hyperfan  
 

X-Men # 22

Por JB Uchôa

Eleições em Genosha
Parte III

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Voltar a X-Men
:: Outros Títulos

No interior do Pássaro Negro, encontram-se Wolverine, Noturno e Emma Frost. O jato avança em velocidade supersônica rumo a Tóquio. O trio foi destacado por Ciclope para conversar com a família do mutante e matriculá-lo na Escola Xavier. Tempestade, Ciclope e Fera foram para Bagdá.

— Apesar da cabeça pequena, — diz Emma, com ironia — a jovem Katherine teve uma boa idéia ao fazer um link de Cérebro com o GPS.

— Você consegue determinar exatamente onde o mutante se encontra? — pergunta Kurt, virando levemente o pescoço para trás.

— Mais que isso, eu já posso determinar que é uma garota e que seu potencial genético é... imenso!

— E isso vai fazer diferença nesse mundo cão que a gente vive? — resmunga Logan, espichando-se na poltrona.

— Tenha fé, mein freund.

— Kurt? — pergunta Emma ao fechar o laptop no banco de passageiro ao lado de Wolverine — Falta quanto tempo para chegarmos a Tóquio?

— Pela velocidade — explica o teleportador ao manche — chegaremos em 20 minutos.

— Pisa fundo, elfo. Tô querendo tomar um saquê no Roppongi ainda hoje. — o mutante canadense estica a garra central e a raspa levemente na blindagem do jato. De relance, percebe o olhar da Rainha Branca para si e retruca em voz baixa — Tá olhando demais, Emma.

Telepaticamente, a voz da loira surge na mente do Wolverine:

"Não precisa fingir com gracejos para esconder o que você sente."

Na mesma velocidade do pensamento, Wolverine recolhe a garra central e estica o braço em direção ao pescoço da telepata, liberando duas garras apontando para a jugular dela.

— Não entra na minha cabeça, loira. — o silêncio percorre o jato e Noturno vira-se discretamente na cadeira do piloto para ver a cena — Nunca mais.

Meine freunde, estamos chegando.

Mansão Xavier

Ágatha e Claire passeiam pelos jardins da mansão. Kitty Pryde as observa da janela do estúdio do Professor Xavier.

— Olhe, Peter. — diz Kitty, enquanto cruza os braços e aponta as meninas com o queixo — Não acha o jeito delas estranho?

— "Estranho" como, Katya?

— Elas parecem tão amigas, tão cúmplices, mas não se tocam. É como se tivessem medo uma da outra...

— Os poderes delas já se manifestaram?

— Hummm... — balbucia Kitty — sabe que eu não sei? Lembra que quando as resgatamos, sabíamos que elas eram mutantes nível alfa? (*)

— Então é melhor observarmos cautelosos. — Colossus passa o braço pela cintura de Lince Negra e a beija delicadamente no alto da cabeça, ela retribui com um sorriso — Você tem acompanhado a equipe que foi a Tóquio?

— Eles ainda não chegaram. Passei uma mensagem para Kurt aconselhando que eles usem um visual menos chamativo, se é que você me entende. — Kitty revira os olhos e torce a boca.

— Você está falando de Emma?

— Dependendo do decote dela, as atenções não vão ficar na escola. — Piotr Rasputin sorri para a namorada, esticando as mãos defronte seu colo comparando seus seios com os de Emma Frost — Siliconada!

— Exagero seu, Katya. — Kitty cerra os olhos com o comentário do jovem russo e desliza sua mão levemente pela camisa do amado, tornando-a intangível e solidificando-a na parede.

— Não defenda aquela vaca platinada na minha frente, Piotr. — Lince Negra sai da sala enquanto Peter ri alto e tenta ir atrás dela sem sucesso.

— Katya! Katya, não tem graça, eu gosto dessa camisa! Katya!

No jardim, Claire e Ágatha se falam em tom baixo e curioso. Suas mãos por diversas vezes ensaiam se tocar, mas Claire as retrai.

