hyperfan  
 

Liga da Justiça # 46

Por Robson Costa

Batalha pelo Cubo Cósmico — Parte VI
A Terra do Amanhã

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Liga da Justiça
:: Outros Títulos

Assim que o portal surge nos céus de Nova York, Super-Homem, Kyle Rayner e o Caçador de Marte saem dele voando. No mesmo instante, o portal se fecha.

— Onde nós estamos? — pergunta J'onn J'onzz.

— Pelo meu anel, a probabilidade é de 95% de estarmos sobrevoando Manhattan — informa Kyle Rayner.

— O seu anel está certo — diz Clark Kent, enquanto rastreia toda a cidade com sua visão telescópica. — Mas está muito diferente da Nova York que conheço.

— Estranho! — fala o marciano — Não consigo captar nenhuma mente com a minha telepatia. Nunca tinha presenciado um silêncio psíquico como este.

Os três super-heróis continuam a sua busca pelos céus de Nova York, porém suas presenças não passam desapercebidas por olhos inimigos. Em um outro ponto da cidade, o vôo dos três heróis é monitorado por vários monitores. Uma voz metálica faz-se ouvir:

— Vejam! É como eu lhes disse: estes super-heróis são como baratas: conseguiram sobreviver à divisão do planeta.

— E o que devemos fazer? — pergunta uma voz fria, sem sentimentos. Do local, ape-nas se percebe três sombras.

— Detenham-nos! Ou aceitam a assimilação ou morrem.

— Sim, mestre — e Tornado Vermelho, Tocha Humana e Visão partem. Turo retorna a sua atenção aos três justiceiros.

O anel de Kyle cobre uma vária extensão com um facho de luz esmeralda. Ele repe-te a mesma operação, apontando o anel em outras direções. Sem sucesso, ele balança a cabeça negativamente.

— Nada! Nem um sinal do F.U. Turo.

— A mesma coisa, Super-Homem, — informa o Caçador de Marte — não consigo cap-tar a mente de Turo. O silêncio psíquico continua.

— Também não consegui nada com a minha visão telescópica ou a minha super-audição.

— Ele deve ter criado uma defesa ou uma forma de não ser rastreado de maneira nenhuma. Não esqueça que ele possui um cubo cósmico que pode ter um terço do poder, mas ainda é muito poderoso.

— Eu sei, J'onn.

Mais a frente, os justiceiros percebem os vultos de três outros seres pairando no ar. Eles decidem ir na direção e, ao se aproximarem, reconhecem os três andróides.

— Oi, pessoal — fala Kyle, aproximando dos três sintozóides. — É muito bom ver al-gumas caras conhecidas.

— Cuidado, Lanterna! — recomenda o Super-Homem — Esta não é a nossa Terra e, provavelmente, eles não são os mesmos que nós conhecemos.

Visão assume a frente, como líder do grupo dos andróides, e levanta a mão direita em sinal de saudação.

— Justiceiros! — cumprimenta Visão. — Viemos avisá-los que a sua permanência no nosso mundo é inaceitável.

— E por quê? — pergunta o Caçador de Marte.

— Por serem orgânicos — responde o Tornado Vermelho. — Só conhecemos a paz quando todos os seres de carbono foram assimilados.

— Assim, — fala Jim Hammond — ficaremos muito satisfeitos se aceitassem de bom grado a assimilação, como todos os outros seres orgânicos deste planeta.

— E caso recusemos? — pergunta o Super-Homem.

— Então, não há outra opção: vocês deverão ser mortos para que não continuem contaminando o nosso mundo — determina Visão.

Um momento de pesado silêncio se estabelece entre os dois grupos. Cada um es-tudando os movimentos e as atitudes do membro do outro grupo.

— Percebo — fala o Visão — qual é a sua resposta.

Ao seu sinal, Tocha Humana dispara uma rajada de fogo na direção de J'onn J'onzz. Rapidamente, Kyle Rayner ergue um escudo em volta do seu colega de equipe que o envolve como uma esfera. Porém, a força da rajada foi tão forte que lança o marciano pa-ra baixo. Sem hesitar, Jim Hammond parte atrás da esfera.

Tornado Vermelho invoca os seus poderes e prende o Super-Homem em um pode-roso furacão. Mesmo sendo invulnerável, Kal-El sente a força dos ventos contra o seu cor-po, como se fossem uma torrente de socos.

Kyle Rayner decide partir atrás de J'onn J'onzz e o Tocha Humana, mas o Visão se interpõe na sua frente e atravessa com o seu braço intangível o cérebro do Lanterna Verde. Kyle cria de dor e, por ato de defesa, acerta uma rajada de luz esmeralda no Visão, fazendo com que ele retirasse o seu braço. Os dois adversários ficam momentaneamente tontos, re-cuperando-se do ataque.

