hyperfan  
 

Ultimate Liga da Justiça # 25

Por Igor Appolinário

Zumbido — Parte III
Novo Reino

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Ultimate Liga da Justiça
:: Outros Títulos

Kinshasa — República Democrática do Congo

"Orin, um grupo está brigando logo atrás de você".

Rei Orin se vira e, usando o poder do tridente, lança um jato de água pressurizada de um hidrante para cima do grupo.

— Nós realmente precisamos estar aqui? — pergunta Orin, vendo o raio vermelho do Flash percorrendo a multidão que se reúne em frente ao palácio do Governo.

"Esta é a segunda maior aglomeração de pessoas ligadas ao Culto de Korll. Temos que evitar qualquer desastre até descobrirmos o que eles querem".

— Eu não sei o que eles querem, mas esse pessoal está ficando inquieto — diz Barry parando ao lado de Orin, os dois nas escadarias do palácio — E nenhum deles está usando nada parecido com os artefatos que Batman e Super-Homem encontraram. (*)

J’onn J’onzz, o Caçador Marciano sobrevoa a multidão, atento ao movimento das pessoas. De repente, uma flecha é atirada contra ele, atingindo sua panturrilha. O herói cai, surpreso, em meio à massa e é cercado. Orin e Flash tentam se aproximar, mas a multidão se rebela e começa uma luta desesperada para chegar ao palácio do Governo.

Washington, DC — EUA

BOOM! BOOM! BOOM!


Os socos trocados entre Mulher-Maravilha e Super-Homem ecoam pelos céus da capital estadunidense. Kal-El desiste da tática evasiva (**) e parte para cima da amazona, tentando trazê-la de volta ao seu juízo normal.

Eles sobrevoam Washington e a cada impacto, Kal-El ou Diana são jogados contra um monumento histórico da cidade. Lanterna Verde protege as pessoas dos impactos do embate e cria uma espécie de arena que contém os dois longe da multidão, que começa a ficar inquieta.

Vocês dois se resolvam ai dentro — diz Jordan pelo comunicador — Eu vou segurar esse pessoal aqui embaixo.

Sede do Culto de Korll — Troy, NY — EUA

Batman se debate em suas amarras tentando se soltar da parede onde foi preso. Na sua frente diversos monitores mostram os conflitos em Kinshasa e Washington e pequenos distúrbios por todo o mundo. Zazzalla observa as imagens e se vira para Bruce, lançando sobre ele um olhar sinistro.

— Você vê seu mundo desabando, criatura inferior? Logo ele será meu reino!

— Quem... O quê é você? — diz Batman ainda se debatendo. Dentro de um compartimento em seu cinto Átomo tenta forçar sua saída.

— Eu sou Zazzalla, enviada da Rainha de Korll para criar um novo reino neste seu mundinho miserável. Aqui nossa espécie poderá se proliferar e eu serei a Rainha de tudo!

— Você é uma alienígena? O que vocês tanto querem com o nosso mundo...?

— Sim, eu venho do magnífico mundo de Korll que circunda a cintilante estrela JhiZ. Vocês humanos a conhecem como Cor Caroli na Constelação de Canes Venatici, há 34 parsecs de distância daqui.

— Na galáxia do Girassol...

— Que ironia, não? Nossa biologia se assemelha a de suas abelhas e vocês nomeiam nossa galáxia com o nome de uma flor. Sentirei falta deste humor quando exterminarmos a raça humana. Ou melhor, quando seu "livre-arbítrio" for tirado de vocês para servirem como nossos escravos.

— Não se eu puder impedir. — Batman dá uma batida final contra a parede e libera Átomo, que salta sobre as amarras e as desprende discretamente.

— Seu tolo... — diz Zazzalla, tocando de leve o peito de Bruce — Se nossas espécies não fossem incompatíveis, você seria um ótimo consorte...

Ela sai da sala, deixando Batman a sós com os monitores. Segundos depois, ele e Átomo abrem a porta e se deparam com alguns guardas, que são facilmente derrubados. Os dois heróis percorrem os corredores, atentos a qualquer aproximação.

— O que vamos fazer, tovarisch? Esse "culto" já aliciou milhares de pessoas pelo planeta todo. É uma invasão programada e pronta para acontecer.

— Precisamos descobrir como eles estão sendo controlados. Mas eu acho que ela me deu a informação preciosa que eu precisava. Vilões...

Omolu — Águas Internacionais do Atlântico

Borracha deixa a Sala de Monitoramento e corre para o hangar de Omolu, iniciando os controles para acionar o jato Javelin. Ele tenta se recordar dos comandos necessários para iniciar os sistemas como J’onn o instruiu e usa suas habilidades de piloto conseguidas nos tempos do I.R.A. para manobrar a grande nave.

Em sua cabeça ressoam as palavras ouvidas pelo comunicador de Batman, momentos antes do cavaleiro das trevas se libertar. Com um flash, a nave dispara no horizonte, em direção ao continente Africano.

Washington, DC

Super-Homem derruba Mulher-Maravilha no ringue esmeralda e ele se fecha sobre ela como uma grande bolha. Diana esmurra a parede verde da bolha, furiosa. Lanterna Verde se aproxima dos dois, apreensivo.

— Eu consegui conter a multidão até aqui, mas não sei se vamos poder fazer muito mais.

— Temos que dar um jeito nisso. Agora.

Super-Homem sobrevoa a multidão, contida temporariamente em cercas de energia verde. Ele passa sobre as pessoas em um ziguezague ultraveloz criando zonas de vácuo, que momentaneamente ficam sem ar e desmaiam.

— Pronto — diz Kal-El ao retornar ao lado do Lanterna Verde — Agora vamos atrás de quem começou essa confusão.


Continua...


:: Notas do Autor

(*) Em Ultimate Liga da Justiça # 23. voltar ao texto

(**) Veja o início do confronto na edição anterior. voltar ao texto




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.