hyperfan  
 

Wolverine # 01

Por Rafael Borges

Linhagem de Sangue — Parte I
A Tigre e o Dragão

:: Próxima Edição
:: Voltar a Wolverine
::
Outros Títulos

Espaço aéreo de Madripoor, hoje

O mar de nuvens se estende até onde os olhos alcançam, desafiando os limites da visão aguçada de Wolverine.

Voar é sempre uma experiência que nos ajuda a colocar em perspectiva a importância de nossas vidas em relação à vastidão da natureza. Mas Logan não embarca nessa viagem para apreciar a vista.

Archie, um velho conhecido que ganha a vida pilotando aviões para operações de contrabando, apareceu de repente em Westchester. O homem insistiu para que Wolverine o acompanhasse de volta à Madripoor com total urgência.

Sem pensar duas vezes, o X-Man empacotou uma muda de roupas e embarcou na aeronave do amigo, apesar dos protestos de Kitty Pryde.

— Não vai perguntar qual a razão dessa viagem de última hora, Logan? — questiona o piloto, quando finalmente avista seu destino no display do radar.

— Nem. — responde Logan acendendo seu último charuto — Dá pra sentir pelo cheiro que é alguma coisa grave.

O piloto e seu passageiro mutante não trocam nenhuma outra palavra até o final da viagem. Eles usam uma das pistas de pouso clandestinas para aterrissar no principado do sudeste asiático.

Madripoor, cinco anos atrás

"Jogado num canto sujo do Bar Princesa no cais de Madripoor, periga deste velho mutante canadense finalmente bater as botas.

Logo que o puto entrou pela porta da frente desta espelunca, ele me avistou sentado no balcão, fez seu primeiro disparo e me acertou direto no peito. A parte ruim é que o meu fator de cura está demorando mais do que o previsto pra me botar em condições de virar esse jogo.

— Devia ter pensado duas vezes antes de se intrometer nos interesses do mestre Dai-Kumo, gaijin!

O homem que aponta a automática para minha cabeça faz parte da Yakuza. Normalmente, eles preferem métodos tradicionais para assassinatos, como a afiada lâmina de uma katana.

Mas, no meu caso, resolveram apelar.

— Maldito Caolho! — esbraveja o assassino, em japonês. Ele me conhece pelo pseudônimo que adotei por essas terras — Nem mesmo você poderá sobreviver quando uma bala atravessar a cavidade de seu olho ausente!

O linguajar é empolado, mas o sacana tem razão.

— Faça as pazes com os seus deuses! — sentencia o matador.

Porém, antes que ele possa acionar o gatilho, percebe a luz que reflete na lâmina que atravessa seu tórax. Parece que alguém foi mais rápido. Só consigo identificar minha salvadora quando o corpo do mafioso japonês vai ao chão já sem vida.

— Levante-se, Caolho! — ordena a mulher de formas perfeitas e feições orientais. Ela empunha com destreza uma linda espada adornada com inscrições em kanji, um dos alfabetos japoneses — Eu vou levá-lo para casa!

O verdadeiro nome dela é Jessan Hoan, mas você deve conhecê-la pelo apedido de Tigre. E ela fez por merecer essa alcunha, já que se tornou a maior contrabandista da ilha de Madripoor, superando ampla concorrência.

A garota me leva para sua mansão na cidade alta e cuida de meus ferimentos com um cuidado que eu conheci poucas vezes na minha vida. Quando me recupero, eu mostro que sei retribuir seu carinho.

Jamais me esquecerei das noites que passei na casa da Tigre. Em meio ao constante estado de guerra que impera em Madripoor, eu encontrei alguém em quem confiar e uma mulher para amar."

Cidade alta, minutos depois da chegada de Logan a Madripoor

— Isso é um absurdo! — esbraveja Archie.

Levando seu dedo indicador à boca, em sinal de silêncio, o chefe de polícia Tai lembra ao piloto quem representa a autoridade em Madripoor.

— Não foi possível aguardar seu retorno. — explica o militar.

— O acordo era que esperariam meu retorno com o caolho para realizar o enterro! — retruca o piloto.

Wolverine não presta atenção na discussão.

Parado em meio à chuva que castiga Madripoor nas estações quentes, ele não consegue tirar os olhos da lápide recém construída no centro do exuberante jardim oriental.

É apenas um pedaço de mármore, mas foi capaz de feri-lo como nenhum outro inimigo. Nas letras entalhadas em alto-relevo é possível ler o nome de Jessan Hoan.

"Ela possuía a beleza e destreza de um verdadeiro Tigre", dizem as inscrições.

— Quem foi o assassino? — questiona o mutante, interrompendo a discussão.

Archie se pergunta como Logan poderia saber que se trata de um assassinato. Tai, por outro lado, sabe que pessoas com o estilo de vida da Tigre não costumam morrer por motivos naturais.

— Ainda não sabemos. — responde o chefe de polícia, aproximando-se de Wolverine — Não foram encontradas marcas no corpo, nem veneno nas amostras de sangue. Os legistas supõem que ela tenha sido asfixiada.

— Foi por isso que eu corri pra te buscar na América. — complementa o piloto, colocando a mão sobre o ombro do amigo canadense — Pensei que poderia ajudar a desvendar o caso.

— Não acredito em enforcamento. A Tigre nunca se entregaria sem uma boa luta. — pondera Wolverine — Mas existe uma técnica antiga capaz de matar uma pessoa sem marcas. Apenas pressionando os pontos certos de seu corpo.

O mutante se afasta lentamente do túmulo de sua antiga amante, retornando para a mansão circundada pelo jardim. Depois de dar alguns passos sob a chuva, ele se volta para os dois homens atônitos que ficavam para trás:

— O problema é que só há um homem no mundo que domina essa técnica. — completa o mutante em tom funesto — Seu nome é Ogun e eu o matei há sete anos.


:: Notas do Autor

Wolverine aventurou-se por Madripoor durante as primeiras edições de seu título solo. Ele enfrentou o Dai-Kumo nas edições 31 a 33. No Brasil, essas histórias foram publicadas de uma só vez na edição 26 da revista Wolverine da editora Abril.

A passagem mostrada aqui não faz parte de nenhuma história específica, mas poderia ter acontecido pouco antes do combate citado acima, e que foi criado pela dupla Larry Hama e Marc Silvestri em 1990.

O título dessa edição faz referência ao filme de Ang Lee, de 2000.




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.