hyperfan  
 

Homem-Aranha # 18

Por Conrad Pichler, sobre um plot de Eduardo Sales Filho

Amigos São Para Essas Coisas...

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Homem-Aranha
:: Outros Títulos

Quando você abre a janela e vê um cara de seis metros, transformado em gelo detonando a rua e tudo mais que encontra pela frente, você se pergunta: "Quem poderá nos defender?"

Nesse mundo, o mais óbvio seria o Super-Homem, a Liga da Justiça ou, até, o Quarteto Fantástico. Mas, se toda essa confusão está concentrada em Chinatown, Nova York, então fica a cargo do "amigão da vizinhança", o espetacular Homem-Aranha... ah! também, não podemos esquecer de uma outra persona non grata:

— Homem de Gelo, faz uma... Gelo?! Cadê você?!?

— Ele tá sendo socado e o próximo é você!!! — diz o Homem-Absorvente. E como o nome diz, ele absorve as qualidades de diversos materiais e formas energéticas. O que o faz um dos mais perigosos vilões do mundo.

Falando isso, Absorvente cresce ainda mais. Constrói gigantescas hastes de gelo através da rua, numa velocidade extraordinária. É um caminho tortuoso pelo qual o Aranha tenta passar para acertar Creel... mas, quando seu sentido de aranha é acionado, o perigo está próximo!

— Droga! Uma "arapuca de gelo"... já apanhei tanto que estou sem forças para escapar... — nisso, o ar se congela em volta do Aranha e ele fica preso num casulo congelado, até que...

— Vai um aquecedor aí, cabeça-de-teia? — ela é Angélica Jones, a mutante Flama, dos Novos Guerreiros.

— Beleza, Flama? Pode crer, "meu coração pega fogo quando te vê"...

— Alguma coisa tinha que compensar a perda do meu "dia de beleza"... — dizendo isso, ela liberta o Homem-Aranha com seu poder de controlar microondas.

— Estavam tentando fazer chapinha japonesa em você, daí você pensou: "Eu não posso deixar o Aranha e o Gelo lutarem sozinhos com o Absorvente..." — brinca o Aranha.

— Nossa, cara! Como essa frase ficou horrível! — diz Angélica, voando contra a cabeça do Homem-Absorvente — Ei, cabeção!

Ela projeta uma poderosa rajada de microondas na face do vilão, que solta o Homem de Gelo.

— Ca-caramba... Flama... a-achei... que ia dessa pra melhor! — diz esbaforido o Homem de Gelo.

— Ainda bem que não foi, né?

— Gente, desculpa ser chato, mas o cabeção mudou de novo! — diz o Aranha enquanto Drake e Flama circundam os céus.

O Homem-Absorvente se ergue lentamente, sua pele brilha muito, já está com uns nove metros de altura:

"Acho que o Creel absorveu as qualidades de diamante. Isso vai complicar as coisas..." — pensa o aracnídeo.

— E-u e-s-t-o-u c-o-m ó-d-i-o!!! — diz Creel.

Rapidamente, ele agarra Flama com uma mão. O Aranha pensa rápido e tenta prender as pernas dele com teia, mas...

"Droga! Estou sem teia!!!" — Aranha verifica que seus cartuchos se esgotaram, assim como os suplementares — Gelo! Prende as pernas dele!!!

Bobby faz o que seu amigo pede. Rapidamente, o Aranha salta por cima da cabeça do Homem-Absorvente e dali para a mão do vilão, onde usa sua força ampliada para tirar Flama dali.

Logo que está livre, a heroína usa seus poderes para acertar o rosto de Absorvente, que perde o equilíbrio, mas fica de pé.

— Querem briga, então vão levar! — numa manobra arriscada, o vilão absorve as qualidades das microondas de Angélica e sai flutuando pelo ar para atacar o Aranha, que salta para um prédio — Leva essa, Aranha!!!

O Homem de Gelo usa seus poderes para conter o vilão, mas está fraco demais. Assim, Flama se ergue diante do vilão:

— Até agora, você só pegou gente cansada e surrada! Mas agora a briga é comigo!

— Falou, gata! Não sei quem você é... mas, vai levar o teu, do mesmo jeito!

Creel libera uma grande descarga de energia contra a heroína. Ela faz um escudo e a bola de energia é inutilizada, num clarão branco.

— Mas como? — Absorvente fica bestificado.

— Eu não apenas gero as microondas... eu as manipulo, também! — Flama se aproxima lentamente do vilão e desativa os poderes dele — E com esses poderes, tenho muito mais experiência que você! — quando Crusher já está na sua forma humana, Flama dá um poderoso gancho no queixo do inimigo, que cai ao chão — Aranha, é com você!

