hyperfan  
 

Vingadores # 06

Por Délio Freire

Music Non Stop
Final

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Vingadores
::
Outros Títulos

Enquanto o ônibus batizado de Quéfren passeia pela auto-estrada, seus tripulantes começam a ficar num terrível estado de nervos. Em seu interior, um pequeno pelotão de homens armados, sob o comando de Mister Hyde, realiza sua parte na tarefa inseguro com a instabilidade emocional de seu comandante. Este e os outros dois ônibus dão voltas pela cidade de Nova York até que o prazo determinado pelos seqüestradores acabe. Antes disso, o megaempresário Lex Luthor não será libertado.

— Cara, eu não me acostumo e nem vou me acostumar com esse gigante no comando!

— Pois é bom se acostumar, Lowe — responde Burnside, enquanto ajeita os óculos escuros. — É bem verdade que os grupos restantes deram mais sorte, mas cabe a nós gerenciar o ego desse monstro até nossa missão acabar. E quando isso acontecer...

— Nós vamos encher os bolsos... Espere, o que diabos é aquilo?

— Não inventa, Lowe!

— Sério. Tem alguém mais à frente. Parece uma mulher.

— Diabos! É a Supermoça! Alerte os outros ônibus! Fomos descobertos pelos Vingadores!

Burnside, ao volante, aperta o pé no acelerador em direção à Vingadora, que tenta parar o ônibus com as próprias mãos, fazendo um esforço para ao mesmo tempo conseguir interromper a trajetória do veículo e não causar um acidente, que poria em risco a vida de seus tripulantes. Quando o motorista finalmente percebe que não há saída, o Quéfren pára com violência.

Os soldados saem armados do interior do ônibus, mas alguns são interrompidos por um escudo vermelho e branco que, de forma violenta, voa em um movimento circular que desarma metade dos mercenários. O Capitão América começa a golpear seus adversários, utilizando as técnicas que aprendeu durante anos como supersoldado dos Estados Unidos.

De repente, ele é atingido por um forte soco na nuca, que o joga para bem longe do pelotão de seqüestradores. Mister Hyde solta um urro de vitória, como se seu oponente já estivesse derrotado. Rogers, com bastante dificuldade, ergue-se para voltar novamente ao combate, protegendo-se das balas enquanto tenta recuperar os sentidos.

— Supermoça! — chama o líder dos Vingadores.

Mais rápida do que os projéteis de seus adversários, a jovem mulher desarma cada um dos mercenários. Hyde, em meio à sua loucura, volta sua atenção contra Steve Rogers.

— Não pense que será tão fácil, Hyde — adverte o Capitão, antes de se esquivar de mais um golpe.

Sua aliada consegue, sem grandes dificuldades, imobilizar os soldados e volta-se para ajudar o companheiro contra seu gigantesco adversário. Aplicando, cada um, um golpe no imenso monstro, conseguem fazê-lo cair de joelhos. Com a parte de cima do escudo, o Capitão América atinge o rosto de Hyde, derrubando-o sobre o próprio corpo, derrotado.

— Rápido! — A voz de comando de Batroc soa mais firme que o habitual. — Sejam rápidos, mérde!

— Fique calmo, Batroc — diz Black Tom Cassidy. — Não há nada que possa dar errado. Principalmente, com meu amigo por perto.

Em meio à escuridão, enquanto os soldados mudam Lex Luthor de transporte, surge a figura do Fanático, ficando ao lado dos outros dois homens.

— O que me preocupa exatamente é a parada que fazemos para abastecer...

— Não há outra forma pra isso. Tanto Fanático quanto Hyde são verdadeiros animais enquanto se alimentam; mas não sofreremos um ataque.

Contrariando as palavras de Black Tom, a imponente imagem de Thor surge do alto, arremessando seu martelo Mjolnir direto contra o peito do Fanático.

— Thor! — espanta-se a Viúva Negra, que chega dos seus céus enlaçada pelos braços do Deus do Trovão.

— Não é hora para sermos gentis, Natasha.

Uma chuva de balas recebe os dois Vingadores. Thor, protegendo a si e a sua aliada, gira o martelo velozmente, impedindo que a ação imediata dos seqüestradores tenha efeito.

A silhueta de Mercúrio mal é percebida quando ele chega. Grande parte de sua ação se dirige ao desarmamento de soldados. Batroc e Black Tom tentam fugir quando o primeiro recebe um violento golpe vindo dos céus. O Príncipe Submarino enfrenta Batroc com fúria.

— Como descobriram?

— Um de seus aliados — afirma Namor — esqueceu a carteira em uma lanchonete onde fazia compras. Não precisamos de muito esforço para chegar até vocês.

— Não nos vencerá tão facilmente — com uma voadora, o mercenário belga atinge o rosto de Namor.

A reação dos Vingadores é rápida. Mercúrio surge enfurecido e parte para o combate com Black Tom Cassidy, esmurrando-o seguidamente e deixando seu corpo, recém-curado dos ferimentos impostos pelo Anjo (*), cheio de hematomas novamente. Tentando se recuperar, Fanático se ergue apenas para se deparar com o rosto furioso de Thor, que em poucos segundos consegue imobilizá-lo. Deixando alguns soldados desacordados, a Viúva Negra usa de todos seus recursos contra seus inimigos.

— Meus advogados irão fazê-los apodrecer na cadeia — afirma Luthor, enquanto massageia as mãos, olhando diretamente para Batroc e Black Tom. Namor vai a seu encontro para apertar-lhe a mão, mas o empresário se dirige para seu carro, que acabara de chegar, sem um único sinal de agradecimento.

— Avisem-me a conta de vocês. Farei uma contribuição generosa.

Mortal insolente! Eu devia...

Thor é contido pelas palavras da Viúva Negra.

— Vamos embora, Vingadores. Não há mais nada que possamos fazer por aqui.

No próximo número: Vingadoras à Beira de um Ataque de Nervos

:: Notas do Autor

* Black Tom Cassidy foi severamente espancado pelo Anjo após assassinar Elisabeth Braddock, a Psylocke, em X-Men # 03, do Hyperfan.



 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.