hyperfan  
 

Justiça Jovem # 02

Por Josa Jr.

Prelúdio do Prelúdio

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
::
Próxima Edição
:: Voltar a Justiça Jovem
::
Outros Títulos

"...Every man wants to be a macho man
To have the kind of body always in demand
Joggin' in the mornings, go man go
Work up to the hill's top, muscles grow..."


— Argh! Por favor, abaixem a música!!

— Droga! Não grite na gravação! Que desgraça de Menino-Prodígio! Parem!

É o terceiro take que Robin estraga. E Grossman já está impaciente. Até agora não conseguiu gravar nem o primeiro beijo da primeira cena de seu filme pornô. As estrelas do filme serão os heróis adolescentes Superboy e Impulso. O problema é que eles não sabem que estão fazendo um filme. Mentalmente controlados pelo mutante Mesmero, os jovens não precisam concordar com o trabalho que lhes foi dado. Robin não pode fazer nada além de assistir às filmagens e tentar atrapalhá-las, pois ainda não conseguiu se desamarrar da cadeira em que o prenderam.

— Tire-o daqui, Mesmero. Não vai dar certo com esse moleque chato assistindo.

— Tudo bem. Venha, menino.

— Ótimo! Vamos recomeçar!

"Cadê a LJA ou o Billy?", pensa Mary Marvel. A heroína também está presente na sala de gravação, mas não está hipnotizada, ao contrário do que pensam os vilões. Ela faz o possível para não desiludir os inimigos, mas se Superboy e Impulso ficarem próximos demais, ela colocará o plano a perder.

— Muito bem! Beijem! — De repente, a parede do prédio começa a se rachar. Um buraco se abre e surge no meio dos escombros o Capitão Marvel.

— O quê? Essa não! O Fraldinha!! Socorro, Mesmero!

— Capitão Marvel, que bom que chegou!

— Oi, Mary! Vamos acabar com essa baba... argh! Diacho, Mary, eles estão se beijando... e nus! Porque não parou com isso antes que eu chegasse?

— O plano não era esse!

— Mas isso é doentio, eles estão sendo controlados!

— Acontece que isso não vai afetar em nada a saúde deles, enquanto não houver pene...

Ei, Capitão Marvel!

— Hã, quem?

— Eu sou Mesmero. E você será Mesmerizado agora!

— Dá um tempo!

— Euuuuu souuuuu mesmeroooo. Você está mesmerizadooo... sob meu controleee... — O mutante começa a movimentar suas mãos lentamente. Seus olhos não se mexem, não piscam. Ele se concentra no Capitão Marvel mais e mais...

— Pára com issooo... o Batman me ensinou aaaaa... dããããã...

— Pronto! Ele está sobre o meu controle. Um soco na Capitã Marvel será sua primeira missão.

— Sim, senhor.

— Capitão, você não vai me... — SOCK! — Aiiii...

Mary fica desacordada no chão enquanto Grossman se une a Mesmero.

— Está difícil manter o controle sobre o Marvel. Vou deixar Superboy e Impulso livres em três minutos.

— Mas... meu filme! Não podemos parar agora! Vamos ficar ricos!

— Podemos ganhar muito mais tendo o Capitão sob nosso controle.

— Não! Não! O plano era fazer o filme!

— Pois bem. Capitão, me leve para longe daqui.

O herói hipnotizado segura Mesmero e alça vôo, deixando para trás o diretor fracassado. Enquanto ele pensa no que fazer, Mary recobra a consciência. Ela vê Grossman e rapidamente o amarra com os cabos da câmera de vídeo. Em seguida, a garota vai ao quarto em que Robin estava preso, liberta o garoto e deixa o diretor na cadeira que o menino-prodígio ocupava.

— Obrigado, Capitã.

— Mary! Mary Marvel!

— Sim, desculpe... ei, que barulho foi aquele?

— Meu irmão... Ele tentou me salvar, mas agora está sendo controlado por Mesmero.

— O Billy? Putz! Estamos ferrados!

— Tentei contatar J'onn mentalmente, mas ele não aparece mais. Muito estranho. Ei... que negócio é esse de "o Billy?"

— Bom, eu e Batman sabemos. Mas eu não te conheço. Nem sabia que ele tinha irmã. Você é da idade dele?

