hyperfan  
 

Wolverine # 09

Por Rafael Borges

Dinheiro Sujo
Parte I

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Wolverine
:: Outros Títulos

Apesar da barreira policial, uma multidão de jornalistas e curiosos já começa a se aglomerar ao redor da pequena cafeteria "Grão de Café", no coração de Manhattan. Afinal de contas, não é todo dia que uma das mais bem pagas atrizez de Hollywood protagoniza um seqüestro em rede nacional de televisão.

— Eu não acredito que isso está acontecendo! — exclama a capitã Charlotte Jones, descendo de sua viatura e assumindo o controle da operação — Repete pra mim qual é a situação, Merkel. Só pra eu acreditar!

— Até o momento, temos confirmação de apenas um suspeito mantendo quatro reféns, capitã. — Explica o sargento, passando seus binóculos às mãos de sua superior hierárquica. — Começou como uma tentativa de roubo, mas a coisa se transformou em uma situação com reféns quando percebeu que ela estava entre os clientes...

— Eu mereço! O puto resolveu assaltar uma cafeteria e esbarrou com a Angelina Jolie! — A capitã esfrega seu rosto com os dedos, como se isso fosse de alguma ajuda para resolver o impasse. -Tem alguma chance de isso não se transformar em um circo de mídia ainda maior?

Sem perceber que se trata de uma pergunta retórica, o sargento responde hesitante:

— Bom, o seqüestrador já incluiu a presença do Brad Pitt e de um carro de fuga na sua lista de exigências...

Charlotte fuzila o subalterno com o olhar e volta sua atenção para o interior da cena do crime, focalizando as lentes dos binóculos.

— Eu mandei parar de chorar! — ordena o seqüestrador à balconista, que se desfaz em prantos, sentada no piso frio da cafeteria. Uma vez que ela se mostra incapaz de obedecer, ele acerta sua cabeça com chutes violentos.

Com a face coberta por um saco de papelão, com pequenas aberturas correspondentes aos olhos e boca, o assaltante seria motivo de chacota, não fosse a arma em punho. Visivelmente, trata-se de um iniciante. Ele chacoalha o revolver de um lado para o outro enquanto vocifera ordens sem muito sentido. É justamente aí que reside o perigo. Um assaltante experiente não traria tanto risco à vida dos reféns, que se aglomeram no chão em frente ao balcão.

— E agora, senhorita Lara Croft? — o bandido questiona a atriz, que aparentemente mantém a calma. — Quando o Sr. Smith vai entrar em cena pra te salvar, sua vadia?

Puxada pelos cabelos, Angelina contrai, em um gemido, os lábios carnudos que a levaram à fama internacional. Com a arma apontada para sua cabeça, ela sussurra:

— Mais cedo do que você pensa, imbecil!

Ao som dessas palavras, um novíssimo Porshe Carrera azul-marinho atravessa ruidosamente a vidraça que serve de fachada para a cafeteria. Os cacos de vidro e pedaços de tijolo que se soltaram da parede voam por todo o lugar, mas o carro não atinge os reféns ou o aturdido seqüestrador.

— Puta que o pariu! — exclama o assaltante, tentando recuperar-se do susto. Ele se levanta e começa a tirar a poeira do corpo, antes de perceber que, no calor do momento, perdeu sua arma.

Maldito amador!sbraveja Angelina. Com um golpe certeiro, ela faz o homem que a manteve cativa nos últimos quarenta minutos perder a consciência.

Com o seqüestrador devidamente fora de ação, a porta do motorista do vistoso Posche, agora totalmente destruído, se abre lentamente. Com o rosto todo retalhado pelos cacos do pára-brisa estilhaçado, Wolverine sai do carro calmamente.

— Eu sabia que essa distração seria mais do que o suficiente pra você acabar com esse cretino! — enquanto fala com a furiosa atriz, seu fator de cura começa a agir sobre os ferimentos em sua face.

Humano imbecil! — grita Jolie enquanto chuta o assaltante inconsciente.

