hyperfan  
 

Liga da Justiça # 14

Por Robson Costa

Negócios Entre Irmãos
Parte I — Minuta do Contrato

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Liga da Justiça
:: Outros Títulos

Os gritos ecoam fortes na arena. No centro, o gladiador vencedor da luta espera o sinal que indicará se o adversário será ou não poupado. O derrotado nesta hora olha seu algoz com um misto de perdão e esperança. Porém, o vencedor não o fita; sua atenção está desviada para um balcão situado as sua direita. De repente, no alto, uma luz vermelha se acende e, no mesmo instante, a maça-laser do gladiador vencedor espatifa a cabeça de seu oponente. Novos gritos e vivas explodem por toda a arena. No balcão, o Grão-Mestre sorri.

— Senhor, há uma pessoa que lhe deseja... — começa a dizer um serviçal que estava a seu lado.

— Eu sei. Senti a presença dele no momento em que chegava na órbita de Belthanar. — replica o ancião — Aproxime-se, Colecionador. Qual é o motivo de tão ilustre visita?

— Ora, meu irmão. Essas são maneiras de se dirigir a um irmão que não vê há tanto tempo?

— Eu lhe conheço muito bem. Se veio até Belthanar é porque precisa da minha ajuda para alguma coisa.

— Você realmente me conhece muito bem. Vou direto ao assunto, portanto. Estou interessado em novos itens para minha coleção galáctica e eles estão na Terra.

— Terra?! Parece-me que você não se lembra de sua última tentativa, quando foi derrotado pelos Vingadores e por aquela espécie de vermes superdesenvolvidos.

— Mas agora será diferente. Conhece a Liga da Justiça?

— Sim. Você sabe muito bem que tenho interesse em alguns desses terráqueos para os meus jogos.

— Muito bem. Então você também sabe que entre os integrantes do grupo há seres de grande valor e poder e, principalmente, espécies extremamente raras: um kryptoniano, um marciano, uma amazona e um anjo. Além disso, um deles possui um anel dos Lanternas Verdes. Seriam aquisições fantásticas!

— Sim. Mas que interesse eu teria e, principalmente, como seria diferente enfrentar a Liga em lugar dos Vingadores?

— Em primeiro lugar, nunca nos encontramos com a Liga. Eles podem até ter conhecimento da nossa existência e dos nossos combates com outros heróis da Terra, mas somos desconhecidos para eles. Em segundo lugar, não seria interessante ter alguns de seus integrantes lutando nesta arena para sua diversão?

— É verdade. Alguns deles proporcionariam combates bem interessantes, como aquele justiceiro, o Batman. Ele é inteligente, perspicaz, engenhoso, um excelente lutador. Como seria uma luta dele contra os gladiadores de Belthanar ou mesmo com um octópode de Melhavyr?

— Vejo que se interessou! Só precisamos agora planejar um ardil que nos permita capturar os integrantes que nos interessa.

— Isto não será problema. Para tanto, preciso apenas visitar sua coleção para escolhermos o adversário que nos auxiliará...

— Muito bem. Então me acompanhe até a minha nave e...

— Irei logo. — interrompe o Grão-Mestre — Preciso dar algumas ordens aqui e então nos encontraremos.

— Está combinado. Estarei esperando sua visita.

Dizendo isso, o Colecionador desaparece, teletransportando-se para sua nave. Enquanto a figura do seu irmão sumia aos poucos, o Grão-Mestre convoca o seu criado.

— Preste bastante atenção às minhas palavras!

— Gostaria de saber quem foi que inventou estes plantões. — indaga-se um entediado Arqueiro Verde — Não acontece nada...

— Devemos estar sempre atentos. — fala Batman, com a sua voz soturna, colocando a mão direita no ombro de Oliver Queen.

— Poxa, Morcego. Você me deu um susto.

De repente, um sinal soa na base da Liga e, na tela do computador, surge o holograma da Oráculo.

Liga! Alerta vermelho! Um monstro apareceu do nada em pleno Central Park!

— Há informes de mortos ou feridos? — pergunta Batman.

— Graças a Deus, ainda não.

— Certo, Oráculo. Arqueiro, convoque todos os integrantes.

— Certo, morcegão. Já enviei alerta a todos. Super-Homem, Marvel e J'onn já se deslocaram para Nova York.

— Muito bem. Ative o teletransporte e venha comigo! Oráculo, assuma o monitor da Liga.

