hyperfan  
 

Mulher-Maravilha # 29

Por JB Uchôa

No Coração da Selva — Parte II
Welcome to the Jungle

— Veja os rastros, Zabu. — o homem loiro agacha-se e toca o chão com a ponta dos dedos. O dentes-de-sabre ao seu lado rosna como se confirmasse o que ele diz — Alguma coisa fez um pouso forçado aqui e não faz muito tempo... mas aonde terá ido?

Ao concluir seu pensamento, Kazar, senhor da Terra Selvagem, passa a caminhar e esbarra no avião invisível.

— Percebe, Zabu? O que quer que tenha pousado aqui, ainda está aqui!

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a Mulher-Maravilha
:: Outros Títulos

Embaixada de Themyscira

Helena Sandsmark dá uma pausa no trabalho e entra na cozinha. Busca com esmero, para não bagunçar o local, o pacote de chá de maçã, e coloca a água pra ferver no fogão.

— Nossa, estou pregada! — a curadora do museu da embaixada prepara uma mostra sobre as amazonas a ser inaugurada em breve: "Themyscira: a glória de Gaia". Sobre a mesa, Helena vê alguns papéis e passa a organizá-los por tamanho, até que se depara com um poema, rascunhado em uma caprichada caligrafia.

o que for a profundeza do teu ser,
assim será o teu desejo.
o que for o teu desejo,
assim será tua vontade.
o que for a tua vontade,
assim serão teus atos.
o que forem teus atos,
assim será o teu destino


— Agradeceria, professora Sandsmark, se não lesse meus escritos. — Ferdinand esgueira-se pelas costas da professora.

— Ferdinand... — Helena suspira e segura firme os papéis. O minotauro estica a mão e ela os entrega — Desculpe, Ferdinand, eu... não quis ser intrometida...

— De certo, professora. Acredito que sim. — Ferdinand, de posse de seus papéis, abre a última gaveta e ali os deposita.

— Foi você que escreveu? Que poema lindo, Ferdinand! É tão forte, tão puro... e ao mesmo tempo, tão triste! — Helena retira os óculos de grau e cruza as mãos, Ferdinand vira-se e a serve com o chá de maçã.

— Seu chá está servido, professora. — calmamente, o chef de cousine se retira.

— Oh, Deus, ele ficou chateado!

Terra Selvagem

Cassandra desperta, abre lentamente os olhos, mas continua com a cabeça baixa, esperando que sua visão se acostume com a penumbra. De relance, ela percebe que Superboy está próximo a ela, agachado, de cabeça baixa e os braços para a frente.

— Kon? Piedoso Zeus, me ajude a sair dessa! — Cassandra percebe que suas mãos estão acorrentadas, e parte com facilidade seus elos. Se aproxima de Kon-El e fica surpresa por ele não estar acorrentado — Kon, por que não fez nada?

— Porque ele está sob o comando de Imago! — Vertigo olha atentamente para a Garota-Maravilha — Quem é você, garota? Porque estava acompanhada de dois super-heróis?

Ao perceber que a mulher de cabelos de cor esmeralda não a conhece, Cassandra percebe que está em vantagem. Ela cruza os braços, buscando cobrir o símbolo dourado no seu uniforme, e fecha o casaco de couro.

— Sou presidente do... hã... fã-clube da Mulher-Maravilha. — ela muda o tom de voz, buscando parecer amedrontada — Meu nome é Cassie. Quem são vocês?

— Sabe, criança, nós vimos a forma que o rapaz com o "S" no peito olhou para você. — Vertigo sorri enquanto Bárbarus, Lupo, Anfíbius e Açoite aparecem por trás dela — Ele tinha o desejo em seu olhar e os rapazes gostariam de ver do que ele é capaz de fazer sob o comando de Açoite!

A forma astral de Açoite se aproxima do rapaz de aço e coloca sua coleira mental nele. A partir desse momento, o Superboy está sob seu comando, e será capaz de executar qualquer ordem que ela quiser. Os Metamorfos riem. Cassie vira para trás e olha para o namorado, que se aproxima lentamente. Kon-El a enlaça com seus braços e a beija com volúpia. Cassandra percebe que esse beijo é diferente, como se o Superboy estivesse fora de si, dando vazão aos instintos primitivos. O corpo de Kon-El avança sobre Cassie, que até o momento não nega os avanços dele, beijando-o suavemente. Suas mãos percorrem o quadril da Garota-Maravilha, sobem até seus seios e ela suspira.