Wolverine se aproxima para conter a mulher. Ele acena, tentando acalmar os outros reféns, mas só consegue fazer a balconista gritar de maneira ainda mais histérica.

— Vamos embora, gata! — ordena, apontando para a porta que leva aos fundos da cafeteria. — O Porsche foi só pra conseguir passar pela polícia. Nosso veículo de fuga é a Harley que eu deixei no beco.

Enquanto a mulher continua berrando, eles deixam a cafeteria. Momentos depois, a motocicleta de Logan parte a toda velocidade, deixando para trás o cenário o daquela cena insólita.

— Como você sabia que era eu, Logan? — questiona Angelina, recuperando a calma enquanto se equilibra na parte de trás da moto.

— Já tinha sacado essa sua mania de sair por aí feito celebridade! — responde Wolverine, acelerando ainda mais conforme eles se aproximam da via expressa. — E, se fosse a verdadeira Angelina, eu corria o risco de arrumar um encontro com uma gata ainda mais quente que você!

Ao som dessas palavras, as feições da mulher começam a se alterar, revelando o tom azul original de pele que se tornou a marca registrada da mutante conhecida como Mística.

— Pare no primeiro lugar que encontrar e eu provo que não há como ela ser mais quente do que eu!

Um quarto de motel de beira de estrada. Algumas horas depois.

Quando Wolverine acorda, Mística já se foi.

Não há surpresa alguma. Durante todos esses anos em que os dois mantiveram esse relacionamento errático, a mulher sempre se comportou de maneira arisca. Apesar de não admitir, Logan aprecia tanto quanto ela esses encontros-relâmpagos e a falta de compromisso entre os dois.

— ... Apesar de ter sido flagrada pelas câmeras como refém de um assaltante em Nova Iorque, a assessoria de imprensa de Angelina Jolie afirma que a atriz estaria em locações na Austrália, filmando seu próximo blockbuster. — diz o apresentador com a voz metalizada pela amplificação deficiente do televisor em péssimo estado de conservação — Será que Angelina estaria mentindo para o maridão, Brad Pitt, enquanto se encontra com seu bem-feitor misterioso que a resgatou com um vistoso Porsche? Aguardem novas notícias...

— Essa é boa! Agora, virei amante da Angelina Jolie! — Exclama Wolverine, ouvindo a TV de dentro do banheiro úmido — Isso sim é ação afirmativa da raça mutante!

O velho canadense retorna ao quarto, saindo de uma ducha relaxante. Enrolado em uma toalha branca estampada apenas com o nome do motel, ele se surpreende com a visão de outra mulher, em pé sobre a cama.

— Não há necessidade de se vestir! — afirma a intrusa, trajada extravagantemente com um colante colorido, uma jaqueta volumosa e uma máscara que se assemelha a um capacete saído de algum seriado japonês dos anos oitenta. — Você não tem nada que eu já não tenha visto um milhão de vezes.

Wolverine franze as sobrancelhas e sua expressão se altera de vez.

— A LL&L ainda está espionando a minha vida, Zoe? Nunca entendi qual era a desses caras. — Ele ignora a mulher, vira de costas e começa a vestir suas calças. -Achei que o interesse deles em mim já tinha acabado há muito tempo.

Zoe Culloden representa a misteriosa organização Landau, Luckman & Lake. Ela desce da cama com um salto suave e se aproxima lentamente de seu interlocutor.

— Você sabe muito bem que nosso objetivo é o mesmo de qualquer empresa multinacional: a dominação universal! A única diferença é que, já que atuamos em um nível multidimensional, essa expressão ganha um sentido mais literal. — ela toca suavemente o ombro do mutante enquanto fala — Não me lembro de ter reclamado quando pagamos pelos servicinhos que fez para a organização no passado. É o mesmo dinheiro que sustenta seus gastos com motocicletas e seus carros esportivos até hoje!