O Homem-Aranha salta e, com um golpe certeiro, nocauteia o Homem-Absorvente, cujo corpo desmaiado fica estendido na calçada.

— Homem de Gelo, é melhor você congelá-lo até os Sentinelas da Gruta chegarem... — Peter senta na calçada, respira fundo, Bobby Drake e Angélica Jones fazem o mesmo...

— E cadê teu amigo mutante, o UnT?

— Não o vi da metade da luta pra cá... ele sumiu.

— Bem, acho que ele não vai se meter com drogas... ou com supervilões... no próximo século inteiro!

— Cara, esse Homem-Absorvente é pior que o Mímico... — diz Bobby, voltando à sua forma humana.

— Com certeza... nem o Quarteto todo é tão poderoso... — concorda Peter.

— Humm... é mesmo? Sabe, eu não achei tão grande coisa assim... — Flama sorri com os lábios vermelhos. Peter e Bobby sorriem, também.

Num canto obscuro da cidade de Nova York.

— Se-senhor... Shell? — diz, pelo telefone celular, o Magricela, traficante e líder de uma liga de mercenários — E-ele, o A-Aranha... — o Magricela respira fundo, ao ouvir a foz profunda no fone — Nã-não, não tô com medo, senhor, é que ele... o Homem-Aranha, mais dois mutantes, eles deram um jeito no sr. Crusher Creel... Chinatown ainda é dos chineses. — novamente, ele leva uma bronca — Sim, senhor, todos os seus generais foram presos... — a fúria do novo chefe do tráfico quase estoura o tímpano do capanga — O quê? Contratar um de fora... — nova bronca — Que tal de Gotham City, senhor?

Naquela noite, em Manhattan.

Peter Parker anda pelas ruas movimentadas. A missão é encontrar um carrinho de bebê.

"Qual será o melhor? Droga, não sei escolher essas coisas! Devia ter pedido para tia May vir... Deus, aquele..." — atrás de uma fileira de carrinhos, das mais variadas cores e estilos, Peter vislumbra um, quase esquecido, azul escuro e azul claro. Tão simples, tão discreto — "Deus, é igualzinho ao meu!"

Peter não é capaz de controlar as memórias.

"Um dia, eu vi numas fotos velhas... meus pais... tio Ben... tia May e o carrinho, tinha um laço lindo, foi o único presente que meu pai me deu..." — a imagem na memória de Peter é tão viva tão presente... está diante de seus olhos — "Como queria que o tio Ben... e meu pai... pudessem..."

Peter entra na loja. Logo depois, sai com uma enorme caixa embaixo do braço.

"Se eu não puder dar muitas coisas pra meu filho, então, pelo menos, vou poder fazer o que meu pai fez por mim." — ele pára e pensa bem — "Nunca me senti com tanta sorte... tão feliz. O novo emprego na GrantFarma me permite sustentar minha casa, comprar os remédios da tia May e fazer essas surpresas... sem falar que vou ser pai. Isso que é sorte: vou ser pai! Eu que quase sempre estive só, sem o meu pai, depois perdi o tio Ben, por burrada minha... mas agora não perderei mais nada. Vou ser pai!"

Minutos depois, Peter chega à sua rua. Começa a caminhar mais lento, a noite está linda. Se sente cheio de felicidade, como nunca... quer que seja para sempre.

Ele entra pela porta da frente. Chama pela tia May, mas nada. As luzes da casa estão apagadas, Peter pensa que a sua tia deve estar dormindo. E Mary Jane, também.

"Desde que Reed Richards, o Sr. Fantástico, deu aquele remédio que combate a cogenia, MJ não pára de dormir... coitada, ficou tão preocupada com o bebê que não deixa de tomar um só comprimido... "

Peter deixa a grande caixa na sala. Vai até a cozinha, abre a geladeira, pega água gelada, coloca num copo e fecha a porta, tranqüilamente... ao beber, ele vê um bilhetinho, na porta da eletrodoméstico... lentamente, ele se aproxima... fixa os olhos e em letras vermelhas lê:

PETER, M. J. ESTÁ EM TRABALHO DE PARTO. NÓS ESTAMOS NO HOSPITAL CENTRAL, EM MANHATTAN.
— Tia May


Peter, desesperado, veste sua pele de Aranha e salta pela janela... balançando o mais rápido possível pela vizinhança... dessa vez, ele não pode chegar atrasado: ele será pai!


Na próxima edição: Chegou a hora de Mary Jane e Peter Parker se tornarem pais! Mas será que o Homem-Aranha vai conseguir chegar a tempo para ver seu filho nascer? Mas nem tudo são flores: Shell contrata um mercenário para dar cabo do amigão da vizinhança!




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.