hyperfan  
 

X-Men # 13

Por Eduardo Sales Filho

Dividir e Conquistar
Parte I

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a X-Men
:: Outros Títulos

Deserto do Novo México

Alex Summers é um homem feliz. Após o fim do X-Factor (*), ele decidiu voltar para um dos poucos lugares onde realmente encontrou a felicidade. Trouxe consigo o grande amor de sua vida, Lorna Dane. Alguns meses se passaram desde que o casal voltou a residir em uma pequena casa no meio do deserto do Novo México, mas o clima de lua-de-mel ainda é o mesmo.

— Tem certeza que não quer ir comigo para a cidade, Alex?

— Lorna, meu amor, você sabe muito bem que fazer compras não é a minha atividade preferida. Nunca foi.

— Mas se não fizer as compras hoje, você vai ter que tomar sopa de pedras no jantar.

— Desde que você a cozinhe usando apenas o avental e nada mais, eu acharei ótimo — Destrutor sorri malicioso.

— Vou considerar sua proposta quando voltar. Quer alguma coisa do mercado?

— Só você. O mais rápido possível!

— Humm... senhor Summers... Se continuar assim vou acabar acreditando que você realmente me ama.

— Desculpe, essa não era minha intenção — diz Alex, com ironia.

— Vou levar o jipe. Provavelmente eu não seria muito bem recebida na cidade se chegasse lá voando.

— Sem problemas, não pretendo me afastar muito de casa mesmo.

— Então até mais tarde. Te amo.

Lorna entra no carro. A nuvem de poeira que ele levanta na estrada faz com que Destrutor a perca de vista rapidamente, mas isso não o preocupa agora. Afinal, Alex Summers é um homem feliz.

Interlúdio — Mansão X

Samuel Guthrie, o mutante conhecido como Míssil, partiu de Westchester há pouco mais de dois meses (**). Após um tempo com os Novos Titãs, ele percebeu que sentia falta de casa, do único lugar no mundo que ele considera um lar: a Mansão X.

Ao sobrevoar o enorme gramado que cobre a propriedade, Sam nota Kitty Pryde sentada ao lado do lago, sozinha e pensativa. Após anos de treinamento, ele é capaz de controlar seus poderes com mais eficácia, conseguindo assim voar sem fazer barulho algum.

Míssil faz um vôo rasante em direção a Kitty Pryde, imaginando o susto que ela tomará quando se ver nos braços dele, também voando. Mas as coisas não saem exatamente como ele havia planejado. Sam atravessa Lince Negra e, assustado, perde o controle, caindo de cara no lago.

— Ninguém te ensinou que é feio dar sustos nas pessoas, Samuel Guthrie? — pergunta Kitty Pryde sorrindo.

— Você me viu chegando? — Sam voa para fora do lago balançando sua cabeça, tentando tirar a água que entrou em seu ouvido.

— Depois de todo o treinamento que tive com Wolverine, o mínimo que se pode esperar é que eu consiga perceber um míssil vindo em minha direção.

— Mas eu não fiz barulho... Fiz?

— Por mais que eu goste da idéia de posar como uma ninja com supersentidos, a verdade é que vi quando você sobrevoou a mansão pela primeira vez...

— Aí foi só ficar esperando por mim. Mas como você adivinhou que eu tentaria te dar um susto?

— Vocês, homens, são muito previsíveis. Sempre.

— Olha só pra isso... Quem te vê falar assim, até acredita que você é uma mulher madura.

— Eu sou. Ao menos mais que você — ela sorri — Mas, afinal, o que você está fazendo aqui? Você não tinha ido embora?

— Fui e voltei. A verdade é que senti falta de casa, mais até do que podia imaginar. E depois de tudo que aconteceu, todas as perdas, o melhor lugar para estar é junto com as pessoas que se ama. Por isso estou aqui e pretendo ficar... Se me aceitarem de volta.

— É claro que te aceitamos. Não existe nenhum X-Men que nunca tirou uma licença pessoal para se redescobrir, se reencontrar.