Logan afasta seu ombro da mão da garota, antes de responder:

— Eu fiz a grana durar, pode apostar! Só pra me lembrar que eu não faço mais esse tipo de trampo!

— Não seja bobo! Não existe aposentadoria nesse ramo de serviço! — Zoe se afasta um pouco e senta na cama enquanto explica a situação. — Nos últimos anos, a LL&L adotou uma tática conhecida neste plano dimensional como terceirização. Sem que percebessem, nos infiltramos nas maiores corporações da Terra, fazendo com que cada uma das mega-fusões entre multinacionais favorecesse nosso conceito de um só mercado mundial.

Terminando de colocar sua camisa, que insiste em grudar no corpo ainda úmido, Wolverine não responde. Mesmo com todo o jargão corporativo, ele imagina onde a mulher vai chegar.

— O problema é que, recentemente, a política protecionista do governo americano tem impedido o desenvolvimento ideal de nossos interesses. — Zoe prossegue sua explanação. — Indo direto ao assunto, nós temos um novo serviço para nosso melhor operativo: assassinar o presidente Lucius Fox. E, dessa vez, estamos dispostos a pagar o dobro do valor usual.

Apreensivo, Wolverine cruza os braços e respira fundo.

— Será que você sabe a diferença entre um homem e um animal? — ele pergunta, aumentando o tom de voz conforme se aproxima da garota. — O homem tem consciência de seus atos. Eu não sou mais um animal e sinto, nos meus ombros, o peso nos de cada vida que eu tirei.

Zoe observa assustada a reação de Logan, que prossegue:

— Indo direto ao assunto, gata, que parte de "eu não faço mais esse tipo de trampo" você não entendeu? — possesso, Wolverine ejeta as três garras de adamântium que se alojam no interior de seu antebraço direito. — Agora, saia daqui antes que eu perca a cabeça de vez e esqueça todo o esforço pra deixar de ser o animal que eu era nos dias em que trabalhava pra LL&L.

Com as afiadas lâminas quase tocando a pouca pele do rosto que seu capacete deixa exposta, não resta escolha a Zoe a não ser ativar o dispositivo de teletransporte em sua luva. Antes de partir, entretanto, ela solta sua derradeira bravata:

— Isso não vai acabar assim, Logan!

Ofegante pela adrenalina derramada em sua corrente sanguínea, Wolverine assiste à mulher desaparecer aos poucos.

— Eu sei que não vai. — ele concorda — As coisas são tão fáceis.


Na próxima edição: Wolverine tem de impedir que a LL&L contrate outros mercenários para realizar o serviço que ele recusou.


:: Notas do Autor

A cafeteria "Grão de Café", onde Mística foi mantida como refém, era muito freqüentada por Peter Parker, o espetacular Homem-Aranha, e seus amigos, no início da carreira do herói.

A Detetive Charlotte Jones foi uma das namoradas de Warren Warrington III, o Anjo, durante seus dias no X-Factor. Quando os X-Men originais se uniram novamente aos demais pupilos de Xavier, eles foram, aos poucos, se afastando. Aparentemente, sem o namorado, Charlotte teve tempo de se dedicar mais à carreira e se tornou capitã.

O sargento Merkel é uma homenagem ao personagem de mesmo nome que acompanhava o Tenente Gordon — que mais tarde viria se tornar comissário de Polícia de Gotham City — na clássica série Batman Ano Um, de Frank Miller.

A Landau, Luckman & Lake foi criada por Chris Claremont na edição número 5 do título solo de Wolverine nos EUA. Coincidentemente, essa história foi publicada no Brasil também na quinta edição da revista Wolverine, de julho de 1990. Aparentemente, ele batizou a empresa multidimensional com o nome dos sócios da tradicional comic store britânica, a Forbidden Planet. Originalmente, eles se chamavam Nick Landau, Mike Luckman e Mike Lake.

Zoe Culloden foi criada por Larry Hamma e Adam Kubert na edição 79 de Wolverine, publicada pela Editora Abril em Wolverine 56, de outubro de 1996.




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.