hyperfan  
 

Lanterna Verde # 17

Por Igor Appolinário

A Nova Tropa do Imperador — Parte VII
A Maior Batalha da Terra II

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Lanterna Verde
:: Outros Títulos

Exosfera — Terra — Novo Setor 001

— Hal, isso não precisa terminar assim. — diz Kyle Rayner, encarando o Guardião do Universo Hal Jordan, auto-intitulado Imperador Parallax, tendo às suas costas o planeta Terra, envolvo em um escudo de chamas esmeraldas. (*)

— Você acha que pode me derrotar, pequeno impostor? — diz Parallax, sua voz profunda e vibrante em meio ao vácuo espacial — Você não foi nada mais do que um estepe na minha ausência. Renda-se ou seja obliterado.

Parallax dispara uma rajada de energia contra Kyle, que, empossado dos poderes de Ganthet, se defende com certa facilidade. (**)

Donna Troy, a Mulher-Maravilha, repele a rajada de um Lanterna Verde que sobrevoa Washington. Ela parte para cima dele em alta velocidade, fazendo o mesmo desmaiar com o impacto. Logo atrás, F.A.I.X.A. e sua enteada Sideral combatem um grupo de Lanternas.

— Courtney! Cuidado! — diz Pat Dugan pelo sistema de comunicação de sua armadura, enquanto dispara contra os inimigos.

— Pat, deixa de ser chato! Isso é mega divertido! — grita a garota, usando os poderes do cinturão cósmico para abater alguns Lanternas novatos — Uhulll!!!

Em Gotham, Batman observa raios esmeraldas cruzarem os céus da cidade. Um cometa verde começa a descer em sua direção e pousa no topo do prédio ao seu lado. Um Lanterna Verde novato encara o cavaleiro das trevas, que retribui o olhar com seu sinistro temperamento. O Lanterna lança um raio contra Batman, que se esquiva e lança um batarangue na mão do inimigo com força suficiente para quebrar seus dedos. Enquanto o Lanterna se contorce de dor, Batman aplica-lhe um gancho, deixando-o desacordado no topo do prédio. Segundos depois, ele salta por entre os edifícios da cidade, em direção às manifestações esmeraldas na cidade.

Alan Scott e Ted Grant observam os céus de Happy Harbor, enquanto Jack Knight, Manto Negro, Poderosa e Gavião Negro enfrentam uma batelada de Lanternas Verdes. No solo, Rick Tyler e Michael Holt combatem soldados da Armada Esmeralda.

— Belo gancho, garoto! — diz Ted, animado — Alan, esses jovens são muito bons!

— Com certeza, Ted — diz o velho Lanterna Verde, observando a luta — Mas ainda são muito inexperientes.

— Tendo alguma idéia nessa cachola velha, Scott? — diz Grant, com um sorriso.

Em Nova York, os Lanternas rebeldes liderados por John Stewart combatem a Tropa. Por toda a cidade, o poder destrutivo dos anéis esmeralda destrói prédios e automóveis.

— Eles são muitos! — grita Merayn, em meio aos estrondos da batalha.

— Continuem lutando! — grita Ferrin Collos, tendo Furtiva ao seu lado.

— Não sei quanto tempo mais vamos agüentar... — diz John, ainda sentindo as dores da luta contra GullaH.

— Pare de ser pessimista, Stewart! Vamos dar um couro nesses manés!

Guy Gardner surge no meio da batalha e metralha os Lanternas inimigos com ferocidade. Ele para ao lado de John, que olha para o anel verde em sua mão.

— É muito bom usar um desses de novo. — diz Gardner, rindo.

— Como...? — começa a perguntar Furtiva, mas é interrompida.

— Sinestro me atacou... não sei como aquele palhaço voltou à vida, mas ele roubou meu anel amarelo. Se não fosse um desses Lanternas novos panacas passando pela região, eu teria morrido feio no espaço!

— Você roubou um anel? — diz John — Típico...

— Vamos botar pra quebrar, Johnny Boy!

Explosões de luz esmeralda cortam a exosfera enquanto Parallax e Kyle duelam, cercados por uma ansiosa platéia de Lanternas Verdes e soldados da Armada Esmeralda. De quando em quando, um recruta afoito tenta entrar na luta, mas é imediatamente nocauteado pela imensidão do poder.

Com o tempo, os poderes de ambos vão se exaurindo, ainda que infinitamente maiores do que a maioria que os cerca, deixando os dois combatentes exaustos. De repente, Parallax sente uma forte energia que emana da Terra e é atraído por ela.

Usando uma fração do seu poder, Parallax cria um vórtex que lhe dá passagem por poucos segundos pelo escudo planetário. Kyle fica perplexo e segue o Imperador, que mergulha vertiginosamente em direção ao Egito. Quando se aproximam, Parallax entra no país, enquanto Kyle é repelido por uma estranha barreira energética.

Egito

Dr. Destino sente uma imensa onda de poder se aproximar do seu domínio. Ele segura firmemente a Lança de Longuinus e se dirige para fora de seu castelo, encarando o seu tempestuoso. Um cometa esmeralda cai em direção do novo monarca egípcio que, com um movimento da Lança, o joga em meio às areias escaldantes do deserto. Hal Jordan se ergue e encara Destino, seus olhos fixos na arma ancestral.

— Você possui muito poder, Destino. É um perigo para este planeta e o Universo!

— E creio que você queira "libertar" o mundo de tal ameaça, estou correto? — diz Dr. Destino em sua voz metálica abafada — Não me surpreende que um imperialista americano esteja almejando o controle do Universo.

