hyperfan  
 

Liga da Justiça # 35

Por Robson Costa

Destruidor Supremo — Parte II
Batalha em Asgard

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Liga da Justiça
:: Outros Títulos

Vizir vê os vapores que saem do seu globo místico pouco a pouco assumirem as formas dos justiceiros convocados por ele.

— O que está acontecendo? — pergunta Supermoça, ainda tonta pelo efeito do feitiço.

— Liga! Atenção! Aí está o feiticeiro que deve ter seqüestrado o Super-Homem! — fala Kyle Rayner.

— Acalmai-vos, heróis! — fala Vizir, fazendo um gesto de apaziguamento — Não sou vosso inimigo, mas sim uma vítima dos atos cruéis da mesma pessoa que seqüestrou o kryptoniano.

— Quem é você? — pergunta Aço.

— Sou o Vizir, primeiro-ministro de Asgard, principal aliado do todo-poderoso Odin. O vilão que atacou vosso amigo é Loki, filho adotivo de Odin. É um ser que tem como principais motivações a inveja e a cobiça. O seu intento é tomar o trono do reino dourado. Acompanhem-me até a janela, justiceiros.

Os heróis seguem o velho místico até a janela e vêem a luta entre Thor e seus companheiros contra um estranho ser de armadura.

— Aquela armadura que vislumbrais é o Destruidor, e foi criada por Odin como proteção contra poderosos rivais. É uma arma extremamente poderosa — explica o Vizir — Odin ficou tão preocupado com as possíveis utilizações do Destruidor que a escondeu durante vários milênios. Porém, Loki a descobriu e a animou, com a força vital e os poderes do Super-Homem. Sem os poderes do kryptoniano, o Destruidor é um adversário extremamente letal.

— OK, Vizir. — fala Aço — Já compreendemos o que está acontecendo e vocês podem contar com a Liga da Justiça.

Neste exato momento, um barulho sacode toda Asgard. Thor, preocupado com as conseqüências daquela batalha dentro da cidade, decidiu leva-la para longe. Para isso, girou seu martelo Mjolnir com todas as suas forças e o lançou contra o Destruidor, sem porém largar sua alça. A armadura foi pega de surpresa e foi jogada longe, levada pelo martelo de Thor. Fandral, Hogun, Volstagg e Loki vêem os dois combatentes serem levados para longe de Asgard.

— Mônica! — fala Aço — Acompanhe Thor e o Destruidor e o ajude no que for possível até que possamos alcançá-los.

— Certo, Henry. — Fóton beija o rosto do seu namorado e assume sua forma luminosa, indo atrás de Thor e do Destruidor.

— Justiceiros! Vamos nos reunir aos outros.

Aço, Supermoça e Kyle saem voando pela janela de onde acompanhavam a luta e descem calmamente ao encontro dos três amigos de Thor. Porém, Loki os percebe antes deles. Rapidamente, lança uma ilusão sobre os heróis. Quando, enfim, Hogun os vê, não os percebe como pessoas, mas sim como horrendos demônios e logo convoca os outros companheiros:

— Fandral! Volstagg! Vejam! Loki acaba de conjurar demônios para nos atacar!

— Então, amigo, — fala Fandral — vamos derrotá-los e, depois, capturaremos o vilão.

Hogun lança sua maça, que acerta Aço em cheio, jogando-o contra a parede do palácio. Os heróis não entendem. Kyle gera uma espada e um escudo com seu anel para se defender do ataque de Fandral, enquanto Volstagg avança contra Supermoça. Aço se levanta e só tem tempo de erguer seu martelo para deter outro ataque de Hogun.

Metrópolis

Batman, Arqueiro Verde e Homem-Borracha analisam o cruzamento onde o Super-Homem desapareceu.

— Nossos equipamentos não detectam nada, morcego. — fala o Homem-Borracha.

— Já esperava por isto. Não se preocupem, convoquei um especialista. — fala o cavaleiro das trevas.

De repente, surge voando, acima das cabeças dos justiceiros, o Dr. Estranho, o mago supremo.

— Aqui estou, Batman.

— Obrigado por atendeu ao meu pedido, mesmo depois de tudo que a comissão da ONU fez.

— Não se preocupe.