Quando Batman e Arqueiro Verde chegam a Nova York, Super-Homem, Capitão Marvel, Caçador de Marte e Mulher-Maravilha já se encontram lutando com o estranho monstro. Zauriel, Dr. Estranho e Aquaman retiram as pessoas da área de conflito. Flash e Lanterna Verde aproximam-se dos recém-chegados.

— Queen, auxilie o Dr. Estranho e os outros na retirada dos civis! — enquanto Arqueiro parte usando uma de suas flechas especiais, Batman vira-se para os seus outros companheiros — Qual é a situação?

— O monstro apareceu do nada. — diz Flash — Força bruta não adianta. É como socar uma massa de pão!

— Kyle, faça uma análise do monstro com o seu anel!

— Certo! — Kyle dispara um raio do seu anel em direção da criatura — É de origem alienígena. Parece ser uma ameba que tomou uma overdose de fermento.

De sua nave, o Colecionador e o Grão-Mestre assistem a luta da Liga da Justiça contra o monstro.

— Excelente escolha, meu irmão. — diz o Grão-Mestre — Este glurk trará mais trabalho do que perigo aos nossos alvos.

— Levei em conta isto! Acho que é o momento certo para começarmos a nossa coleta.

— Então, vamos.

No mesmo instante, os dois anciãos desaparecem da nave.

— Pessoal, distraiam o monstro, enquanto eu o pego usando meu anel.— orienta Kyle Rayner.

Os justiceiros aumentam então a investida contra a criatura, mesmo sabendo da inutilidade do gesto. Fóton, que acabara de chegar, dispara vários raios, que aparentemente obtêm algum resultado, irritando o monstro. Kyle aponta o seu anel em direção da criatura. Raios esmeraldas saem e logo tomam a forma de um imenso guindaste. Antes que o monstro perceba o que está acontecendo, já está envolvido pelo construto.

— Acho que peguei um dos grandes! — exclama Lanterna Verde — Vamos erguê-lo, então!

O monstro começa a ser erguido quando Kyle escuta um grito de Super-Homem.

— Espere! A criatura está enraizada! Liga, temos que cortar estes tentáculos.

Capitão Marvel, Mulher-Maravilha, J'onn, Super-Homem, Zauriel e Fóton unem seus poderes para cortar os apêndices do monstro.

— Já tinha visto tal criatura, Batman? — pergunta Dr. Estranho.

— Não, Dr. Estranho. Mas logo tudo estará resolvido.

— Todos os civis foram retirados e estão em um local seguro. — avisa Flash, que se aproxima, acompanhado de Aquaman e Arqueiro Verde.

— Esta meleca gigante está dando bastante trabalho. Não acha, morcegão? — pergunta Queen.

Antes que Batman possa responder, o Grão-Mestre surge entre eles. Pegos de surpresa, os heróis não reagem. O Ancião apenas sorri e logo depois, desaparece num clarão, deixando apenas um Dr. Estranho desnorteado.

— Batman? Flash? Aquaman? Argueiro? Eles sumiram! Aquele ser azul que surgiu parece ser um dos Anciãos. Lembrei-me: é o Grão-Mestre. Pelo Olho de Agamotto! Tudo isto era uma armadilha! Tenho que avisar os outros.

Enquanto isso, Zauriel, usando sua espada flamejante, parte o último tentáculo. Kyle ergue totalmente o monstro do chão e o envolve num globo.

— Nossa! Que trabalho este bicho nos deu! — exclama o Capitão Marvel — Diacho, o que houve com o Dr. Estranho?

Liga! Cuidado! É uma armadilha! — grita o mestre das artes místicas.

— Tarde demais, bruxo! — soa uma voz, que parece envolver todo o parque.

Um novo clarão cobre todo o Central Park. Quando passa, Dr. Estranho e Fóton encontram-se caídos no gramado.

— O que aconteceu? É muito difícil me atacarem quando estou na minha forma luminosa. — fala Fóton.

— Não sei exatamente o que aconteceu, Fóton. Mas a única coisa de que tenho certeza é que o ataque deste monstro foi uma armadilha para capturar os nossos companheiros.

— Quem poderia fazer isto e qual será a intenção dele? Até a criatura sumiu.

— Antes deste clarão apareceu o Grão-Mestre. Acho que ele está envolvido nisso. Porém, a voz que escutamos antes do desaparecimento dos outros, parece ser de uma outra pessoa. Fóton, retornemos à base da Liga para que iniciemos a busca por nossos companheiros.

— Certo. Estou entrando em contato com a Oráculo para que ela convoque o Eléktron e o Aço, para que nos auxiliem nesta busca.

Os heróis então teletransportam-se para a Lua.



 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.