hyperfan  
 

X-Men # 15

Por Eduardo Sales Filho

Imperius X
Parte I

:: Sobre o Autor

:: Edição Anterior
:: Próxima Edição
:: Voltar a X-Men
:: Outros Títulos

O Pássaro Negro se aproxima da ilha africana. Ao longe é possível ver fumaça vindo da capital de Genosha. O golpe de estado que levou Magneto ao poder (*) ocorreu a menos de 24 horas. As feridas da guerra ainda estão no ar.

— Muito bem, X-Men. — chama Tempestade — Nós temos um trabalho para fazer e não será nada fácil.

— Não teria graça se fosse de outra maneira. — responde Míssil, com um sorriso nervoso.

— Temos dois objetivos básicos: resgatar Lorna e Vampira e capturar Magneto.

— Isso se Vampira realmente precisar ser resgatada. — observa Forge, com frieza.

— Alguma coisa aconteceu com ela. Os boatos de que Vampira se uniu a Magneto me parecem altamente improváveis. A mente dela deve estar sendo controlada ou algo assim. Ela jamais apoiaria Magneto de livre e espontânea vontade. — continua Tempestade.

— Acho seguro deduzir que elas não estarão no mesmo lugar... — diz o Anjo enquanto dá início aos procedimentos de pouso do Pássaro Negro.

— Com certeza não. Por isso iremos nos dividir. Forge criou um aparelho capaz de rastrear a trilha energética de Polaris...

— E eu posso farejar a Vampira em qualquer lugar. — completa Wolverine.

— Precisamente. — continua Tempestade — Logan vai liderar um grupo para resgatar Vampira, enquanto o restante de nós busca por Polaris. Quando ambas estiverem a salvo, vamos atrás de Magneto.

— Issaí! Eu quero Arcanjo, Banshee, Míssil e Fera comigo.

— Muito bem Logan. Então Destrutor, Cable, Forge e Homem de Gelo ficam no meu grupo. — finaliza Tempestade — Alguma pergunta antes de pousarmos?

— Só uma... — diz Míssil, meio acanhado — Não deveríamos fazer alguma coisa pelos humanos que ainda estão presos na ilha?

— E faremos. O grupo de Emma está encarregado disso (**).

O Pássaro Negro pousa numa praia vazia na parte norte da ilha. Assim que os mutantes descem, Fera aciona um indutor de imagens e a aeronave desaparece diante de seus olhos.

Cada grupo parte separadamente para sua missão. Wolverine guia Arcanjo, Banshee, Míssil e Fera em direção ao centro da capital de Genosha, enquanto o aparelho operado por Forge indica o caminho para Destrutor, Cable, Tempestade, e o Homem de Gelo.

Logan e seu grupo chegam ao centro da baía Hammer. A cidade está muito destruída, existem locais de sobra para eles se esconderem e passarem despercebidos pelos moradores locais. As ruas estão desertas, mas uma aglomeração em frente à Cidadela, a sede do governo genoshano, chama atenção dos X-Men.

Antes mesmo de ver quem está no pequeno púlpito em frente ao prédio, já é possível ouvir os gritos entusiasmados da multidão. Logan se surpreende ao identificar o cheiro de Vampira junto à Magneto.

"Então é verdade." — pensa ele — "A Vampira tá mesmo com o Magnus."

— Hoje nós demos um passo em direção ao futuro! — discursa Magneto — Ninguém mais nos usará como escravos. Os mutantes não são apenas gado para ser manobrados e controlados por humanos. Nós somos senhores de nossos destinos e vamos mostrar isso ao mundo! — a multidão delira com as palavras de Eric Lehnsherr — A partir de hoje, Genosha não mais será conhecida como a nação racista que escraviza mutantes, e sim como um refúgio, um paraíso onde nossa raça poderá finalmente viver em paz. Obrigado a todos pela força que demonstraram hoje. E acreditem em Genosha, por que eu acredito em vocês!

— Ele devia ser político. — comenta Samuel Guthrie baixinho para seus colegas.

— Você devia ter chamado ele para ser seu vice, Warren. (***) — observa o Fera, sorrindo — Com uma oratória dessas é difícil não conseguir votos.

— Agora não é hora para brincadeiras, Hank. — adverte Banshee — Vocês notaram que Mercúrio também estava ao lado de Magneto?

— Nem sabia que ele tinha escapado da prisão (*). — diz o Anjo — Pietro é um membro dos Vingadores, por que ele está aqui?

— Os Vingadores largaram o cara preso por mais de dois meses. — comenta Wolverine — Nem sei por que ele não escapou antes.

— E então, vamos ou não vamos "resgatar" Vampira?