— Kon, eu adoraria que isso acontecesse... mas ainda não estou preparada. Não assim! — Cassandra retira os braços do namorado com força e chuta o seu queixo, aproveitando o peso do corpo, e o joga em cima de Açoite e Lupo, que caem desacordados — Escuta bem, perua, é bom você instalar uma conexão wireless nesse pardieiro. Eu sou a Garota-Maravilha e existem 53800000 sites explicando quem eu sou.

Anfíbius salta sobre Cassie, que com um movimento rápido segura seus braços e os desloca. Anfíbius cai aos urros de dor.

Sapo asqueroso! Eu to com noje de vocês!

Bárbarus! Acabe com a pirralha!!! — Vertigo lança seu poder sobre a heroína, que cai de costas ao chão, enquanto o homem com quatro braços avança sobre ela. Cassie apóia os braços no chão e chuta o peitoral do metamorfo, fazendo com que perca o fôlego e caia sobre Vertigo. Voando por trás de seu oponente, ela quebra dois de seus punhos e chuta sua nuca, envolvendo o corpo deles com o laço prateado que recebeu de presente de Apolo. (*)

— Vamos ver se ele é indestrutível mesmo! — Cassie gira o corpo de Bárbarus e Vertigo amarrados ao laço e os joga contra a parede da caverna. Depois olha para o Superboy, que permanece imóvel e lança um olhar de esguelha sobre Açoite. Cassandra aproxima-se, segura forte os cabelos de Açoite — Solte ele, agora!

— Eu não posso! — Cassandra bate o rosto de Açoite na parede da caverna com força, e ela cai desacordada.

— Cassie? — Kon-El leva a mão à cabeça e apóia-se nas paredes.

— Kon?? — a Garota-Maravilha o abraça e o beija.

Themyscira

É noite na Ilha Paraíso. Hipólita permanece em sua varanda contemplando o luar prateado iluminando as águas do mar. As nuvens correm em velocidade e parecem tomar forma. Reconhecendo o rosto de Atena, Hipólita faz sinal de reverência e leva a mão ao coração.

— Adorada Atena.

— Levante-se, gloriosa filha. — as nuvens passam a se aproximar da varanda e de repente tomam a forma da deusa da sabedoria e de Afrodite — Uma vez mais, o Olimpo vem a ti pedir que nos honre com vosso amor.

— Vosso pedido é uma ordem que as amazonas cumprirão com prazer. — Hipólita ergue-se e encara as duas deusas nos olhos.

— Temos planos para ti, rainha... — Afrodite encosta-se no parapeito. A sensual deusa vende uma blusa semitransparente de frente única, deixando à mostra os seios bem torneados com reluzentes fios de ouro em volta dos mamilos — ...e para Diana!

— Eu não poderia executar sozinha tal tarefa? — Hipólita engole em seco à menção de que Diana tenha que executar algum trabalho hercúleo para os deuses novamente.

— Filha de meu coração, você entenderá nossos desígnios para nossa campeã. — Atena aproxima seus lábios dos ouvidos da rainha amazona e murmura seus planos. Hipólita curva-se em sinal de assentimento.

— Assim será, lady Pallas.

— Vamos, Afrodite, nosso papel já está cumprido.

Tão rápido como chegaram, as deusas tomam novamente a forma de nuvens e desaparecem no céu estrelado. Hipólita caminha pelo quarto e abre uma pesada porta de bronze. No meio do salão, encontra-se sua armadura dourada. A rainha passa o dedo pelo fio da espada para verificar se está afiada, retira suas vestes e ajoelha-se aos pés da armadura.

— Que Gaia nos proteja! — Hipólita se ergue, retira a coroa e veste a armadura.

Terra Selvagem

Cassandra e Superboy esgueiram-se pela caverna, buscando uma saída.

— Você sabe cadê a Mulher-Maravilha?

— Não, Kon. Estamos procurando por ela.

— Não seria mais fácil se voássemos e arrebentássemos tudo?

— E correr o risco de um desabamento? Pense bem, Kon-El, se os metamorfos estavam juntos, é porque aqui é a base deles! Diana deve estar aqui em algum lugar, e pelo que eu contei só falta o cabeção e outro cara.

— Isso se a Mulher-Maravilha não estiver sob o domínio dele também.

— Ou isso!

A dupla percorre mais alguns metros da caverna e se depara com Diana desacordada e amarrada em um altar. Espreitando a Mulher-Maravilha, o vulto de um homem que segura uma faca em mãos, levantando a lâmina ao ar.

Não!!! — Cassandra grita, no momento em que o homem lança a faca em direção à Mulher-Maravilha.


Continua...


:: Notas do Autor

(*) Em Mulher-Maravilha # 25. voltar ao texto




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.