— Quase. Mas não estou interessada em vigilantes noturnos!

— Hã... e o nosso casal gay?

— Putz! Esqueci! Vamos ver como estão! — Os dois voltam para o estúdio e o casal ainda está se beijando, porém como zumbis. Não se nota qualquer emoção na cena. Não que os telespectadores de um filme desta categoria realmente estejam preocupados com esse tipo de atuação.

Argh! Eles estão... Argh!

— Ei, será que eles param para respirar?

— Grossman só deve ter mandado eles se beijarem. Sem nenhum outro comando, eles não irão parar nunca. Temos que tirá-los do transe.

Porém, quando os jovens menos esperam, os três minutos que Mesmero dera a Impulso e Superboy chegam ao fim. Os rapazes acordam. Eles se afastam horrorizados com a terrível situação em que se encontram. Impulso simplesmente desmaia, enquanto Superboy enlouquece.

Arrghhh! Quem fez isso comigo? Que nojo!! Cuspe, cuspe! Por favor, digam que isso é um sonho! — Mary Marvel se aproxima do Menino de Aço, tentando confortá-lo. Superboy percebe e desaparece, completamente envergonhado da bizarra situação em que se meteu. — Nããããããoooooooooooooooooo!

— Superboy! Volte aqui! Temos que deter os vilões!

— Deixe comigo, Robin, vou encontrá-lo. Cuide do Impulso enquanto isso.

Gateway City. Alguns minutos depois.

Sobre o principal museu da cidade, Mesmero e Capitão Marvel iniciam um discurso ameaçador. Mesmero acredita que nesta cidade será bem mais fácil conseguir uma vitória do que em Fawcett, uma vez que a Mulher-Maravilha está ausente e aqui não existem centenas de heróis Marvel ou tigres falantes para substituí-la. Todas as outras cidades importantes do país têm mais de um vigilante — ou pelo menos algum tipo de defesa especial. Aqui só há uma heroína. O risco de ser pego é mínimo. Ainda mais com o seu novo parceiro...

— O Capitão Marvel é meu novo aliado! E nós estamos pedindo apenas uma parte do dinheiro da cidade. Caso não concordem, ele começará a destruir tudo. E não adianta chamar sua adorada Mulher-Maravilha porque nós fugiremos para outra cidade e faremos o mesmo que fizemos aqui! E então? Quem será burro o bastante para nos deter?

Ao ver a ameaça na televisão, Cassandra Sandsmark tem a certeza de que a resposta é óbvia. Com exceção da parte do "burro o bastante", claro. É evidente para ela que Zeus colocou estes vilões em seu caminho. O Senhor do Olimpo cegou os membros da LJA, deixando-os incapazes de perceber a situação grave de sua cidade e tornando Cassie a única heroína capaz de vencer o Capitão. Mas como? Diana tem dons presenteados pelos próprios deuses... e ela, como fará?

De repente, ela volta seus olhos para a televisão novamente e vê o Museu onde sua mãe trabalha.
Em dois minutos, Cassandra já está em um ônibus em direção ao local.

Fawcett City

— Bom, agora que os dois já se acalmaram e explicamos tudo, acho que podemos ir atrás do Capitão Marvel. — Robin se senta e liga o computador de Grossman. Enquanto o sistema operacional carrega, ele não pode deixar de notar Impulso ainda tremendo e o uniforme de Superboy com manchas do que foi o último jantar do menino. — Estranho terem capturado você com kryptonita, Superboy. Existem poucas amostras na Terra. Comigo usaram a Salteadora... deve ter sido hipnose sobre ela, ou sobre mim. Talvez não tenha existido nenhuma kryptonita... já fizeram isso com o Super-Homem. Mas no caso de Impulso, eles não usaram esse truque. Bom, mas no seu caso, qualquer um conse...

Ei!

— Hã... Mary... você disse que estava em contato com Batman...

— ...e com Ajax. Mas eles simplesmente sumiram da minha mente. Devem estar em alguma missão.*

— Provavelmente sim. E aí? Vai usar esse computador pra que?

— Acho que o Mesmero não vai perder tempo. Talvez pela internet, possamos saber alguma coisa.