Stephen Strange assume a posição de lótus e começa a flutuar. De repente, seu amuleto sai da sua capa e passa a emitir uma luz extremamente forte.

— Sim! O Super-Homem foi mesmo alvo de magia. Magia extremamente antiga e poderosa: é asgardiana. — fala o Dr. Estranho.

— Asgard, Doutor?! — fala Queen — Odin, Thor, Balder, e toda aquela mitologia nórdica?

— Exatamente, Arqueiro.

— E você pode nos levar até lá? — pergunta Batman.

— Sim.

— Ótimo, Doutor. Me dê só alguns segundos para convocar mais um membro. Se enfrentaremos supostos deuses, precisaremos estar preparados.

Asgard

Kyle cria um pequeno aríete que lança Fandral alguns metros à frente. Ele então aproveita o momento de pausa e percebe Loki, divertindo-se com o combate.

"Você deve ser o causador de tudo isso." — deduz o Lanterna.

— Supermoça, você pode tomar conta do meu atacante?

— Sem problemas, Kyle. — responde Linda Danvers, enfiando Volstagg em um barril.

Kyle parte em direção a Loki, disparando várias rajadas. O deus nórdico do mal é pego de surpresa e é obrigado a erguer rapidamente encantamentos de defesa.

— Mortal insolente! Achas que podes fazer frente a Loki?

— Caso não tenha percebido, chifrudo, é o que estou fazendo agora.

Fandral investe contra a Supermoça, enquanto Aço consegue lançar Hogun longe.

"Estamos apenas perdendo tempo com estas lutas." — reflete Henry, enquanto desarma o feroz amigo de Thor. Vizir continua a acompanhar a luta dos deuses asgardianos contra os heróis, quando, de repente, uma passagem dimensional surge perto dele e dela saem quatro pessoas.

— O Dr. Estranho é um dos melhores agentes de viagem que conheço! — fala o Homem-Borracha, enquanto retorna à sua forma original, abandonando a forma de mala que tinha assumido durante a viagem dimensional.

— Não é hora de brincadeiras, O'Brian. — fala Batman.

— Liga da Justiça! — fala Vizir — Graças a Odin, chegaram mais reforços para nossas fileiras.

— Arqueiro! O'Brian! Detenham a luta lá embaixo. — ordena Batman — Quem é você? — pergunta, apontando para o Vizir.

— Meu nome é Vizir e sou o responsável por ter convocado teus amigos anteriormente.

— Quando o Dr. Estranho disse que Super-Homem foi alvo de magia asgardiana, logo concluí que haveria dedo de Loki. Agora com você e meu amigo, podemos criar uma armadilha e detê-lo.

Queen posiciona-se na janela e dispara uma flecha no centro da batalha. Ao chegar ao chão, ela explode, chamando a atenção de todos. Rapidamente, Homem-Borracha estica o seu corpo até onde estão Fandral, Hogun e Volstagg e os envolve. Loki aproveita e desaparece, antes que o Lanterna Verde consiga prendê-lo em um construto criado por seu anel. O Arqueiro Verde desliza pelo corpo do Homem-Borracha, até ir ao encontro de seus colegas.

— Loki deve tê-los enfeitiçado — fala Kyle — Pois durante a luta, eles nos chamavam de demônios.

— Batman veio com vocês? — pergunta Aço

— Sim. — responde Queen — E já tem uma carta na manga.

Fóton consegue chegar ao novo local da batalha entre Thor e o Destruidor. Neste momento, o filho de Odin usa uma árvore para investir contra a armadura e apenas consegue que ela perca o equilíbrio por alguns minutos. Sem perder a oportunidade, desfere mais um golpe do seu martelo contra o Destruidor, lançando-o alguns metros à frente.

— Thor! Sou eu, Fóton! — apresenta-se a heroína, aproveitando o momento.

— Mônica Rambeau! O que fazes aqui? Que eu saiba, tu és agora membro da Liga da Justiça.

— Exatamente por isso estou aqui. O Vizir descobriu quem está dando vida ao Destruidor: é o Super-Homem! Por isso, ele nos convocou para tentar detê-lo.

— Percebo agora a origem dos novos poderes que a armadura estava demonstrando. Rápido! Fóton, um plano acaba de surgir em minha mente. Assume tua forma luminosa!

