hyperfan  
 

Ultimate Liga da Justiça # 29

Por Igor Appolinário

Em Nome dos Deuses — Parte II
A Força de Hércules

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Ultimate Liga da Justiça
:: Outros Títulos

Auteuil-Neuilly-Passy — Paris

— Eu quero aquele moleque morto! — grita Thadeus Silvana ao telefone. Ele desliga com fúria e se joga sobre uma poltrona dentro da maison Batson. Ele olha em volta de onde está e contempla a rica decoração. Em breve tudo aquilo será seu, basta que se livre dos herdeiros dos Batson.

Tantos anos trabalhando nas empresas do casal Batson, subvertendo verbas, criando suas próprias organizações armamentistas, financiando experimentos militares, todo um passado escondido que depois de hoje não precisaria mais esconder. Seu plano era simples, matar Williem Batson e casar com a jovem Marie. Ele tinha a confiança dos Batson, era parente distante da jovem Marianne, e era agora o tutor dos seus jovens filhos.

Um plano tão fácil... ele já tinha se livrado dos pais, colocando um empregado de confiança em meio aos funcionários da escavação (estranhamente, ele tinha perdido contato com o tal empregado, mas isso não era importante). Agora só precisava que seus mercenários chegassem logo ao Egito para acabar com aquele moleque insuportável!

Silvana ouve barulhos no andar de cima e se lembra da jovem Marie, trancada em seu quarto. Hum... isso seria complicado, mas ele logo descobriria como um tutor poderia se casar com sua jovem protegida e aí, toda a fortuna Batson seria sua!

Silvana sobe as escadas e destranca a porta, entrando sorrateiramente no quarto. De repente um forte pancada na cabeça e, enquanto cai de lado no chão duro, passos apressados passam por ele e saem pela porta aberta...

Cairo — Egito

— < Mortos e enterrados!? > (*) — diz o jovem Billy Batson para uma autoridade, após hora procurando por pistas sobre seus pais (**) — < E foram enterrados como se não fosse nada! Indigentes!? >

— < Sinto muito, garoto, estrangeiros sem identificação... você sabe como o deserto pode ser inclemente... >

Billy se senta do lado de fora da estação da polícia, desolado. Enquanto suas lágrimas marcam a areia fina no chão, ele pensa em como tudo acabou tão de repente. Ainda havia esperanças de que seus pais estivessem vivos, perdidos no deserto, mas ainda vivos...

— < Ei, garoto! > (***)

Billy olha para a rua principal e vê um grupo de homens vindo em sua direção. O primeiro à frente deles coloca a mão dentro do casaco, e ele pode ver um reflexo prateado momentâneo. Billy corre, sem direção, sem abrigo, sabendo apenas que é a única coisa sensata que deve fazer no momento...

O grande bloco de vidro é carregado pelos militares em um caminhão camuflado. (****) O sol da tarde reflete sobre a superfície cristalina e reluz sobre um objeto apertado fortemente na mão do homem encarcerado. O Amuleto do Escaravelho começa a vibrar e rompe o casulo, ao mesmo tempo em que um trovão vindo de um céu sem nuvens atinge o caminhão em uma gigantesca explosão.

Em meio à fumaça e aos fogos, os poucos soldados que escaparam ilesos vêem uma figura humana surgir caminhando, seus músculos reluzindo as chamas e o sol. Khem-Adam observa o novo mundo, com olhos de fúria.

— < O que vocês fizeram com a minha terra, seus infiéis??? > (*****)

Ele lança uma caminhonete semi-destruída contra os soldados que esboçam uma reação e levanta voo, indo em direção ao Cairo. Khem-Adam observa a metrópole e enfurecido parte para o meio da rua mais próxima, lançando veículos para os lados, sem se preocupar com os passantes, os tiros dos policias refratando em sua pele.

— < Abominações! Saiam! Deixem as terras do Deus-Sol agora! >

Omolu

Super-Homem, Mulher-Maravilha e Lanterna Verde sobrevoam Omolu e tentam contato com o batalhão de caças que se aproxima da ilha.

— Comandante, nós somos território internacional, por que estão nos atacando? — diz o Lanterna Verde, criando um elo de comunicação.

Lanterna Verde, nós estamos sobre ordens superiores, devemos neutralizar a chamada "Liga da Justiça".

BOOM!

Um míssil é lançado contra a praia de Omolu, quase atingindo Aquaman e seu veículo anfíbio. Super-Homem faz um sinal para Mulher-Maravilha e os três justiceiros recuam para a ilha, protegendo o território contra os caças.

Na sala de comunicações, Batman e Palmovitch comandam os sistemas de defesa da ilha.

— Quem você acha que está nos atacando?

— Quem mais? Com tamanho poderio e esses modelos de aviões-caça, nosso inimigo é bem claro... — diz Batman.

— ...a OTAN. — diz J'onn J'onzz, sentado em uma poltrona — Eles têm medo de nós. Acham que podemos atacar a qualquer momento.

BOOM!

KRAKOOM!!!

As casas e prédios do Cairo começam a estremecer. Billy corre para dentro de uma casa simples, com os mercenários de Silvana no seu encalço. Um estrondo derruba uma grande parede no caminho, separando os homens do jovem, que entra em um quarto fechado.

Billy se encosta em um canto, quieto, tentando escutar se os homens cruzaram a barreira repentina. No quarto escuro, apenas uma fresta de luz ilumina por onde ele entrou. Uma luz vinda de...?

Billy olha para a parede próxima e vê uma abertura na parede, grande o suficiente para que seu corpo esguio passe. Ele cai em um corredor empoeirado e segue a luz, que descobre estar vindo de dois archotes que iluminam cada lado de um trono de pedra. Um velho de longa barbas brancas o observa entrar, com olhos ao mesmo tempo serenos e rígidos.

— Eu estava lhe esperando, Williem Batson....


Continua...


:: Notas do Autor

(*) Traduzido do árabe. voltar ao texto

(**) Veja a edição anterior. voltar ao texto

(***) Traduzido do francês. voltar ao texto

(****) Veja também a edição anterior. voltar ao texto

(*****) Traduzido do egípcio antigo. voltar ao texto




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.