— Não sei se resgatar é a palavra certa, Sam. Mas com certeza vamos bater um papinho com ela. — Wolverine acende seu charuto — Mas por ora é melhor cês relaxarem. Vamos dar um tempo até o sol se pôr. Não dá pra invadir a Cidadela em plena luz do dia.

Algumas horas depois...

Depois de se esgueirar pelos esgotos da cidade com os demais X-Men, Wolverine usa suas garras para abrir um buraco no teto acima. Eles entram na Cidadela. Guiados pelos sentidos aguçados de Logan, se desviam de acólitos nos corredores e seguem em direção ao quarto andar, onde o cheiro de Vampira é mais forte.

Vampira está sentada sozinha em frente a uma mesa de escritório enquanto usa o computador e preenche papéis como se fosse uma pessoa comum. Quando ouve a porta se abrindo, imagina se tratar de seu secretário voltando com o café que pediu. O susto que toma ao ver o rosto de Wolverine a tira do ar por alguns segundos.

— Logan?! O que você está fazendo aqui?

— É exatamente isso que eu ia te perguntar, guria.

Os demais X-Men entram na sala.

— Hank? Warren? Sam? Sean? O que está acontecendo?

— Essa pergunta é nossa, Vampira. Por que você está aqui?

— Ora, Warren, eu trabalho aqui agora.

— Só me explica uma coisa, princesa. Você está aqui por que quer?

— É claro, Logan. Eu acredito na idéia de Magnus para Genosha.

— Magneto é um criminoso, Vampira.

— Assim como nós. Ao menos é isso que a maioria das pessoas pensa, Sean.

— Lamento muito por isso, Vampira. Mas não podemos permitir que Magneto tenha seu próprio exército mutante particular pronto para atacar o mundo.

— E como você pretende impedir isso, Arcanjo? — a voz do acólito Fabian Cortez é reconhecida por todos.

— Cortez... achei que cê tava morto.

— Para o seu azar, Wolverine, eu não morro fácil. Vamos ver se vocês podem dizer o mesmo.

Com um simples gesto de Cortez, a sala é invadida por acólitos. Sanyaka usa seu chicote psíquico no Fera antes que o mutante consiga saltar. Spoor avança em Arcanjo, que não tem espaço suficiente para voar. Javitz e seu corpo invulnerável nem se mexem quando Míssil voa de encontro a ele. Milan usa seus poderes mentais para "desligar" as cordas vocais de Banshee, impedindo-o de dar seu grito sônico. Melloncamp usa suas garras indestrutíveis para rasgar Wolverine.

Vampira começa a discutir com Cortez, mandando-o recolher os Acólitos e deixar os X-Men em paz.

— Você os ouviu, Vampira. Eles vieram destituir nosso imperador. Não posso permitir isso.

— Tire seus homens daqui agora mesmo, Cortez ou eu vou...

— Você não vai fazer nada, a não ser sofrer como eles.

Cortez tem o poder mutante de conhecer e amplificar cada detalhe do seu oponente. A força, as fraquezas, o limite. Quando milhões de vozes das pessoas que Vampira já absorveu começam a berrar na cabeça da mutante, ela grita de dor e se enfurece. Com um movimento, joga Cortez sobre Melloncamp, libertando Wolverine.

— Sai daqui, Logan! Agora! — diz Vampira, com muita dificuldade.

Reconhecendo que a batalha está perdida, pois os demais X-Men já estão derrotados e desacordados, Wolverine decide seguir o conselho da amiga. Atira-se da janela do quarto andar e aterrissa nos irmãos Kleinstock, que corriam em direção à Cidadela para deter os X-Men. Logan se desvencilha dos acólitos e some por entre as sombras dos becos da baía Hammer.


A seguir: Genosha vai tremer. Literalmente!


:: Notas do Autor

(*) Na última edição. voltar ao texto

(**) Acompanhe na minissérie do X-Factor, em outubro no Hyperfan. voltar ao texto

(***) Saiba mais sobre isso aqui no Hyperfan, na bombástica minissérie O Eleito. voltar ao texto


Esta edição faz parte da saga Imperius X! Confira a seqüência de leitura:
:: Prólogos:
X-Men # 14
Gambit # 01
:: Fase 1:
X-Men # 15
Gambit # 02
:: Fase 2:
X-Men # 16
Gambit # 03
X-Factor # 01
:: Fase 3:
X-Men # 17
Gambit # 04
X-Factor # 02
Mística # 01
:: Fase 4:
X-Men # 18
Mística # 02




 
[ topo ]
 
Todos os nomes, conceitos e personagens são © e ® de seus proprietários. Todo o resto é propriedade hyperfan.