Super-Homem começa a girar o seu corpo no sentido contrário do furacão criado pelo Tornado Vermelho. De início, o andróide consegue manter o kryptoniano preso, porém Kal-El aumenta cada vez mais a rotação do seu corpo, até que o redemoinho criado por ele, choca-se com o furacão, rompendo o aprisionamento. O impacto pega o Tornado Vermelho, de surpresa, lançando-o longe. Rapidamente, Super-Homem parte na direção do Visão, a-proveitando que ele não se recuperou totalmente e que está parcialmente intangível.

— Vá agora, Kyle! — ordena Clark Kent.

O jovem Lanterna Verde recupera-se com a ordem como tivesse levado um balde de água fria e mergulha atrás do Caçador de Marte. Super-Homem dispara uma série de socos contra o Visão, que para tentar escapar, usa da jóia na sua testa. A rajada, porém, em vez de enfraquecer o Super-Homem, o fortalece ainda mais. Kal-El percebe, então, que só uma coisa a fazer: arranca a cabeça do Visão com as suas mãos. O corpo do andróide cai.

— Impossí-ível! Seres orgânicos s-são fa-falhos! — são as últimas palavras do vinga-dor, que tem a cabeça esmagada.

— Perdoe-me, Visão — fala o Super-Homem — Eu sei que este não é você, mas é a única forma de podermos sobreviver nesta Terra modificada: esquecermos quem vocês e-ram, a amizade e fraternidade que tínhamos e encara-los como máquinas destituídas de qualquer humanidade.

O Tocha Humana seguiu a esfera onde estava o marciano até uma construção pa-rada, quando J'onn tornou-se intangível e saiu do construto, misturando-se à escuridão. O invasor segue na sua forma flamejante, iluminando todos os lugares, na procura da sua ví-tima. De repente, uma bola de demolição surge e acerta o Tocha, antes que ele pudesse escapar. Apesar do impacto, ele se recupera e derrete a bola, passando por dentro dela.

— Isto é o melhor que pode fazer, marciano?

— Ele, eu não sei, — responde o Lanterna Verde — mas tenho alguns truques escon-didos no meu anel.

Uma esfera verde envolve o Tocha Humana que lança várias bolas de fogo contra as paredes do construto. Aos poucos, a força das bolas vai diminuindo até que o andróide percebe que as suas chamas estão se extinguindo, até que elas apagam. Sem forças, ele cai desacordado.

— Agiu rápido, Kyle — parabeniza o Caçador de Marte, que se torna visível ao lado do colega. — Mas o que faremos com ele?

— Infelizmente, a mesma coisa que tive de fazer com o Visão: destruí-lo — responde o Super-Homem, chegando.

J'onn e Kyle olham espantados para o companheiro, devido à natureza da resposta, porém eles logo percebem que não há outro caminho a ser seguido. Kyle cria um martelo que destrói a esfera e, com ela, o Tocha Humana.

— Esta assimilação a que eles se referiam provavelmente é a razão do silêncio psí-quico. As pessoas tornaram-se seres robóticos, cibernéticos.

— Exatamente, J'onn. Mas ainda temos que encontrar Turo para que possamos re-construir a Terra. — fala Super-Homem.

O kryptoniano se prepara para partir voando quando um atacante surpresa surge e lança-se sobre ele. Os dois arrebentam vários andares da construção até chegar ao solo. Aproveitando que o atacante deu uma brecha, Kal-El acerta um poderoso chute que o man-da longe. Um grito de dor sai da boca do kryptoniano. Ele nunca tinha acertado algo tão du-ro e denso. Uma risada malévola e metálica é ouvida. Super-Homem olha na direção onde o seu atacante caiu e o reconhece: é Ultron.

— Vejo que o meu corpo de adamantium é duro o bastante para lhe provocar dor, a-lienígena.

O robô dispara uma rajada na direção do herói, porém ele voa, esquivando-se do ataque e partindo na direção de Ultron.

O ataque surpresa de Ultron deixou o Lanterna Verde e o Caçador de Marte parali-sados pela sua rapidez, mas logo eles se restabelecem. Neste instante, um estranho líquido vermelho cai sobre Kyle Rayner, o encobrindo totalmente. J'onn J'onzz vai ajudá-lo quando surgem Ouro e Ferro, dois dos membros dos Homens Metálicos, que desferem um podero-so golpe contra o marciano. Kyle dispara uma rajada do seu anel, rompendo o líquido ver-melho, que solta um grito de dor e toma a forma de Mercúrio.

— J'onn! — é a única coisa que Kyle pode dizer, ao ver o seu colega sendo esmurra-do pelos dois robôs. Uma rajada de vento surge e lança o Lanterna Verde para longe. Kyle só tem tempo de erguer um campo de força e se chocar contra uma parede de sacos de ci-mento.