— Eu não quero falar com o homem de cabelos verdes. — diz Agatha, olhando para a irmã — Eu prefiro a moça de cabelos lilás. Ela é bonita e simpática.

— E triste. — retruca Claire.

— Você sabe por que ela é triste? — questiona Ágatha, com impaciência, como se Claire fosse a dona da razão.

— Claro. A moça de cabelo lilás é bonita — complementa Claire — mas ela é triste porque gosta do homem-anjo.

— É Anjo. — Ágatha corrige a irmã.

— Mas ele é homem. Homem-anjo. Ele é bonito, eu gosto dele.

Arizona

Warren Worthington III sobrevoa a árida paisagem montanhosa do Arizona acompanhado do Gavião Negro.

— É complicado, Warren. Nem eu sei explicar o porquê de Shayera e eu estarmos tão ligados no decorrer das eras. Não existe uma fórmula. Não existe algo que eu possa lhe explicar ou ao menos lhe explanar de forma científica o que acontece.

— Você me entendeu errado, Carter. — o Anjo ergue as asas e suavemente cessa o vôo, obrigando o outro herói alado a fazer o mesmo e pararem no ar — Eu quero saber o que eu posso fazer para me manter ligado a uma pessoa mesmo após a morte.

— Warren... — Carter Hall retira o elmo do Gavião Negro e olha atentamente para o herói alado — você me disse que sofreu uma grande perda, mas não é com isso que você vai garantir o amor dessa pessoa para outras vidas. A reencarnação é um mistério para muitas religiões.

— Eu estou cansado, Carter. — os olhos do Anjo marejam — Cansado de não ter podido fazer nada, de ficar passivo diante da morte de Betsy.

— Eu sei o que você precisa, Warren. — Carter Hall mexe na bainha ao lado de sua cintura e retira sua espada e a entrega para o Anjo — O que você precisa, meu amigo é liberar a raiva. — com um gesto ainda mais rápido, o Gavião Negro levanta a maça que carrega consigo e ataca o Anjo, que mal consegue se defender.

— Você enlouqueceu??? — pergunta Warren, atônito.

— Estou fazendo isso para você não enlouquecer. — os dois heróis alados travam um combate nos céus. Mesmo em desvantagem, Warren consegue conter vários golpes do Gavião Negro.

Baía Hammer

Vampira sobrevoa a cidade acompanhada de outros Acólitos. Abaixo deles, Rahne Sinclair os observa atentamente.

— Vampira está com eles? — pergunta Danielle Moonstar.

— Sim. — confirma Rahne.

— Karma? — ao ouvir as palavras de Miragem, a mutante vietnamita aparece ao lado das amigas — Precisamos dar um jeito de falar com Vampira.

Xi'an Coy Manh encosta o queixo no tórax e levanta os olhos em direção aos Acólitos, o brilho rosado característico de seu poder aparece como uma aura ao redor de seus olhos e testa. Ela vislumbra o último Acólito na formação de vôo e o captura. Pólipo começa a voar a esmo, derrubando a formação e saindo em disparada.

— Ei!!! — grita Estática — O que está acontecendo? Peguem Pólipo!

— Shan, continue mantendo Pólipo longe dos outros. — ordena Miragem. Vampira olha para baixo e percebe um movimento na rua escura.

— Peguem Pólipo! — grita Vampira — Sem alarde! — a mutante sulista plana até o chão com suavidade, olhando de relance se o grupo a acompanha. Ao perceber que não, vira discretamente na rua escura que observou do alto.

— Vampira. — Danielle Moonstar estende a mão delicadamente e recebe de volta o cumprimento da amiga — Você está com o uniforme dos Acólitos.

— Sim, o plano está dando certo. — Vampira cruza o braço direito sobre o esquerdo e abaixa a cabeça — Embora eu não me sinta confortável com isso.

— É uma nova era, Vampira. — Karma toca no ombro da x-man — Todos estamos correndo risco.