— Hã? Que site é esse?

— Ai! Fecha isso! Não posso ver essas coisas!

— Dá um tempo, Mary, até parece que você nunca viu.

— Eeeei!! Nunca vi mesmo, Superboy!

— Uma mulher desse tamanho que nunca viu isto?

— Cala a boca, Superboy. Você nem conhece ela direito.

— Que é, Robin? Vai dizer que eu não tô certo?

— Vai no site do Vic Sage, Robin! Normalmente atualizam 2 segundos antes do site do Planeta Diário.

— Valeu, Impulso. Deixa eu ver as notícias... Velório de Ted Knight... Old Pines... Caos em... Gateway!

— Rápido! Para Gateway City!

No mesmo segundo, nossos jovens heróis partem para a cidade da Mulher-Maravilha... Deixando para trás um certo parceiro do Batman.

— Ei... me esperem... droga!

Museu de Gateway City. Salão Arqueológico. Seção Grécia Antiga

"Tem que estar aqui... tem que estar aqui... onde minha mãe guardou aquele artefato de Zeus? Preciso invocá-lo e salvar a cidade. Será que funciona? Claro que sim... pressinto a mão de Zeus sobre estes eventos... se eu virar heroín... ali está!"

Cassandra segura o objeto próximo ao peito com as duas mãos, e coloca a mão esquerda sobre o raio pintado. Ela começa a clamar pelo Senhor dos Deuses em pensamento. "Zeus, Zeus, Rei dos Deuses, apareça para esta pobre serva que necessita de tua ajuda". Não há resposta. Ela repete mais quatorze vezes a oração, acreditando ser apenas uma prova para sua fé. Até que a paciência se esgota.

— Zeus todo-poderoso! Vai aparecer ou não? Anda que o Queijo Vermelho já deve ter destruído metade da cidade!

Subitamente, o símbolo do artefato começa a brilhar. Uma tempestade se forma dentro da sala do museu. Ouve-se um trovão. A estátua de Zeus, colocada no centro se mexe e vira seus olhos para a menina.

— Cassandra Sandsmark, eu não tolerarei esta falta de respeito. Assim disse Zeus, do Olimpo!

— Tenho a impressão de que esquecemos de algo.

— Fica quieto, Bart, você já disse isso doze vezes.

— Acho que ele tem razão, Superb... O Robin!

— Droga! Alguém vai ter que ir buscá-lo. Eu não vou!

— Você vai sim, SB! Fica complicado para o Bart carregar e eu tenho de estar do lado do meu irmão.

— Nada a ver, você é mais fraca. Tem que pegar o Robin.

— Hmmm...

Nos céus de Fawcett, as pessoas vêem um cometa vermelho e azul caindo desgovernado sobre a estátua criada em homenagem ao Senhor Malhado.

— Ei, Mary, você não devia ter socado o Super...

— Quer o seu também?

— ...

— Não temos tempo a perder. Vai saber o que ele está fazendo com o Capitão!

— Excelente, Fraldinha! Agora vamos assaltar o Banco Central de Gateway! Depois disso, temos que passar na Toy'R'Us pra eu pegar um boneco do Darth Maul e alguns CDs do N'Sync.

— Siimmm... mestre...

A imagem de Zeus ocupa todo o salão. "Somente um deus teria poder para criar uma tempestade magnética no meio de um museu", pensa Cassandra. Estes deuses nunca foram mitologia afinal. A jovem loira realmente acredita que Zeus lhe dará o poder necessário para salvar sua cidade.

— Perdão, ó poderoso Zeus. Por favor, peço tua ajuda, mestre. Preciso de poder para deter estes vilões que afligem a cidade de tua serva, Diana. Sei que todos estes eventos foram preparados por ti, para que eu pudesse lutar como a heróica Mulher-Maravilha.

— Do que está falando? Eu não preparei evento nenhum! E por que Zeus colocaria mais um herói no Mundo?

— Hã... porque um destes vilões que afligem a cidade detém parcela de teu poder, grande Zeus!

— O quê??

— Sim, mestre! O Capitão Marvel. Lembra? Sabedoria de Zeus... ou era a velocidade?