Uma rajada da Lança atinge Jordan em cheio. O Imperador sente seu poder com um forte impacto e parte para cima de Destino. Kyle observa a luta entre os dois ditadores, tentando distinguir suas formas em meio aos clarões cegantes.

Explosões abrem buracos e sulcos nas areias do deserto e o povo assiste amedrontado ao confronto divino. Jovens gritam animados e velhos rezam para seus deuses, pedindo proteção.

Parallax encurrala Dr. Destino contra uma grande pirâmide. O déspota concentra todo o seu poder e dispara um raio estrondoso da Lança do Destino, que deixa Hal exausto e fumegante em meio a uma poça de areia transformada em vidro.

— Você ainda vai me pagar muito caro por isso, Destino! — diz Hal, derrotado, sumindo em um vórtice de energia.

Destino olha com triunfo para o local onde Jordan desapareceu. Ele volta então sua atenção para Kyle, logo acima da redoma encantada protetora. Destino se aproxima do jovem, que aguarda atrás da redoma.

— Obrigado, Dr. Destino. Tivemos nossas diferenças no passad...

— Não fiz nada por vocês, super-heróis. Ele era uma ameaça ao meu reino. E você deixou de ser interessante quando eu encontrei isto. — diz Destino, segurando a lança contra o peito de Kyle — Parta agora!

O disparo da Lança de Longuinus atinge Kyle com força inimaginável. O Lanterna Verde é lançado para a exosfera, porém ainda dentro do campo gravitacional da Terra, sendo puxado inexoravelmente de volta ao solo.

As energias gastas por Jordan para criar um vórtice de fuga são sentidas por todos os integrantes da Armada. Por todas as cidades do mundo, soldados e Lanternas do Império sentem seu líder abandonar o campo de batalha.

Acuados em todos os cantos do planeta e sem o apoio de seu líder, a Armada é rechaçada em todos os países. Triunfantes, os heróis ajudam a população a reerguer suas cidades.

Em Happy Harbor, os Lanternas Renegados, Guy Gardner e os heróis da velha guarda se reúnem após expulsar a Armada da região.

— Eles podem ter ido embora, — diz John Stewart — mas temos que tomar providências quanto a Jordan. Isso é um assunto de todos nós agora!

Como uma estrela cadente verde, Kyle Rayner é puxado pela gravidade terrestre de volta para o planeta, caindo como uma bola de fogo esmeralda em direção a Nova York.

BOOM!!!

Com um impacto que cria uma grande cratera no meio do Central Park, Kyle jaz imóvel em meio à destruição. Gata Negra vê de longe a queda e corre para o local, em busca de sobreviventes. Com o parque vazio, ela se aproxima da cratera e vê o jovem Lanterna Verde deitado em posição fetal. Ela toca seu ombro fumegante, faíscas de energia esmeralda pulando ao seu toque, e o vira de leve, vendo o rosto coberto apenas com restos da máscara do uniforme.

— Kyle!

Kyle Rayner acorda e vê o vulto da mulher alta e de longos cabelos brancos, aos poucos a imagem se foca e ele consegue distinguir a Gata Negra a sua frente.

— Gata Negra?

— Você me enganou!! — grita Felícia, arrancando a máscara — Por que nunca me disse que você era o Lanterna Verde?!

— Felícia? — diz Kyle, se recuperando da queda, amortecida pelo anel — Você é a Gata Negra?! Mas como, você é uma patric...

— Termine essa frase e eu arranco um olho seu.

— OK. Nossa... eu tô namorando a Gata Negra!

— Namorando?

— Er... quer dizer...

Felícia beija Kyle ardorosamente. Finalmente ela tinha encontrado tudo o que desejava em um homem. Sensível, meio bobo e um super-herói de primeira linha. Kyle retribui o afago, pensando qual seria a cara de Guy Gardner quando ele contasse a novidade.

— Felícia... eu tenho que voltar a batalha...

— Mas, Kyle...

— Eu sou, afinal, um Lanterna Verde... até breve.

— Até...

Kyle levanta vôo, deixando um rastro de energia esmeralda que é observado atentamente por Felícia, que dá um fraco tchau com a mão erguida.

Durla

— Recuem!!!

Os gritos de Vril Dox ecoam pelo campo de batalha. Milhares de cidadãos durlanianos se escondem atrás da trincheira de Darkstars, que enfrentam um enorme contingente de soldados da Armada Esmeralda. O que era uma revolta popular, controlada pelos soldados de Vril Dox, tornara-se uma batalha contra o totalitarismo dos "pacificadores" da Armada.

Com os gritos de Vril Dox, os Darkstars se afastam da onda da Armada, colocando os civis para dentro de construções fortificadas. Porém, os soldados inimigos avançam incansavelmente, em número cada vez maior.

— Nós temos que sair daqui! — grita Shaxt, segundo-em-comando dos Darkstars.

— Mas as pessoas... — balbucia Vril Dox, experimentando um pouco de escrúpulo e simpatia.

— Eles vão se render, mas estarão vivos, nós por outro lado...

— Darkstars! Retirada!

Uma bomba de fumaça gigantesca é detonada em meio ao campo entre as trincheiras, dando tempo suficiente aos Darkstars para fugirem sem deixar rastros. Os soldados da Armada Esmeralda tomam todo o campo e as fortificações, impondo aos durlanianos uma paz forçada.


Na próxima edição: Com o Universo dominado pela Tropa dos Lanternas Verdes, resta aos Rebeldes e heróis terráqueos armarem a resistência para impedir uma ditadura intergaláctica. E mais: em tempos de guerra, até o auxílio mais inesperado deve ser levado em conta.


:: Notas do Autor

(*) Como visto na edição anterior. voltar ao texto

(**) Poderes adquiridos em Lanterna Verde # 15. voltar ao texto




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.