— Eu sei, Xian, mas quem tá na toca do leão sou eu.

— Não vamos nos prolongar. — Rahne assume a forma humana e fica ao lado das companheiras — Xavier quer falar com você. Mesmo local.

— Eu entro em contato. Acho que Mística desconfia do local.

— Ficaremos no aguardo. — Moonstar sorri para a mutante, que levanta vôo enquanto o trio desaparece nas vielas escuras de Genosha.

Tóquio, Japão

— Estranho... o aeroporto de Tóquio não autorizou nosso pouso. — reclama Kurt.

— Como não? — pergunta Emma — O clima está perfeito.

— Não sei, não disseram o motivo.

— Tem treta aí, elfo. — antes de Wolverine se levantar, pelo rádio do Pássaro Negro chega um contato que autoriza o pouso — Acho melhor tirar o uniforme, galera.

— Tenho um ás na manga. — Emma sorri e olha para Noturno.

Wolverine, Rainha Branca e Noturno descem do imenso jato logo após o pouso. Uma grande limusine branca os espera no local.

— De quem é esse carro? — Wolverine levanta a sobrancelha e acende um charuto.

— Apague isso, Logan. — esbraveja Frost — Ou você acha que eu não chegaria em grande estilo?

— < Parados! > (**) — a voz de comando surge por trás do trio de heróis. Um jipe da polícia com seis homens armados para próximo à aeronave.

— < Pois não? Algum problema, policial? > — Emma vira-se com delicadeza, enquanto Kurt e Logan permanecem virados.

— < Fomos informados que mutantes estavam a bordo desse vôo. Gostaríamos de revistá-los. >

— < Não sei se isso será um problema para o sr. Wayne. > — conclui Emma, com um sorriso.

— < Boa noite, senhores. > — Kurt Wagner vira-se e, com a aparência de Bruce Wayne, sorri — < Estou com meu segurança e acompanhante para uma reunião de negócios com o sr. Fumio Ohtsubo. Se ele puder esperar, eu também posso. >

Os guardas olham entre si.

— < É o sr. Wayne, donos das Indústrias Wayne. >

— < Então por que fomos avisados do contrário? >

— < Vamos checar os documentos com a Matsushita antes de liberá-los. >

— Emma... — balbucia, Wolverine — Vai ter treta.

— < Os senhores podem nos acompanhar? > — pergunta um dos guardas.

Freunde... segurem-se! — Kurt Wagner abraça os companheiros e some em um teleporte.

— < Eram mutantes! > — esbraveja o chefe de polícia — < Apreendam a aeronave! >

Um dos guardas rapidamente passa um rádio e em poucos minutos chegam dois pilotos ao local de pouso do Pássaro Negro. A 2,5 km dali, os X-Men reaparecem com o teleporte de Noturno.

— Cambada... — fala Wolverine — acho que a gente vai ter que improvisar.

— < Capitão! Capitão > — o piloto aparece na porta da aeronave — < É impossível tirar a aeronave daqui. Eu nunca vi tecnologia parecida! >

— < Montem guarda, eles terão que voltar. >

Mansão Xavier

— O que ele quer de novo? — pergunta Ágatha.

— Quer falar com você. — responde Claire — Ele sempre quer falar com você.

— Ele é muito chato. — reclama Agatha, cruzando impacientemente os braços — Só falo com ele se a moça de cabelo lilás deixar.

— Ela não tá aqui! Fala logo com ele! Eu não agüento mais ele! — Claire abraça a irmã e Ágatha começa a emitir um brilho perolado. Em seu lugar, o homem de cabelos verdes e com o corpo nu sorri.

— Obrigado, garotinha. Fitzroy agradecerá você depois. — quando a pequena mutante ameaça gritar, ele a coloca a nocaute com um tapa — Onde estão os mutantes dessa casa?


:: Notas do Autor

(*) Em X-Factor # 02. voltar ao texto

(**) Traduzido do japonês. voltar ao texto




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.