— Tomara que os outros estejam tão receptivos como você.

— Eles estarão, prometo. Vamos entrar. Aposto que todos vão querer te ver, perguntar o que você andou fazendo nesse tempo todo. A propósito, o que você andou fazendo nesse tempo todo?

Os dois caminham abraçados em direção à mansão, conversando e rindo muito. Samuel Guthrie está em casa novamente e está adorando isso.

Novo México

Lorna Dane está voltando para casa após suas compras. O Sol começa a se pôr e a noite vai se formando. Com o carro carregado e ansiosa para chegar logo, ela nem percebe sombras suspeitas sobrevoando seu jipe.

Subitamente, um raio de força atinge o motor do carro. Polaris usa seus poderes magnéticos para evitar uma colisão, mas, antes mesmo de entender o que está acontecendo, sente uma enorme mão a apertando e deixando-a sem ar. Ela lança o jipe na direção do inimigo e acerta Unuscione, mutante com um exoesqueleto psíquico super forte e um dos Acólitos de Magneto.

Após descobrir quem são seus inimigos, Polaris sabe que não terá como vencê-los sozinha. Ela usa seu controle magnético para excitar os elementos metálicos presentes na gasolina de seu carro e criar uma explosão que pode ser vista e ouvida à distância.

Destrutor acorda assustado com o barulho da explosão. Corre para porta de casa e vê uma nuvem de fumaça a cerca de um quilômetro de onde está. "Lorna!", pensa. Imediatamente começa a correr em direção à estrada.

Polaris voa em ziguezague, desviando-se dos disparos de Sven e Harlan Kleinstock. Do chão, Javitz arremessa uma enorme pedra que acerta a heroína, derrubando-a. Sensora usa sua aura psíquica para confundir os sentidos de Lorna Dane, deixando-a atordoada.

— Olá, Polaris — a voz de Fabian Cortez é imediatamente reconhecida pela mutante.

— Cortez? O que você está fazendo aqui? O que você quer comigo?

— Estou apenas cumprindo ordens, minha querida.

— Que ordens? Pra quem você está trabalhando agora e o que eu tenho a ver com isso?

— Eu sirvo ao meu único mestre e breve você fará o mesmo. Noviço, agora!

O jovem mutante surge através do chão e coloca sua mão intangível no cérebro da heroína, fazendo com que ela perca os sentidos. Polaris cai. Um disparo de plasma corta a escuridão e atinge o Noviço, atirando-o longe.

— Fiquem longe dela! — berra Destrutor, chegando ao local do ataque.

— Alex Summers, eu imaginei que você apareceria. Mas não temos tempo a perder com o mais fraco dos Summers. Voght, tire-nos daqui.

Amélia Voght tem o poder mutante de transmutar qualquer tipo de matéria, teletransportando-a para onde quiser. Em um enorme clarão, todos desaparecem. Destrutor encontra-se sozinho na estrada.

Alex Summers era um homem feliz. Agora ele é um homem louco de ódio.

Epílogo — Worthington Enterprises

Helen Bancroft é uma das poucas amigas de Warren Worthington III com quem ele nunca teve um relacionamento amoroso. Helen chefia as empresas do mutante conhecido como Anjo há mais de cinco anos. Durante todo esse tempo, a amizade dos dois jamais foi abalada.

As lágrimas escorrem pelo rosto de Helen enquanto ela escreve uma carta para Warren. Ela lembra das conversas que já tiveram, das viagens, das reuniões e festas em que trocavam sorrisos e confidências e lamenta por tê-lo decepcionado.

Helen termina a carta. Coloca-a em um envelope lacrado com o nome de Warren. Respira fundo. Levanta-se. Caminha até a janela e atira-se do 37º andar da sede da Worthington Enterprises. "O pessoal do marketing vai ter muito trabalho amanhã", pensa enquanto cai para a inevitável morte.


A seguir: O retorno de Magneto.


:: Notas do Autor

(*) Em X-Men # 05. voltar ao texto

(**) Em X-Men # 07. voltar ao texto




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.