— O Poder de Zeus! Você tem razão, menina. E és corajosa. Receba a bênção de Zeus. A tua fé te curou. Vá e não peques mais.

— Ei, isso não é de outro livro?

— Silêncio! Receba agora os dons de Zeus, Mestre do...

— Pare com isso! Agora!

— Loucura! Quem ousa interromper o grande deus do Olimpo?

— Oh, não... mãe... não me envergonhe na frente de Zeus...

— Você não vai transformar essa menina em heroína! Tem muito herói nesse mundo para deter o Capitão! Tem a LJA, os Vingadores, os Titãs... digo, se ainda existirem Titãs. Pare a transferência de poder agora.

— Agora é tarde, minha jovem. Mas acho que podemos chegar a algum acordo.

Nos céus de Gateway, se inicia a batalha entre os irmãos Marvel. Mesmero de longe grita ordens para o Capitão. Ao mesmo tempo, o jovem Bart Allen tenta ajudar Mary neste combate que pode até destruir a cidade.

— Vai lá, Mary!

— Droga, Impulso! Você vai ajudar ou não? — Tentando acertar o irmão sem machucá-lo, Mary tem uma desvantagem muito grande em relação ao detentor original do poder de Shazam. Seu irmão não precisa ter piedade na luta, então só resta a Mary tentar convencê-lo com palavras ao invés de socos. Um golpe bem desferido e Mary cai no chão, próxima a Impulso. O Capitão desce ao solo e é surpreendido por diversos golpes vindos de diferentes lados. Mesmero começa a ficar confuso, tentando achar o jovem velocista que é a causa dos ataques. Ele precisa prever a trajetória de seu inimigo...

Enquanto isso, Superboy e Robin atravessam o estado, tentando chegar o mais rápido possível a Gateway City. Especialmente Robin, pois o Superboy não muda de assunto desde que saíram de Fawcett.

— Você viu que pernas? Mas duvido que ela nunca tenha visto aquilo. Se é que você me entende...

— Tsc...

— Caramba! Se ela fosse mais nova, a gente podia fundar uma equipe de heróis jovens só para incluir a Mary. O que você acha? Mas acho que sem aquele Júnior... Ela deve ter uma queda por ele.

— Claro, claro.

— Ela podia usar uma roupa como a da Mulher-Maravilha porque aí...

— Estamos chegando! Temos que procurar algum foco de confusão. Aquele lugar está cheio de helicópteros, deve ser ali!

— Estou vendo o Capitão. Segure-se!

Superboy acelera o máximo que consegue, para desespero do menino-prodígio. Robin teme o que pode acontecer num confronto entre seu colega e o Capitão Marvel. Superboy deixa Tim ao lado de Mary Marvel e, como um míssil, voa na direção do Capitão. Péssimo momento para um ataque frontal. A esta altura, Mesmero já percebeu o padrão de Impulso e ordena que Marvel segure o corredor mirim pelo braço. Graças à velocidade de Bart, o herói pode usá-lo como um bastão humano de beisebol, que rebaterá a bola — no caso, Superboy.

— Mais dois caíram. Só você agora, Robin. De novo.

"Droga! Eu não vou ter chance. Talvez possa fazê-lo falar Shazam. Devia ter lido a pasta S:\CasosLJA\SuperHomem\Mxyzptlk quando tive oportunidade. A não ser que..." — O pensamento de Robin é interrompido quando ele vê novamente um herói de casaco de couro, cabelos negros e calças escarlates voando em direção ao Capitão Marvel.

— Superboy? Conseguiu se recuperar? Graças a Deus, eu...

Robin se surpreende quando o herói pára e revela-se uma garota.

— Superboy? Eu? Sinto muito, sou a Garota-Maravilha. E está na hora do Fraldinha saber quem manda nessa cidade.

— Oh-oh...

A Seguir: Hã? Mas a loiríssima Cassandra Sandsmark não deveria ser a Garota-Maravilha? Será que nossos heróis irão se recuperar? O que a LJA está fazendo? Jogando bocha? Não percam a sensacional conclusão da primeira aventura da Justiça Jovem!

:: Notas do Autor

* Confira as aventuras mensais de LJA para saber mais — não vai te dizer que missão é, mas isso garante umas visitas extras para o Lopes! :P



 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.