— Certo!

Thor ergue seu martelo e faz uma convocação:

— Raios! Relâmpagos! Obedecei a vosso senhor, Thor, o deus do trovão!

Raios descem das nuvens e são todos captados por Mjolnir.

— Tempestades! Ventanias! Apresentem-se a Thor!

O céu escurece. Ventos passam de brisas para ventanias e destas para furacões. Tudo se transforma em energia e é sugado pelo martelo do deus.

— Agora, Mônica! Une teus poderes aos da natureza, e desta forma poderemos derrotar a força combinada do Super-Homem e do Destruidor.

Fóton engole em seco e mergulha no caldo de energia que envolve Mjolnir. Thor começa a rodar a sua arma com toda a sua força e a lança de encontro ao Destruidor, que se aproximava. Uma explosão é ouvida por todos os cantos e um enorme cogumelo de energia e fumaça ergue-se até o céu. Depois, resta somente o silêncio.

Loki ressurge na porta do quarto de Odin.

— Maldição! Não contava com a chegada dos companheiros do kryptoniano, mas, se tudo correr satisfatoriamente, neste momento meu odiado meio-irmão deve ter perecido pelas mãos do Destruidor e eu, agora, assumo o trono de Asgard, lançando este feitiço mortal que preparei para o poderoso Odin.

O vilão entra no quarto. Odin dorme o seu sono restaurador, sem perceber a chegada da morte.

— Adeus, Odin! Este feitiço foi preparado especialmente para ti. Não conseguirás sobreviver a ele.

Loki recita então palavras em uma língua anterior aos próprios deuses nórdicos. Suas mãos brilham em uma luz violeta, até que uma rajada sai delas, acertando Odin. O deus brilha por algum momento, até que a luminosidade passa. Loki gargalha.

— Enfim! Asgard é minha! Hahahahahahahaha! Hã?! O que está acontecendo?

Diante dos seus olhos, Loki vê a fisionomia de Odin se alterar até que surge o rosto do alvo do seu feitiço: o Caçador de Marte. Antes que possa reagir, o deus do mal tem as suas mãos laçadas por Batman.

— Acabou, Loki! O seu feitiço não causou o efeito que desejava, pois estava direcionado para Odin, mas mesmo assim, o Vizir protegeu o meu amigo com sua magia.

— Malditos mortais! Como se atrevem? Eu sou Loki!

— Guardas! Levem o príncipe para o calabouço. Quando o príncipe Thor retornar e o poderoso Odin acordar, ele será julgado por seus atos vis.

Enquanto Loki é levado pela guarda palaciana, os outros justiceiros, Fandral, Hogun e Volstagg aparecem.

— Asgard possui uma dívida de gratidão para com a Liga da Justiça. — fala Vizir.

— Não se preocupe, Vizir. — fala Aço — Nossas preocupações são descobrir o que foi aquela explosão que ouvimos e se Thor e o Super-Homem estão bem.

Fóton abre aos poucos os olhos.

— Como estás, donzela? — pergunta Thor, ajoelhado ao seu lado.

— Com uma dor de cabeça sem tamanho, mas feliz com o resultado. — responde Mônica Rambeau, colocando-se de pé, auxiliada por Thor — E agora, como tiramos o Super-Homem daquela coisa?

— Não te preocupes! Meu pai está para acordar e logo retirará o feitiço que prende teu amigo ao Destruidor.

— Que vento é este, Thor? É você?

— Não, Mônica Rambeau. O que está causando isto é aquela anomalia adiante.

De repente, surge na frente dos nossos heróis um tubo de explosão. E, dentro dele, aparece a figura de Darkseid, ladeado pelos seus parademônios. Antes que Thor e Fóton consigam se mover, os olhos do governante de Apokolips brilham e deles saem raios ômega, que acertam os dois heróis e o Destruidor. Os alvos dos raios desaparecem instantaneamente. Darkseid esboça um leve sorriso e retorna para dentro do tubo de explosão, juntamente com seu exército. O tubo some, não restando ninguém no local da batalha.


Na próxima edição: A busca pelo Super-Homem continua. Desta vez, a Liga da Justiça vai a Nova Gênese e terá que enfrentar Darkseid e versão modificada do Destruidor. Surge o Destruidor Supremo!




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.