sou o Lanterna Verde do setor 2814, membro de uma tropa interestelar e agora parte da primeira linha de defesa da Terra...

Cochichos intrigados se espalham na platéia, Lanterna Verde espera que eles sosseguem e continua.

— Estivemos em meio a uma batalha contra seres de outro planeta. Fortuitamente, nós, heróis da Terra, tivemos tempo para nos unir e combater tal ameaça. Porém, isso deixou claro que é necessária uma força-tarefa para proteger nosso planeta, daquilo que está dentro e fora do nosso mundo. Nomeado como porta-voz dessa nova equipe, é aqui, na inauguração do memorial dos mortos no atentado contra a ONU, o "Parque Sérgio Vieira de Mello", que anuncio a criação da Liga da Justiça.

Epílogo IV — caverna do morcego — Gotham

— Computador. Próximo arquivo... — diz a voz profunda e sem emoção.

Arquivo-registro nº004. Assunto: Super-Homem. Nome: Kal-El, outro: Clark Kent. Origem: Krypton, outro: Kansas, EUA. Habilidades: Vôo, força, visão telescópica e microscópica, raio-x...

Batman está sentado na grande cadeira em frente ao monitor gigante do computador da caverna. Ele pressiona alguns comandos e imagens de Super-Homem são adicionadas aos relatos da máquina. Após alguns minutos, as imagens e falas desaparecem.

— Isso é realmente necessário, patrão?

— Eu preciso conhecê-los, Alfred. Saber do que são capazes e como... como derrotá-los...

— Cuidado, caro patrão Bruce, pois como disse um grande filósofo: "quando se olha demais para o abismo, ele pode olhar de volta para nós".

Alfred deixa a caverna, subindo uma grande escadaria de pedra, limpando automaticamente um pedaço do corrimão com um espanador.

— Computador. Próximo arquivo...

Arquivo-registro nº005. Assunto: Mulher-Maravilha...


:: Notas do Autor

(*) Como vimos na edição anterior. voltar ao texto

(**) Traduzido da idioma atlante. voltar ao texto

(***) Traduzido do grego arcaico. voltar ao texto

(****) Traduzido do idioma daxamita. voltar ao texto

(*****) Também na edição anterior. voltar ao texto

(******) Traduzido do idioma kryptonês. voltar ao texto

(*******) Traduzido do russo. voltar ao texto




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.