J'onn concentra-se e torna-se intangível, atravessando o chão. Ouro e Ferro procu-ram o marciano, que retorna invisível e imperceptível para os seus atacantes.

— Onde está o marciano? — pergunta Mercúrio.

— Não sei. Ele sumiu — responde Ouro.

Neste momento, aparecem os outros membros dos Homens Metálicos: Chumbo, Platina, Zinco e um Dr. Magnus robótico.

— Provavelmente, ele deve ter se tornado intangível e atravessou o chão deste an-dar — esclarece o criador dos Homens Metálicos. Platina dá um beijo nele.

— Mesmo nesta forma, ele continua adorável.

Os robôs acham os destroços do Tocha Humana e o Caçador de Marte sente um arrepio na espinha ao perceber a revolta neles.

"Tenho de agir rapidamente, antes que eles possam alterar os seus corpos" — pensa o herói marciano.

Assim, ainda invisível e intangível, ele mergulha na direção do grupo de robôs. An-tes que eles pudessem perceber, J'onn atravessa o corpo de Chumbo e arranca o seu res-ponsômetro. O robô cai inerte. J'onn joga o aparelho fora e fica invisível e intangível nova-mente. O Dr. Magnus pega o responsômetro:

— Eu posso consertá-lo, Chumb... — e Magnus segue o mesmo destino da sua cria-ção.

Os robôs ficam atordoados e passam a atacar às cegas, enquanto o Caçador de Marte vai anulando-os um a um. No fim, apenas Mercúrio permanece.

— Pode vir, marciano. Não tenho medo de você.

J'onn J'onzz se materializa ao lado do robô e dispara sua visão marciana. Mercúrio solta um grito de terror, ao ver seu corpo aos poucos evaporar, até sobrar apenas uma pe-quena poça de mercúrio e ao lado dele, o seu responsômetro.

Tornado Vermelho cria ventanias que lançam os sacos de cimento longe, enquanto ele procura o Lanterna Verde. No final, ele acha o corpo inerte de Kyle Rayner. O andróide fica satisfeito com a sua descoberta e tem certeza que o seu mestre também ficará. Ele se aproxima para verificar se o Lanterna está vivo.

— Surpresa! — fala Kyle. No mesmo instante, uma serra circular parte o corpo do Tornado Vermelho em vários pedaços.

Kyle cria um aspirador para limpa-lo do pó de cimento, enquanto vê o Caçador de Marte se aproximar. Os dois olham entristecidos para os restos do seu antes colega de e-quipe.

— Turo irá pagar caro pelo que temos que fazer com nossos amigos — diz o Lanterna Verde.

— Tenha certeza disso, Kyle. Mas vamos. Ainda temos que encontrar o Super-Homem e ajudá-lo.

Logo eles se deparam com a luta entre Ultron e o Super-Homem. O adamantium protege o corpo do robô, mas mesmo assim, ele já havia perdido um braço. Hematomas co-brem o rosto do último kryptoniano.

— Renda-se, Super-Homem e aceite a assimilação — fala Ultron. — Seres orgânicos, como você, são finitos.

— Eu discordo, Ultron. E vou lhe mostrar!

Super-Homem voa mais rápido que Ultron pudesse perceber e fica atrás do andrói-de. Ele aplica um golpe que imobiliza o robô.

— Agora, Kyle!

— Mas o que...

O Lanterna Verde dispara uma rajada do seu anel que entra pela boca de Ultron. O andróide começa a estremecer. Super-Homem o solta e apenas observa Ultron. Os movi-mentos do robô ficam desconexos, sem que ele pudesse controlá-los. Um último tremor to-ma conta do seu corpo. Até que ele explode internamente. O seu exterior de adamantium conteve a explosão. Fumegando, Ultron vai ao chão derrotado e destruído.

— Como você está, Kal-El? — pergunta J'onn J'onzz, enquanto ampara o amigo.

— Um pouco moído, mas logo me recupero. Parabéns, Kyle! Você pensou rápido.

— Na hora que você gritou, só tinha olhos para aquela boca imensa do Ultron aberta.

— Amigos, temos que prosseguir. Turo enviará mais e mais andróides e robôs contra nós. E cada vez mais eles serão mais poderosos e terríveis.

Neste instante, um tremor de terra joga os heróis no chão. Uma rajada de fogo , vinda do alto, quase os acerta. Eles olham para cima e veem uma enorme sombra passar sobre suas cabeças. Determinados, eles voam, até ultrapassarem o prédio em construção em que estavam. Um urro ensurdecedor os recebe. O Homem-Dragão parte na direção de-les, disparando rajadas de fogo. Do outro lado, o Ronin Vermelho desembainha sua espada. Eles estão cercados.


Próxima edição: A Terra de Hoje.




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.